Pilates para iniciantes: fundamentos e princípios

Olá, pessoal! Tenho aqui a missão de passar pra vocês meu conhecimento sobre Pilates para iniciantes. Pensei em começar essa matéria de várias formas e, por fim, começarei pelo começo: a CONTROLOGIA. Procurei falar de forma clara e simples. Afinal, se você é iniciante ainda não sabe muita coisa sobre o método, não é mesmo? Espero que gostem 🙂 Vamos lá?

Iniciantes na jornada Pilates


RETURN TO LIFE THROUGH CONTROLOGY (Retorno à vida através da contrologia) foi mais que um nome dado a um livro. Joseph organizou um método que tem como objetivo reencontrar o prazer de se exercitar através de movimentos primários. Ele afirmava que a Contrologia correspondia ao controle consciente da utilização e aplicação de todos os princípios das forças que atuam em cada um de nossos ossos. É a coordenação completa de corpo, mente e espírito, onde qualquer indivíduo poderia alcançar o completo controle do próprio corpo. E, com a rotina adequada de repetição dos exercícios, chegaria à coordenação e ritmos naturais, adequando o consciente a todos os mecanismos inconscientes.

Vamos pensar sobre o desenvolvimento do corpo humano desde a infância até o envelhecimento. Na infância, com algumas exceções, a relação humana com o corpo, ainda em desenvolvimento, é livre, natural, plena. Quando damos início as nossas relações sociais passamos a adquirir posturas, posicionamentos e vícios corporais que a médio e longo prazo nos impossibilitarão uma experiência mais adequada com o corpo.

Notebooks, tabletes, celulares e toda a tecnologia que nos é familiar atualmente mantêm-nos em um padrão postural “incorreto” por horas durante o dia. Os músculos já não protegem as articulações adequadamente, trabalham excessivamente para cumprir suas funções e sofrem com fraqueza provocada pela falta de tensigridade. Todo esse estilo de vida moderno nos trouxe uma experiência incompleta com nosso próprio corpo. O método Pilates vem como uma excelente opção para mudar isso. Pronto para iniciar?

O que significa a palavra Método?

“Processo de pesquisa organizado lógica e sistematicamente”.

PUBLICIDADE
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates

Sendo assim, quando chamamos o Pilates de método estamos reconhecendo que há um processo a ser seguido, um sistema de movimentos pensados por ele, com princípios.

Por exemplo: o repertório de exercícios básicos no Mat é programado para que os alunos iniciantes organizem sua curva “C” (enrolamento). Em um segundo momento, com o entendimento e organização dessa curva, teremos uma coluna mais flexível e uma cadeia anterior mais ativa, mais forte. E aí entram os exercícios intermediários do método, iniciando o fortalecimento posterior, introduzindo extensões, flexões e rotações. Com essas técnicas captadas, o aluno integra movimento em todos os planos.

Conseguem perceber todo o conjunto de etapas bem ordenadas? Joseph era mesmo a frente do seu tempo, hein? Agora que entendemos tudo isso, vamos relembrar/conhecer seus princípios antes de partir para o Pilates para iniciantes?

Concentração:
Durante toda a prática dos exercícios de Pilates a mente é direcionada para cada parte do corpo, com o intuito de garantir que o movimento seja desenvolvido com a maior eficácia possível. Assim, todas as partes do corpo são importantes. A atenção dispensada na realização do exercício é destacada ao aprendizado motor, que é o grande objetivo da técnica. O movimento inicial, se os músculos não tiverem adaptados, será instável e irregular, porém assim que se conseguir a concentração contínua e focada, verá que uma vez aprendido os movimentos se tornarão mais simples.

Centralização:
Pilates denominou de “Power House”, ou centro de força [o reto do abdome, oblíquo interno e externo, transverso do abdome; eretores profundos da espinha, extensores, flexores do quadril juntamente com os músculos que compõe o períneo], o ponto focal para o controle corporal. Este centro de força forma uma estrutura de suporte, responsável pela sustentação da coluna e órgãos internos. O fortalecimento desta musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento biomecânico com menor gasto energético aos movimentos.

Respiração:
Joseph afirmava que usamos apenas uma fração da capacidade do pulmão. Por isto, em seu trabalho, ele enfatizava a respiração como o fator primordial no início do movimento, fornecendo a organização do tronco pelo recrutamento dos músculos estabilizadores profundos da coluna na sustentação pélvica e favorecendo o relaxamento dos músculos inspiratórios e cervicais.

Segundo Blandine (2006), a respiração pode ter o objetivo de acompanhar outras ações, controlar as emoções, tensões corporais, acompanhar ou modificar as sensações de prazer ou dor, ajudar na fala e no canto, ativar órgãos, fechar com mais força a caixa torácica e atenuar ou acentuar as curvaturas da coluna vertebral. Parece difícil para os alunos iniciantes na prática, mas aos poucos tudo vai fluindo naturalmente e a respiração adequada passa a fazer parte do rpocesso.

Fluidez:
Contrário de movimentos truncados, pesados, que criam choques no solo e levam ao desperdício de energia, além de tornar os tecidos propensos ao desgaste prematuro. Pilates diz: fluindo num movimento, a Contrologia foi concebida para lhe dar flexibilidade, graça natural e a habilidade que será inequivocamente refletida em tudo que você faz. Refere-se ao tipo de movimento que, de forma controlada e contínua, deve exibir qualidade de fluidez e leveza, absorvendo os impactos do corpo com o solo.

Controle:
Poderíamos definir como o discernimento da atividade motora numa ação específica. A coordenação é a integração da atividade motora de todo o corpo, para que haja movimentos suaves e harmônicos. Quanto maior o controle, menor serão as contrações inadequadas e/ou compensações. Os alunos iniciantes perceberão a evolução em pouco tempo.

Precisão:
Fundamental para a qualidade do movimento, sobretudo, ao realinhamento postural do corpo. É o refinamento do controle e equilíbrio dos diferentes músculos envolvidos em um movimento.

CONCLUSÃO

Quando olhamos para a essência do Método Pilates e seus fundamentos, conseguimos entender melhor seus objetivos. É importante saber o que realmente Joseph Pilates prezava e gostaria que fosse alcançado com seu Método. Cada exercício tem um propósito, uma razão de ser, e cada instrução é vital para o êxito geral dos exercícios. Ignorar os detalhes significa desmerecer os valores intrínsecos do método. Então, olhe para o corpo que está à sua frente e então saberá como utilizar as ferramentas necessárias para poder trabalhar com qualidade e sensibilidade.

No próximo texto, irei falar sobre a importância de se conectar com o método. Nas próximas matérias, trarei dicas de exercícios de Pilates para iniciantes. Quer começar a prática? Não deixe de me acompanhar aqui na Revista Pilates.

Andressa Barbosa
F
isioterapeuta
Crefito 199681-f
Instagram: @andressa.barbosa

Referências:

– WINSOR, Mary; LASKAR, Mark. Pilates. El centro de enegía: Es el método de acondicionamiento físico perfecto para fortalecer el cuerpo, aumentar la flexibilidad y adquirir la forma física que siempre has deseado, dedicándole menos de una hora diaria. 1.ed. Barcelona, Espanha: Paidotribo, 2002. P.26-27.
– PILATES, Joseph Hubertus; MILLER, Willian John. Return to life trough contrology. Ed. 1998 : Nevada, USA: Dynamics, 1998. p.15.
– CALAIS, Blandine. Anatomy of Breathing. Alemanha. 2006.