Pratique com a Revista: The Hundred Inverted

Pratique com a Revista

Hoje, no Pratique com a Revista, vamos falar de um exercício que é relativamente avançado e, como tal, necessita de total orientação e atenção do profissional para que o paciente mantenha a postura correta e não haja compensações que possam levar a erros e consequentes dores.

O The Hundred Inverted

Esse exercício tem o objetivo de fortalecimento concêntrico do reto abdominal, oblíquo interno e externo e iliopsoas, no início do movimento, e fortalecimento excêntrico no retorno do carrinho. Ele trabalha também de forma isométrica os músculos latíssimo do dorso, tríceps braquial e redondo maior. Trabalha a resistência e a força de membros superiores para estabilização da cintura escapular, permitindo a mobilidade da articulação glenoumeral, e trabalha também a estabilidade escapular.

Indicações

Este exercício tem como indicações diversos desvios posturais
como escoliose e hiperlordose lombar por exemplo.

PUBLICIDADE
Linha WAVE 2.0 estúdio completo, design exclusivo
Five de um UP no seu estúdio
Linha WAVE 2.0 estúdio completo, design exclusivo

Contraindicações

As contraindicações mais expressivas no The Hundred Inverted são patologias nos joelhos (que o impeçam de manter-se ajoelhado), lesões em punhos e ombros. O mais importante, não só neste exercício, como em todos os outros no método Pilates, é realizar uma boa avaliação antes de colocar o aluno para praticar qualquer um dos movimentos. Sempre adaptando à condição clínica do paciente e mantendo uma boa orientação
durante toda a execução do exercício.

 Execução

A posição inicial do paciente é em 6 apoios (mãos, joelhos e pés) – conforme ilustração abaixo – com os quadris, joelhos e ombros flexionados a 90º. Os joelhos devem estar encostados nos apoios de ombros e as mãos segurando a parte lateral do Reformer. Os ombros devem estar alinhados com os punhos (caso o paciente sinta um desconforto nas mãos, utilize apoios macios e antiderrapantes para que ele segure).

Ele irá realizar a flexão do quadril até chegar com o carrinho próximo às mãos e depois, com controle, retornará à posição inicial. Tome cuidado para que somente o quadril se movimente durante o exercício.

 Não permita que o paciente estenda o pescoço, incline o corpo para frente ou sente nos calcanhares durante o movimento.
Mantenha sempre o alinhamento da coluna cervical e torácica.

 Para pacientes que não possuem tanta força, uma forma de facilitar o exercício, é colocar a caixa do Reformer dentro do aparelho e usar o apoio do antebraço nela, em vez de segurar nas laterais do aparelho, além de diminuir a intensidade das molas.

No caso daqueles pacientes mais avançados, uma forma de dificultar o exercício é aumentar a resistência das molas. Outra forma de dificultar, é realizar o exercício de forma unilateral, ou seja, com as duas mãos em uma lateral apenas do aparelho, ao invés de uma mão em cada lateral. Isso permitirá que o objetivo mude um pouco, fortalecendo os mesmos músculos no tradicional, mas enfatizando os oblíquos interno e externo.

Outro detalhe importante a se destacar é que o objetivo do exercício é o fortalecimento dos abdominais, porém alguns pacientes podem relatar maior trabalho em MMSS – e isso pode estar ligado a isometria gerada pela estabilização escapular, ou por uma execução errada do exercício. Tendo em vista este fato, fique atento e oriente sempre o seu paciente durante a execução do movimento e proporcione um feedback tátil na região escapular. O mais importante é: nunca deixe seu aluno sozinho, ele pode realizar o exercício errado e causar dores e lesões importantes.

Renatha Moreira da Cruz

Gostou das dicas? Conte pra gente nos comentários.
Se quiser ver mais desenhos incríveis feitos por ela, só acessar: renathacruz_resumindoafisio

 Veja o primeiro Pratique com a Revista escrito pela Re aqui:
PRATIQUE COM A REVISTA

PUBLICIDADE
Linha Infinity 2021 Turbine seu estúdio
Linha Infinity 2021 Turbine seu estúdio
Five de um UP no seu estúdio