Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Corra da monotonia ou do exagero nas aulas de Pilates

Sempre gosto de associar a aula à um texto da língua portuguesa. Imagine comigo, para montarmos uma redação, precisamos saber o TEMA. Associando ao pilates, o tema seria o OBJETIVO da aula, ou seja, a finalidade que você quer atingir com seus alunos, utilizando determinados exercícios.  

Ao começar a escrita, precisamos de uma introdução, ou seja, preparar o leitor para que está por vir. Na aula não é diferente. Iniciamos com o Pré-pilates, em que selecionamos alguns exercícios de aquecimento para preparar o corpo do aluno. Ao decorrer da redação, precisamos transcrever nossa opinião ao tema imposto. É o momento que você utiliza argumentos (no caso, exercícios) para atingir e convencer o leitor. Essa será a parte principal da nossa aula, com os exercícios escolhidos, sempre pensando nas adaptações necessárias. E o final do texto é o resultado, é como você quer que o leitor finalize seu texto. Na aula é a mesma coisa. Como você quer que O aluno saia da sua aula?  

O Pilates contemporâneo nos possibilita criar alguns exercícios, utilizando acessórios, por exemplo, tornando a aula mais dinâmica. Mas como podemos diferenciar a nossa aula, saindo da monotonia, sem exageros e ao mesmo tempo atingindo o objetivo? 

Criando exercícios com propósito. Entendendo a base. De onde vem o movimento. Parece loucura? Vou te explicar melhor! 

Pilates objetivo!

Vamos pensar em algum exercício do MAT 34. O The Hundred por exemplo. Sabemos que no The Hundred, devemos manter as pernas estendidas num ângulo que conseguimos manter durante todo o tempo. A cabeça deve estar elevada, flexionando levemente o tronco, e os braços estendidos na linha do corpo para realizar os movimentos de bombeamentos. Podemos realizar adaptações com as pernas, os braços e a cabeça, mantendo o propósito do exercício (conexão com o centro).  

Pensando dessa maneira, conseguimos criar variações, com base nos próprios exercícios do Pilates, atingindo assim, os objetivos. Podemos incluir uma tonning ball em cada mão, tornando o exercício mais desafiador. Podemos utilizar uma bola entre os calcanhares, aumentando o peso das pernas. Podemos utilizar uma faixa elástica entre os pés e as mãos, aumentando a carga no exercício. Podemos realizá-lo em todos os aparelhos de pilates.  

Então, antes de sair criando exercícios sem propósito, pense no seu cliente e realize estas 5 perguntas:  

  1. Por que você vai passar esse exercício?  
  1. Pra quem você vai passar esse exercício? 
  1. Ele precisa desse exercício? 
  1. É seguro para ele? 
  1. É necessário? 

Se você tiver alguma dúvida nas respostas, evite. O cliente precisa de RESULTADOS.  

O SEGREDO está nas escolhas coerentes nas respostas das perguntas acima. E quem vai responder todas essas perguntas, é o corpo do seu aluno. Só assim você irá obter o tão desejado, RESULTADO.  

Lembre-se, no pilates na maioria das vezes, MENOS É MAIS.  

Pilates objetivo!

 

Colaborou com o texto:

Juliana Renó

Fisioterapeuta

 

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!