Pilates e prevenção da incontinência urinária

Incontinência urinária significa a perda do controle da bexiga. Isso acontece quando os músculos que fecham a bexiga e a uretra (chamados de esfíncteres) ficam contraídos. São esses músculos que controlam o ato de urinar. Quando eles não estão relaxados, e sim contraídos, acontece a perda involuntária de urina.

A incontinência urinária pode atingir qualquer pessoa, em qualquer momento da vida, tanto homens como mulheres. As principais causas são: infecção urinária, efeitos colaterais de medicamentos, fraqueza de certos músculos da região pélvica, consequências de cirurgias e doenças envolvendo músculos e nervos. Em mulheres acima dos 60 anos de idade ela pode desencadear mais facilmente porque ao longo dos anos a região genital da mulher fica mais flácida por conta da idade.

A incontinência pode trazer vários constrangimentos, como urinar em atos como tossir e sorrir, por exemplo. Isso pode causar um mal estar emocional, psicológico e social para a pessoa, pois poderá deixá-la triste e envergonhada de participar de atividades do dia a dia. A incontinência urinária pode ser tratada sem procedimentos cirúrgicos e a prevenção do problema pode ser encontrada no método Pilates.

O Pilates possui diversos exercícios que ajudam a fortalecer toda a musculatura do assoalho pélvico, além de contrair a região do períneo e o glúteo.Durante os exercícios é possível ter uma maior coordenação dos músculos por meio da respiração, que ajudará a paciente a ter mais controle da bexiga.

Todos os casos de incontinência urinária devem ser acompanhados por um médico, que poderá indicar o Pilates como uma solução para o problema. O seu instrutor de Pilates irá desenvolver um plano de reeducação do pavilhão pélvico que dê resposta às necessidades de cada paciente, melhorando assim sua qualidade de vida.

PUBLICIDADE
Black Friday MetaLife, descontos de até 50% em nossa loja virtual
Black Friday MetaLife, descontos de até 50% em nossa loja virtual

Danielle Costa
Fisioterapeuta CRF-3 /118607
www.alpherat.com.br

PUBLICIDADE
Black Friday MetaLife, descontos de até 50% em nossa loja virtual
Black Friday MetaLife, descontos de até 50% em nossa loja virtual

8 COMENTÁRIOS

  1. Adorei a matéria, muito bom mesmo.Pilates ajuda muito aprevenir e até evitar que pessoas façam cirurgia. E a contração do assoalho pélvico e muito importante, gostei !!!!!

  2. Na fase de esvaziamento da bexiga, é necessária a contração do músculo da bexiga e o relaxamento do esfíncter. Isso chama-se sinergismo vesicoesfincteriano.. Pois bem, tendo em vista que a incontinência urinária de esforço (IUE), por exemplo, ocorre quando a pressão intra-abdominal é maior do que a força exercida pela musculatura do assoalho pélvico. Como que a perda urinária ocorre quando os esfíncteres estão contraídos? Conforme está descrito no primeiro parágrafo.

  3. Olá no pilates não conseguimos saber se a contração do assoalho pélvico está sendo realizada da forma correta. Primeiro precisa fazer exercícios específicos aprender e depois ir para o pilates. Bjao