Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Por que fazer Pilates no pós-parto?

Por: Renatha Cruz

Quem é mãe sabe que dentre tantos desafios da maternidade, como privação de sono, saltos de desenvolvimento, amamentação, o nascimento dos primeiros dentinhos do bebê, a falta de uma rede de apoio, entre outros, está a dificuldade em cuidar de si mesma. Durante o período de puerpério, muitas mulheres enfrentam dificuldades para manter uma rotina de treinos e cuidados consigo mesmas. Diversas responsabilidades e, muitas vezes, a sobrecarga física e emocional, são alguns dos principais motivos.

Cuidar de si mesma é uma tarefa fundamental durante os primeiros anos da maternidade. Os cuidados precisam incluir a saúde física e mental. Nessa fase, muitas mulheres relatam descontentamento com seus corpos, por conta da gravidez. E também pudera! Afinal, tudo muda, inclusive a percepção sobre o próprio corpo. A prática de atividades físicas neste momento é importantíssima para a manutenção da saúde emocional da mulher. Isso sem contar com todos os benefícios que esta prática proporcionará à mãe.

O Pilates é extremamente eficaz e importante durante a fase inicial da maternidade, já que além de proporcionar a recuperação física, o método pode ser direcionado ao condicionamento, fortalecimento, mobilização e relaxamento. Permitindo que a mulher tenha um melhor desempenho em suas atividades diárias, além de proporcionar uma boa qualidade de sono.

Existem algumas precauções importantes para garantir que o retorno à rotina normal seja seguro e eficiente. A primeira delas é procurar um profissional qualificado, que entenda bem sobre a fisiologia da gestação e pós parto. A segunda questão importante é a liberação médica para a prática das atividades físicas, esta liberação depende de uma série de fatores, como tipo de parto, tempo de recuperação, possíveis complicações durante o parto e pós-parto, entre outras.

Não existe uma regra pré-estabelecida para estes casos, sendo importante que haja uma avaliação minuciosa de cada caso.

Dentre todas as vantagens da prática do Pilates no pós parto, podemos citar:

  • Melhora da postura – os exercícios e movimentos proporcionam uma melhora gradativa da postura que foi, inevitavelmente, modificada pela gravidez;
  • Recuperação da forma física – auxilia o corpo a recuperar, mais rapidamente, a forma e peso;
  • Fortalecimento muscular – através de exercícios específicos, o método fortalece os músculos, deixando a mulher mais forte;
  • Recuperação e recondicionamento dos músculos – especialmente aqueles do assoalho pélvico e abdome;
  • Tratamento de possíveis diástases – e prevenção da piora destas;
  • Alívio e prevenção de dores na região cervical e ombros, decorrente de manter o bebê no colo por longos períodos, durante a amamentação;
  • Prevenção e auxílio no tratamento da depressão pós parto – estimulando a sensação de prazer e bem-estar através de exercícios;
  • Melhoras na qualidade do sono.

Diante dos benefícios decorrentes da prática do método, fica clara a importância do acesso ao Pilates, no período pós-parto. Afinal, deve haver uma rápida e eficiente recuperação física e emocional da mãe, a fim de que ela fique bem para cuidar de seu bebê, que é super importante para todas as mamães.

Gostou da explicação da Renatha Cruz sobre a importância da prática do método Pilates por mulheres no período pós-parto? Então compartilhe com aquela amiga que acabou de ter um bebê e precisa se cuidar um pouco mais. E não se esqueça de deixar seu comentário aqui embaixo.

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!