Síndrome do piriforme X Pilates

A síndrome do piriforme é uma doença muito dolorosa, causada pela contratura, encarceramento e hipertrofia desse músculo.

O maior inimigo dos pacientes com a síndrome do piriforme é a falta de conhecimento desta patologia. Quem sofre dessa síndrome refere dor no meio dos glúteos, podendo irradiar ao longo dos isquiotibiais, até a região de joelho.

Os movimentos mais dolorosos são rotações, particularmente quando a pessoa está sentada e cruza as pernas. Na maioria dos casos, as pontadas aparecem quando a pessoa está sentada porque o peso repousa sobre o músculo piriforme. Também é possível sentir desconforto depois de caminhar por alguns minutos.

É comum em esportes que envolvem corrida, mudança de direção ou descarga de peso excessiva. Corrida em terrenos duros ou irregulares, subir escadas, atividades que exijam muito agachamento e uso de calçados inapropriados para o tipo de pisada ou gastos demais também podem aumentar o desenvolvimento da dor. O excesso de exercícios que enfocam os glúteos conduz a um aumento rápido e exagerado dos glúteos, podendo causar compressão do nervo ciático e inflamação (neurite).

Ficar sentado por longos períodos, principalmente com a coxa em rotação externa diminui o fluxo sanguíneo para a região do músculo e altera a fisiologia do piriforme (e dos músculos próximos à ele também), provocando o encurtamento. A falta de alongamento irá contribuir para que a musculatura envolvida tencione ainda mais e piore os sintomas.

PUBLICIDADE
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates

ANATOMIA

O músculo piriforme é um músculo fino, parecido com uma pera e dividido em três feixes, origina-se do sacro a nível S2-S4, e é o único músculo que se origina diretamente sobre este osso. O piriforme tem um padrão horizontal e oblíquo, abaixo dos pequenos músculos do glúteo, músculos gêmeos e obturador interno.

O tendão do piriforme se insere na parte superior do grande trocanter e é localizado na região posterior da bacia.

1

DOR CIÁTICA X SÍNDROME DO PIRIFORME

A dor ciática é insuportável e pode ser causada por inúmeros fatores, dentre eles: hérnia de disco, câncer, estenose lombar, hematoma interno dos músculos isquiotibiais ou inflamação do músculo piriforme, que neste caso aumenta de volume (hipertrofia), comprimindo o nervo ciático, causando pontadas nos glúteos e MMII.

A frequência é maior do que se pensa, em um estudo realizado em 240 pacientes com dor ao longo do ciático, em 40% a causa foi a síndrome do piriforme.

Muitas vezes se confunde a dor ciática por hérnia de disco com a síndrome do piriforme, porque ambas causam dor ao longo do nervo ciático.

2

PRINCIPAIS CAUSAS

-Trauma direto nos glúteos;

-Um movimento violento;

-A má postura.

Literalmente é nesse ponto que o aluno de Pilates se beneficia! O PILATES pode agir tanto na prevenção como no tratamento desta síndrome. A prevenção pode ser feita através de um programa de exercícios individualizados que envolvem, sobretudo, alongamentos dos músculos glúteos, rotadores internos e externos do quadril; mobilização de quadril e membros inferiores.

Abaixo alguns movimentos com ênfase no alongamento da musculatura de glúteos e piriforme:

Alongamento do piriforme na Chair

jlf1j1yvi

Alongamento de glúteos, piriforme e quadríceps no Wall Unit

kr8qnz5mi

Com utilização da Meia lua

r1cerk9

Gostou da matéria? Não esqueça de deixar sua opinião.

Thalyssa Larangeiras
CREFITO 3 154511/F
Fisioterapeuta Proprietária da Clínica LIFE

23 COMENTÁRIOS

  1. excelente matéria, maravilhoso adquirirmos novos conhecimento, principalmente quando somos desportistas e sabemos da necessidade do pilates. show

  2. Maravilhoso e esclarecedor! Muitas vezes nos esquecemos de avaliar a sintomatologia e/ou averiguar a “saúde” do bendito piriforme e até mesmo de sermos cautelosos na prática e nas orientações quanto aos exercícios intensos e exagerados para glúteos. Uma ótima “lição”. Parabéns pela matéria!