É importante mobilizar as articulações antes de estabilizar?

Uma articulação saudável depende do equilíbrio entre estabilidade articular e mobilidade. Nosso corpo possui articulações que tem a função de estabilizar, como por exemplo o joelho, e outras de mobilidade, como o tornozelo.

Mobilizar as articulações é importante para o tratamento das disfunções articulares, devolvendo o movimento  articular, mantendo a amplitude de movimento e controlando a dor.

Muitas vezes, quando uma articulação que deveria mobilizar um segmento está em déficit, a articulação seguinte, que deveria estabilizar, pode sofrer uma hipermobilidade (quando a articulação movimenta mais que o esperado). Exemplo: um tornozelo que não está mobilizado gera dificuldade de movimento e possíveis lesões ligamentares, meniscais, etc., causando uma hipermobilidade no joelho, que além de estabilizar deverá mover-se mais que o necessário para suprir o déficit de mobilidade do tornozelo.

A relação é feita observando as articulações acima ou abaixo da região em questão. Segue exemplo de algumas articulações que tem funções de mobilidade e estabilidade:

Tornozelo: mobilidade
Joelho: estabilidade
Quadril: mobilidade
Coluna lombar: estabilidade
Coluna torácica: mobilidade
Escápulo-torácica: estabilidade
Gleno-umeral (ombro): mobilidade

PUBLICIDADE
Linha WAVE 2.0 estúdio completo, design exclusivo
Five de um UP no seu estúdio
Linha WAVE 2.0 estúdio completo, design exclusivo

No Pilates trabalhamos, além de alinhamento postural, fortalecimento muscular, alongamento e mobilidade de todas as articulações, incluindo a coluna vertebral, através de movimentos fluídos e de maneira concentrada, utilizando a contração da musculatura profunda do corpo.

Articulacoes rígidas não articulam. Vamos mobilizar para manter as articulações saudáveis?

Thais Simão Zardo
Fisioterapeuta (Crefito:134388F)
Instrutora no Studio de Pilates Eric Machado

PUBLICIDADE
Linha Infinity 2021 Turbine seu estúdio
Linha Infinity 2021 Turbine seu estúdio
Five de um UP no seu estúdio

4 COMENTÁRIOS