Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pilates na lesão labral

Atualmente, as dores no quadril são uma das maiores queixas dos praticantes do método Pilates. Hoje descreveremos uma das patologias do quadril, a lesão de labrum.

O labrumacetabular é uma estrutura fibrocartilaginosa que reveste o acetábulo, parte interna do quadril onde o fêmur se encaixa. As funções do labrum são: aumentar a área de contato, aumentar a congruência articular e auxiliar na dissipação de forças em atividade de impacto.

Os mecanismos de lesão do labrum costumam ocorrer com extensão e rotação externa excessiva no esporte, como futebol, artes marciais e balé; o valgo dinâmico – flexão com rotação interna e adução e/ou insuficiência do músculo iliopsoas.

Com a lesão labral, ocorre um maior desgaste articular (artrose) e instabilidade no quadril, pois a distribuição das forças ocorre de maneira desigual como na figura abaixo.

oi

Como é de ciência, a prática do método Pilates possui vários benefícios, no entanto, deve ser observado o uso irrestrito e sem cautela em patologias como esta, pois, existem cuidados a serem respeitados.

Portanto, alguns movimentos do método Pilates tradicional devem ser evitados no caso da lesão labral, como: rotação externa com abdução e flexão do quadril; adução com rotação interna de quadril e movimentos em cadeia cinética aberta e em grandes amplitudes. Exemplo: plié, frog, legcircle, rocking, leglowers, sidestepdown, sidepump, entre outros.

Segue abaixo sugestões do plano de tratamento utilizando o método Pilates:

– Músculos que precisam ser fortalecidos: quadrado lombar, transverso do abdome, multífidos lombares, oblíquo interno e externo, rotadores externos e abdutores do quadril;

– Cuidar com exercícios livres para iliopsoas e glúteo máximo;

– Utilizar técnicas ou recursos terapêuticos associados ao Método Pilates como: Terapia Manual, Bandagens, Eletroterapia, entre outros;

– Terapia Manual para liberação de iliopsoas e ganho de amplitude com o uso do cinto de Mulligan;

– Estimulação de glúteo máximo com resistência da faixa elástica liberando iliopsoas;

– Fortalecimento do CORE, mantendo a coluna neutra e o iliopsoas liberado;

– Fortalecimento do CORE em isometria;

– Ostra – Pilates Clínico para fortalecer glúteo médio.

Fique atento a alguns sintomas dessa patologia e descubra alguns testes para a identificação dela na próxima postagem.

Tarcila Dal Pont
Fisioterapeuta CREFITO 99410

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!