Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Hoje vamos falar sobre o Barrel, aquele que o pilateiro ama ou odeia!

Por: Andréia Rodrigues de Souza do Studio Carpe Vita

Você sabia que este aparelho foi criado a partir de um barril de cerveja? Sim, é isso mesmo, eis o significado do nome, incrível, né? 

Este equipamento está sempre no meio de um impasse, afinal, ele é amado por muitos e odiado por tantos outros. Seu formato arredondado é um diferencial que permite realizar exercícios de força e flexibilidade sem a resistência das famosas molas, diferentes dos demais equipamentos. 

No caso do Barrel os exercícios serão trabalhados sem essa resistência, que seria proporcionada pelas molas, mas não pense que ela não existirá. A função fica a cabo através do trabalho da coluna em diferentes amplitudes de movimento, no qual o próprio tronco, braços ou pernas geram resistência ao movimento. 

No Pilates falamos sempre que, em cada exercício trabalhamos o corpo todo, ou seja, mesmo naqueles de flexibilidade estamos trabalhando força para estabilizar os demais segmentos do corpo. Portanto se engana quem acha este pode ser um equipamento fácil!  

Podemos trabalhar no Barrel com alunos iniciantes?  

Sim, podemos. Apesar de a maioria dos exercícios exigirem bastante controle, podemos trabalhar alguns movimentos mais básicos com a finalidade de trabalhar os exercícios de fortalecimento abdominal e flexibilidade dos membros inferiores. 

Uma dica importante! 

Antes de trabalhar exercícios de fortalecimento dos paravertebrais no Barrel o aluno precisará estar com seu centro de força bem trabalhado e forte. Realizar movimentos de extensão de coluna no equipamento, sem uma base forte, poderá gerar dores ao invés de reduzi-las.  

Ele é um equipamento geralmente utilizado no final da aula pois seus exercícios são desafiadores e exigem bastante controle, portanto antes de realizar os exercícios é preciso realizar exercícios no solo ou equipamentos que irão ativar o centro de força, preparando o corpo para exercícios de maior carga para a coluna.  

A seguir vou destacar pra vocês alguns exercícios, seus objetivos e cuidados especiais! Vamos a prática! 

Exercício 1.  Sit Up 

Neste exercício trabalhamos o fortalecimento abdominal e mobilidade da coluna em extensão e flexão. É trabalhado o rolamento da coluna promovendo ativação dos músculos anteriores e posteriores, assim como promovemos a mobilidade articular. Pode ser realizado com alunos iniciantes, pois poderá ser adaptado, se necessário.  

Objetivo: Fortalecer músculos abdominais 

Cuidados Especiais: Evite realizar hiperextensão da coluna cervical ou anteriorização da cabeça para evitar a sobrecarga dos músculos do pescoço. 

Lembre-se de manter o crescimento axial durante a execução do movimento, promovendo espaço articular e trabalhando os músculos profundos através do rolamento vertebra por vertebra. 

É um movimento que promove um prazeroso relaxamento a coluna. 

 Exercício 2. Horse 

Neste exercício trabalhamos o fortalecimento dos músculos do quadril em conjunto com os músculos do tronco. Envolve o trabalho dos músculos do assoalho pélvico, adutores, glúteo e “power house”. 

Objetivo: Fortalecer músculos da região lombopélvica 

Cuidados especiais: Mantenha o posicionamento neutro da coluna a fim de ativar os músculos de maneira correta. 

Exercício 3. Extension 

Neste exercício trabalhamos a mobilidade da coluna em extensão trabalhando os músculos centrais do tronco com maior ênfase nos músculos paravertebrais. 

Objetivo: Fortalecer músculos paravetebrais 

Cuidados Especiais: Cuidado com a hiperextensão da coluna lombar, isso pode gerar sobrecarga e dor nesta região. Neste posicionamento é muito importante que os músculos abdominais estejam trabalhando em conjunto com os paravertebrais para que assim ocorra a “proteção da coluna” e execução correta do movimento. 

Exercício 4. Stretches Side 

 

Exercício que trabalha mobilidade e flexibilidade dos membros inferiores e coluna. 

Objetivo: Alongar adutores e cadeia lateral do tronco  

Cuidados Especiais: A maior dificuldade nos exercícios de pilates é sobre o posicionamento da cabeça. É importante manter o crescimento axial e alinhamento da coluna, a fim de promover o movimento através do trabalho de flexão lateral conduzido primeiramente pela coluna torácica evitando a sobrecarga dos músculos do pescoço. 

Com essas dicas e essas possibilidades de exercício tenho certeza de que você vai olhar para o Barrel com mais carinho, não é? 

Como vimos, é possível trabalhar o corpo todo neste equipamento explorando diferentes planos de movimento.  

Agora é só colocar em prática! 

 

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!