O envelhecimento nos dias atuais

A população de todo o planeta vem envelhecendo paulatinamente. No entanto, o envelhecimento desta população mundial não está presente apenas nos países ricos, porque quase todos os países vêm assistindo o envelhecimento de seu povo devido à baixa na taxa de natalidade que vem ocorrendo nos últimos anos.

JABOB FILHO (2009) caracterizou o envelhecimento natural como a incapacidade progressiva corpo-mente em equilibrar as questões homeostáticas e funcionais do organismo.

MATSUDO & BARROS NETO (2000) colocam em seu estudo que, além de alterações estruturais e funcionais, a composição corporal sofre modificações importantes com o envelhecimento.

Como exemplo, os autores acima citam: a gordura corporal que vai aumentando com o avançar da idade. Também redução da albumina altera o transporte de diversas drogas no sangue. O metabolismo basal diminui de 10% a 20% com o progredir da idade, o que deve ser levado em conta quando calculamos as necessidades calóricas diárias do idoso. Também ocorre a tolerância à glicose, criando às vezes, dificuldade para se diagnosticar o diabetes, apesar de ser uma doença que incide com muita frequência nessa população (SIMÕES, 1998).

PUBLICIDADE
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates

Além dos fatores citados acima, temos algumas situações que tornam esses idosos mais frágeis, são elas: pessoas com idade igual ou maior a 60 anos apresenta diversas deficiências fisiológicas e patologias como a incontinência urinária, a instabilidade postural, quedas de repetição, incapacidade ou declínio cognitivo (mal de Alzheimer), depressão etc.

As mudanças corporais, hormonais e emocionais que decorrem do envelhecimento causam mudanças na vida geral e também influenciam a realização das tarefas diárias, como fazer supermercado, caminhar, subir escadas, sentar, levantar, ter relações sexuais etc. E também influencia a prática da atividade física (CORAZZA, 2001).

A estrutura, potência e força muscular vai diminuindo com o passar dos anos e com o avanço da idade, fazendo que uma pessoa de 70 ou 80 anos tenha apenas 50% da potência muscular e uma capacidade de movimento que tinha quando tinha 30 anos (GÉIS, 2003).

Os benefícios do Pilates para a qualidade de vida do idoso

COSTA (2010) coloca que uma das principais contribuições do Pilates em relação ao tratamento de dores e alívio de incômodos corporais se coloca no fortalecimento da estrutura corporal (músculos e articulações) de todo o corpo na correta orientação e prática da extensão e flexão dos membros superiores, inferiores e tronco no aparelho Reformer, a fim de fortalecer, dar força e flexibilidade a todo o corpo.

Por exemplo, quando o idoso tem dores nos ombros, pelo próprio desgaste articular da velhice, um exercício excelente para o fortalecimento da estrutura e para a reabilitação de lesões e dores nesta região é a extensão e flexão bilateral de ombro. Tal exercício deve ser realizado durante as aulas, no aparelho Reformer.

Com a realização gradual e processual deste exercício (durante as semanas e meses de prática do Pilates), o aluno será capaz de estabelecer um fortalecimento gradual dos músculos e articulações que envolvem a estrutura do ombro, evitando futuras lesões e o reabilitando para que consiga executar os movimentos de ombro nas suas tarefas cotidianas (PANELLI & De MARCO, 2006).

Hoje vimos um dos problemas que afetam a vida dos idosos. Acompanhe as próximas matérias, onde continuaremos falando sobre o envelhecimento nos dias atuais.

Lígia Mattos Ribeiro de Lima
Cref: 112106-G/SP

5 COMENTÁRIOS