Gestação e o método Pilates 

Durante a gestação o corpo feminino sofre muitas adaptações hormonais e funcionais, como a inativação dos abdominais, aumento de peso e retenção de líquidos, alterações posturais para compensar o aumento do ventre e das mamas, instabilidade articular, entre outras… o que pode ocasionar dores ou desconfortos. Assim como sobrecarga emocional pelos preparativos do que o bebê precisa e por ter que aprender como é cuidar de um bebê e conciliar isso com seus outros afazeres. 

O Pilates é um método de condicionamento físico completo que trabalha o corpo como um todo, estimulando a melhor coordenação entre corpo, mente e espírito, como o próprio Joseph Pilates, seu criador, o denominava. Durante o período gestacional algumas posições ou exercícios não são indicados ou há a necessidade de realizar adaptações para a segurança do bebê e da mãe. Porém o método Pilates ainda é um dos mais indicados pelos obstetras, uma dos atividades que as mamães mais aderem, por trabalhar de um modo completo todas suas necessidades, com carga segura, estimulando o corpo e mente nesse momento tão especial. O ideal é praticar o método de 2 a 3 vezes na semana e realizar também trabalho aeróbico para estimular ao máximo o corpo da gestante. 

 Benefícios do Pilates na gestação 

O método Pilates promove reforço muscular generalizado, o que é muito importante no período gestacional, preparando o corpo da mulher para a sobrecarga deste período e para cuidar do bebê nos primeiros meses. Ao mesmo tempo em que trabalha melhor estabilidade articular, propriocepção e treina o equilíbrio (na gestação pode ocorrer frouxidão ligamentar, gerando risco de entorses, por exemplo).  

Além do reforço generalizado, o Pilates estimula o reforço do cinturão de força (power house), mantendo a melhor ativação dos abdominais, prevenindo o aparecimento da diástase abdominal. Juntamente com o reforço muscular, é incitado a melhora da mobilidade da coluna e da pelve e melhora da consciência corporal, prevenindo ou melhorando dores e desconfortos causados pelas adaptações posturais; também previne uma exacerbação da mudança postural durante este período. 

PUBLICIDADE
Linha WAVE 2.0 MetaLife setembro 2021
Five Outubro 2021 - Seu próximo passo, sua nova oportunidade
Linha WAVE 2.0 MetaLife setembro 2021

Outro grande benefício do método para as mamães é a melhora da circulação sanguínea, por estimular o melhor funcionamento de todos os tecidos, o que reduz os edemas e promove maior limpeza dos metabólitos.  

Concomitantemente, é estimulado o aumento da capacidade respiratória, auxiliando as gestantes a não sentir dispneia (falta de ar), que pode ser frequente a partir das 25 semanas. Essa dispneia acaba ocorrendo por causas funcionais. O aumento do ventre reduz os espaços intercostais, o movimento da caixa torácica acaba sendo reduzido pelo mesmo motivo, juntamente com o peso das mamas, dificultando a entrada do ar em casos especialmente de gestantes que ficam, ou já eram e permanecem sedentárias. O estímulo da respiração aumentada, juntamente com a mobilidade da caixa torácica, trabalhada durante os atendimentos de Pilates, auxiliam muito nesse ponto. 

 Pandemia e Pilates 

Carolina Mor Scarparo, aluna da Prof. Camila Royer, no Instituto Golden
Carolina Mor Scarparo, aluna da Prof. Camila Royer, no Instituto Golden

  
Durante a pandemia tenho acompanhado gestantes com Pilates on-line, ajudando as futuras mamães a se prevenirem desses desconfortos e a se prepararem para cuidar do seu bebê com total segurança em meio a esse momento tão diferente.  

O sedentarismo durante a gestação pode, não só gerar dores musculoesqueléticas, como aumento de peso exagerado, estresse e riscos de doenças como hipertensão e diabetes.  

A paciente Carolina Mor Scarparo traz o relato de como foi realizar Pilates durante a gestação:

“Iniciei a prática de Pilates com 14 semanas de gestação, buscando uma atividade física que respeitasse os cuidados com os protocolos sanitários exigidos no combate à pandemia. Encontrei muito mais do que isso. O acompanhamento individualizado, personalizado às minhas novas necessidades físicas e adaptado às particularidades de cada momento da gestação permitiram com que eu vivesse a gravidez com disposição e sem as dores nas costas, tão comuns neste período. Nas últimas semanas, iniciamos a preparação para o parto vaginal, contemplando exercícios de força e flexibilidade que facilitassem os movimentos de expulsão do bebê. Ademais, em um período crítico da pandemia, o Pilates se mostrou uma prática flexível, sendo executado no formato online, viabilizando a manutenção das atividades físicas de forma segura.” 

 Após o nascimento do bebê 

 Após a gestação o corpo da mulher acaba sofrendo muitas adaptações físicas, como a menor ativação da musculatura abdominal e sobrecarga nos membros superiores pela amamentação e cuidados com o bebê, assim como sobrecarga emocional por estar aprendendo a como cuidar de seu filho e a realizar seus outros afazeres. O Pilates vai ajudar essa mamãe a manter o seu corpo saudável, acordar e reforçar a musculatura, prevenindo dores e lesões e melhorando o funcionamento da mente por estimular bons hormônios e aliviar o estresse. 


Por: Camila Royer
@mila_royer.fisio
Crefito5:158076-F
Fisioterapia – PUCRS;
Pós-graduada em Fisioterapia Pélvica;
Sócio do Instituto Golden Pilates e Fisioterapia
@institutogolden_ensino
@institutogolden_clinica
Docente das Pós-graduações em Fisioterapia Traumato-Ortopédica e Esportiva e Terapia; Manual e Postural, da faculdade IBRATE, em parceria com o Instituto Golden;
Ministrante do Instituto Golden;
Formação em Pilates Original e Contemporâneo;
Formação em Liberação Miofascial;
Formação Fascial Fitness Trainer;
Formação em Fascial Pilates;
Método ROLF;
Método Stecco®? – Manipulação Fascial®.

PUBLICIDADE
Estúdio Infinity MetaLife Outubro 2021
Estúdio Infinity MetaLife Outubro 2021
Five Outubro 2021 - Seu próximo passo, sua nova oportunidade