O poder do comando verbal!

Meta: entenda o poder do comando verbal na sua aula e perceba como transformar a experiência de seus alunos para melhor, durante cada treino. 

O poder do comando verbal é bem explorado nas aulas que você ministra como instrutor de Pilates? 

Um profissional de Pilates pode usar muitas maneiras de interagir com seus alunos, para que eles executem os movimentos da maneira correta. 

No entanto, o comando verbal, em muitos casos, é uma das maneiras que não é tão explorada. Afinal, a grande maioria das pessoas gosta de visualizar o movimento antes de executá-lo. 

E isso acaba fazendo com que o instrutor repita vários movimentos como exemplo ao longo das aulas. Será que é mesmo necessário? 

Que tal pensarmos mais a respeito da condução da aula através do comando verbal? Certamente, isso pode mudar sua maneira de ministrar a aula, tornando a experiência de seus alunos ainda mais positiva. 

PUBLICIDADE
Linha WAVE 2.0 estúdio completo, design exclusivo
Five de um UP no seu estúdio
Linha WAVE 2.0 estúdio completo, design exclusivo

E dependendo da forma como você está dando aulas atualmente, seja presencial ou online, é interessante aprender novas técnicas de comandar seus alunos. Confira mais a respeito agora mesmo. 

  comando verbal

É possível conduzir uma aula inteira somente por comando verbal? 

O comando verbal pode parecer uma maneira bem simples de conduzir uma aula de Pilates, mas não é! Se fazer entender por todos os alunos é sempre desafiador. 

Principalmente quando a turma reúne alunos de variados níveis. Uma vez que os alunos mais habituados ao treino acabam compreendendo com mais facilidade do que aqueles que são novatos. 

No entanto, quando você comanda uma aula somente pelo estímulo verbal, você está possibilitando que o aluno estimule alguns sentidos. 

Para acompanhar a aula, o aluno precisará estar concentrado no momento presente, usar sua imaginação e audição. Portanto, é uma forma desafiadora de comandar um treino de turmas maiores. 

O que faz com que, frequentemente, os profissionais prefiram demonstrar os exercícios ou misturar as duas maneiras de comandar a aula. Apesar disso, você pode conseguir comandar a sua turma inteiramente por forma verbal. 

Basta querer fazer essa transição e se esforçar para tal. Nós separamos alguns truques importantes para que você possa aprender a fazer essa transição. 

 Como instrutor, é preciso treinar 

Para comandar uma turma inteira somente a partir do comando verbal, é preciso ter muita certeza a respeito de cada indicação e exercício. De forma que você transmita total segurança para seus alunos e possa também detalhar as instruções verbalmente. Dessa maneira, o aluno irá entender o movimento que precisa ser executado. 

E como orientador do método, você precisa ficar de olho em alunos que possam estar em posições equivocadas. Afinal, em toda turma existe um aluno iniciante ou que ainda não tem familiaridade com alguns movimentos. E é preciso garantir que o exercício seja corretamente executado – justamente para que o aluno possa aprender de fato a fazer o movimento. Evitando lesões e problemas que podem ocorrer por repetições equivocadas. 

Ao contrário daquilo que se imagina, demonstrar o exercício não é mais eficaz para o aluno iniciante. Um comando verbal bem dado é tão eficiente quanto o estímulo visual, ou mais. Tendo em vista que o aluno irá executar o movimento que foi ensinado. E uma vez que não existe um parâmetro com o qual se comparar, ele vai fazer o melhor a respeito daquilo que entendeu. 

Dicas para melhorar seu comando verbal 

Agora que você já sabe que é possível dar uma aula inteira usando o comando verbal, que tal experimentar? 

Como foi dito anteriormente, é preciso treinar o comando verbal. Desenvolvendo a capacidade de dominar a turma inteira e efetivamente oferecer uma aula que é capaz de ajudar seus alunos a se desenvolverem. 

Para atingir esse resultado, é importante que você se desenvolva como instrutor (a). Por isso, separamos algumas dicas valiosas. Confira! 

Pratique Pilates 

Quando você se permite praticar a técnica, consegue entender a posição do seu aluno. A partir dessa experiência, é possível entender o que dizer e fazer para que o aluno compreenda os comandos. 

É impossível guiar alguém sem nunca ter vivenciado a prática de ser guiado. Portanto, comece a praticar e perceba como é essa experiência. Atente-se especialmente as sensações, desafios de cada posição e observe o que pode acabar ocasionando erros de execução dos movimentos. 

Conheça seu aluno 

É importante observar o aluno. A partir disso, você conseguirá compreender como comandar a aula dele. 

De modo que o aluno possa realmente compreender os comandos sem grandes dificuldades. Cada pessoa tem seu ritmo e forma de aprender. É importante considerar essas características pessoais durante o treino. 

Comunicação assertiva 

É importantíssimo que você seja prático ao informar os comandos. Nada de dar detalhes demais! Quando o comando é direto e claro, se torna muito mais fácil compreender o que precisa ser feito. Portanto, seu aluno terá maior facilidade de fazer cada movimento. Evitando que a turma se sinta frustrada por não conseguir seguir as orientações. 

Tenha um vocabulário fácil e acessível. Dessa forma, todas as pessoas presentes conseguem entender o que precisa ser feito. Mesmo que seja a primeira aula de Pilates na vida da pessoa. 

Cuidado com as correções 

Quando o profissional é muito perfeccionista, ele naturalmente se esforça para que seus alunos acertem o movimento. No entanto, é importante perceber que algumas pessoas podem ficar desmotivadas ao serem constantemente corrigidas. Principalmente quando todos estão ouvindo o comando de correção, afinal, o aluno pode se constranger. 

Portanto, é importantíssimo ter cuidado na hora de corrigir e evitar corrigir demais! Tenha o cuidado de falar frases que sejam positivas, por exemplo: 

  • Troque “não tensione os ombros” por “deslize os ombros para baixo”; 
  • Troque o termo “difícil” por “desafiador”; 
  • Evite dizer “está errado” prefira “vamos tentar de outra forma?”. 

A maneira como você se comunica com seus alunos reflete na performance deles. Portanto, é importante se corrigir e sempre manter sua atenção focada naquilo que é preciso ser dito. Para que a sua comunicação seja realmente eficiente e motivadora. Capaz de fazer com que seus alunos percebam que estão evoluindo. 

 Vá ao aluno para fazer a correção 

É muito comum que, após decorar o nome dos alunos que compõem a sua turma, você corrija a posição à distância. 

No entanto, isso pode ser constrangedor para o aluno. O ideal é que você caminhe pela turma enquanto todos estão fazendo o treino. De modo que, ao se aproximar de um aluno, isso não chame a atenção da turma toda. 

Fale em tom mais baixo a correção que precisa ser feita. Dessa forma, é possível corrigir o movimento sem causar constrangimentos. Afinal, se sentir inferior aos demais colegas pode fazer com que seu aluno não queira voltar para o próximo treino. 

Por isso mesmo, a conduta de se aproximar é a melhor maneira de corrigir. De forma que, a pessoa sinta que está recebendo a sua atenção e cuidados. Mas que não se constranja por estar recebendo uma correção que é necessária. 

Sempre tenha o cuidado de não corrigir demais o mesmo aluno. Afinal, a pessoa também pode se sentir incomodada por isso. 

Estimule a imaginação de seu aluno 

Outro aspecto importante a respeito dos comandos verbais, é que eles precisam estimular a imaginação do aluno. 

Adicione imagens em seus comandos, sempre que possível. Por exemplo, “acione os glúteos quando estiver sentado, como se estivesse sobre uma superfície quente”. Esse tipo de colocação aguça a imaginação e permite que o aluno faça o movimento de maneira mais adequada. 

Comando verbal útil em aulas online 

A internet tem trazido várias possibilidades para o mundo, inclusive, as aulas online de Pilates. Principalmente durante a pandemia, essa modalidade de Pilates se popularizou. 

E muitas pessoas que nunca tiveram contato com o Pilates começaram a usar a técnica em seu cotidiano. Por isso mesmo é preciso que o profissional esteja habituado a comandar os alunos e consiga ser claro em seus comandos verbais. 

Tendo em vista que, em muitas posições, o aluno não consegue visualizar a demonstração enquanto copia o movimento. Por isso mesmo, se ele tem uma orientação verbal clara e simples, é possível copiar, mesmo sem olhar, e ainda assim acertar. 

Portanto, os profissionais que conseguem orientar muito bem seus alunos através do comando verbal, se destacam nesse novo tipo de aula. O que pode ser muito positivo para a sua carreira. Afinal, essa é uma tendência que veio para ficar. Uma vez que, muitas são as pessoas que preferem se exercitar em casa. 

E com a comodidade de ter o acompanhamento de um instrutor, o processo se torna mais fácil e seguro. Garantindo que o aluno terá um profissional conduzindo o treino. 

Devo evitar demonstrar os exercícios? 

Existem momentos e momentos. Isso depende muito da necessidade.  

Mas, um dos motivos para evitar demonstrar o exercício, é justamente o fato de que as pessoas idealizam o movimento. Sempre que o aluno vê seu professor demonstrando o exercício, ele tenta imitar com o máximo de perfeição. 

No entanto, todos nós sabemos que para atingir certos movimentos é preciso dedicar algumas horas de treino. E isso acaba gerando em alguns alunos a sensação de incapacidade. Afinal, ele não consegue copiar o movimento com perfeição. 

Por isso mesmo, quando o instrutor estimula o aluno através de comando verbal, sem demonstrar o movimento, isso pode aumentar a adesão ao exercício. Uma vez que o próprio aluno aprende a movimentar o corpo sem antes ter idealizado tal movimento. 

Essa é uma questão que está intimamente associada a personalidade do aluno. Afinal, algumas pessoas se sentem estimuladas pelo desafio de fazer o movimento com perfeição. 

Quando o aluno é estimulado a vivenciar a prática do Pilates a partir de sua própria percepção sobre o movimento, o treino é mais intenso. Afinal, ele dá o melhor de si de acordo com o que percebe. E o professor pode aproveitar esse momento para fazer pequenas correções, sempre estimulando o aluno a dar o seu melhor. 

Portanto, podemos dizer que o treino de Pilates por comando verbal não é meramente um estímulo ao corpo. Uma vez que o aluno precisa da própria criatividade e é mentalmente estimulado durante todo o treinamento. 

Estimule a concentração do aluno 

Em tempos de tanta conexão com a internet, é difícil fazer com que uma turma inteira fique concentrada, sem conversas ou paradas para olhar o celular. O comando verbal durante a aula pode ser o segredo para evitar esses momentos inconvenientes!  

Quando o aluno é verbalmente estimulado, ele precisa prestar atenção ao momento presente. Sendo forçado a vivenciar essa experiência em sua máxima capacidade de entendimento. Diferentemente de quando ele pode simplesmente copiar um movimento sem precisar se atentar tanto assim. 

Portanto, se você tem uma turma difícil de controlar, vale a pena fazer a experiência dos comandos verbais. Certamente, os alunos terão que dar mais atenção ao treino e menos atenção as distrações, para poderem acompanhar. 

Posso misturar o comando verbal aos estímulos visuais? 

Se atualmente você trabalha integralmente com estímulos visuais, demonstrando os movimentos, é natural ter receio da mudança. Afinal, suas turmas já estão habituadas ao seu modelo de aulas e o processo de mudança é realmente lento. No entanto, vale a pena começar a mudar aos poucos sim. De modo que, todos os seus alunos comecem a receber alguns estímulos somente verbais. 

O importante é que você utilize suas aulas como um ambiente de teste. Observe quando os alunos se adaptam melhor e como eles reagem. Aproveite para ganhar domínio da técnica de comando verbal e identificar exatamente o que você precisa melhorar como instrutor para dominar a turma. Dessa forma, você perceberá que aos poucos, estará dando aulas cada vez mais utilizando o comando verbal.

Cada turma e cada profissional reage de uma forma a mudança. E é preciso fazer uma adaptação da sua maneira de ensinar. 

Fique claro que misturar maneiras de conduzir as aulas presenciais não deixa de ser uma opção, visto que as três formas de acesso (Tátil, Visual e Verbal) são eficientes na prática presencial, desde que bem aplicadas. Diferente na prática virtual, atual realidade que exige um domínio sobre essa abordagem. Por isso estimule seus alunos aos poucos a se familiarizarem com esse formato de aula, dando tempo para que todos possam se adaptar ao novo modelo de treino.  

 Invista neste aprimoramento e veja, aos poucos, os benefícios desta prática!  

Gabriela Andrezzo
 @palcopilates 

Currículo: Bailarina Clássica graduada em 1991 com 10 anos de experiência profissional  na Cia Bangkok Dance em Bangkok-Tailândia.
Instrutora de Pilates desde 2009, certificada pelo Instituto Saber em Saúde- Brasil, Inex Pilates- Espanha e Alves Pilates- Chile.
Diretora proprietária do Studio Palco Pilates, Teacher Trainer na empresa Alves Pilates e instrutora personal na plataforma digital Fitness Channel.

PUBLICIDADE
Linha Infinity 2021 Turbine seu estúdio
Linha Infinity 2021 Turbine seu estúdio
Five de um UP no seu estúdio