Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

O que é Fisiologia do Exercício e sua importância no Pilates

Por: Andréia Souza 

A Fisiologia do exercício é muito citada no esporte e ainda é pouco estudada no Pilates. Devido esta ser uma técnica que envolve muita biomecânica os estudos encontrados relacionados ao método estão em maior parte nesse segmento. 

No entanto, uma abordagem completa do aluno requer um conhecimento mais amplo da Fisiologia do Exercício aplicada ao Pilates já que este assunto demanda mais segurança durante as aulas atendendo assim a questões específicas do treinamento no método e seus efeitos. 

Mas afinal, o que é Fisiologia do Exercício? 

A Fisiologia do Exercício tem seu campo de estudo com foco na dinâmica funcional e nas consequências do movimento. Analisando assim os efeitos do exercício as células, órgãos e sistemas. 

Diversas variáveis podem ser analisadas a fim de manutenção da saúde, e maior especificidade do treinamento, assim como: fonte de energia utilizada durante o exercício e efeitos nos sistemas pulmonar, cardiovascular, digestivo, endócrino e neuromuscular. 

Durante o exercício físico, além do estímulo nas articulações, músculos e tendões, nosso corpo está passando por diversos processos celulares que irão ter efeito em todo nosso corpo e todos nossos órgãos de forma sistêmica. 

 O tipo de estímulo durante o exercício é extremamente importante para atingir os objetivos traçados. Por isso, o conhecimento a respeito da fisiologia do exercício irá direcionar de forma mais precisa os estímulos do exercício a serem propostos a fim de obter os resultados desejados. 

Aplicação da Fisiologia do Exercício do Método Pilates 

De forma simples e eficaz podemos analisar variáveis como frequência cardíaca e pressão arterial a fim de mensurar os efeitos fisiológicos agudos e crônicos aplicados no Método Pilates. 

No entanto, não é possível classificar o método e seus efeitos de forma geral. Cada exercício deve ser analisado individualmente de acordo com seus estímulos. 

 No Pilates serão dados estímulos de força concêntrica, excêntrica e isométrica. Cada um desses estímulos terá resultados diferentes pensando de forma mais sistêmica. 

A força concêntrica e excêntrica irá promover a vasodilatação dos vasos sanguíneos favorecendo maior fluxo sanguíneo sendo benéfico a hipertensos, e pessoas com doenças cardiovasculares. Devido ao trabalho de respiração realizado em conjunto com os exercícios, ocorre também a chegada de mais oxigênio a todo o corpo. 

A força isométrica irá promover a vasoconstrição dos vasos diminuindo o aporte sanguíneo durante o exercício na região trabalhada. 

Além destes fatores, exercícios que envolvem o trabalho do tronco como normalmente ocorre nos exercícios em decúbito dorsal no pilates promovem maior pressão nas cavidades abdominal, pélvica e craniana.  Esse aumento de pressão poderá influenciar na pressão arterial de acordo com o tempo de estímulo do exercício. 

Todo exercício irá promover efeitos agudos e crônicos de resposta ao exercício. Você sabe identificar estas respostas? 

Os Efeitos Agudos do Exercício estão relacionados a respostas imediatas ao estímulo como aumento da FC (frequência cardíaca), aumento da PA (pressão arterial), aumento da ventilação pulmonar, melhora da mobilidade articular, ganho de flexibilidade e força muscular. 

Os Efeitos Crônicos do Exercício estão relacionados, podemos dizer que aos aspectos fundamentais de saúde, como aumento de massa magra, melhora da captação de oxigênio, condicionamento cardiopulmonar, melhora da circulação, modulação da PA e redução dos níveis de glicose. 

É importante também ressaltar que outras questões são importantes ao definir e avaliar os estímulos do exercício e seus efeitos, como: condicionamento físico, tempo de estímulo, tempo de descanso e adaptação ao exercício. 

No Pilates iremos trabalhar o sistema anaeróbio onde a principal fonte de energia será a metabolização do carboidrato. Logo, outro fator importante que irá influenciar nos efeitos fisiológicos do exercício será a nutrição do indivíduo. 

As respostas e adaptações do corpo ao exercício dependem de diversos fatores que influenciam na saúde de forma geral, assim como questões de nutrição, endócrinas, stress. 

Porque a Fisiologia do Exercício é importante no Pilates 

Como vimos, os efeitos do exercício geram diversas respostas que irão agir de forma sistêmica no organismo. Tais efeitos vão muito além dos efeitos físicos, mas sim trazem muito mais resultados a saúde de forma geral. 

Com o estilo de vida moderno, é crescente o surgimento de doenças como obesidade, diabetes, hipertensão, câncer, ansiedade, depressão, entre outros. 

O conhecimento específico de cada doença, assim como sua fisiopatologia e fisiologia do exercício se torna essencial para obter resultados positivos de melhora da saúde.  

Que saber mais sobre este tema? 

Mande sua dúvida ou sugestão que iremos lhe responder! 

 Andréia Souza
Fisioterapeuta
Especialista em Fisiologia do Exercício
andreiars.fisio@gmail.com
Studio Carpe Vita- Ingleses
Florianópolis/SC 

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!