Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Flexibilidade na Bola de Pilates

Por Rafaela Palmieri

É verdade que todos os praticantes de Pilates adoram se exercitar utilizando a bola suíça. Mas uma curiosidade é que diferentemente dos aparelhos tradicionalmente encontrados em um Studio, como o Reformer, o Cadillac, a Step Chair e o Barrel, a bola suíça não foi inventada pelo criador do método, Joseph Pilates e nem mesmo utilizada por ele. O nome do acessório mais queridinho do método – bola suíça- indica onde ele começou a ser utilizado, no início do século XX, na terapia física para desenvolvimento no neuro-tratamento. E foi posteriormente incorporado às dinâmicas aulas de Pilates, dentro dos Studios como acessório que abriu outras possibilidades de variação de exercícios efetivos. 

Porém, o praticante pode adotar a bola para diversos tipos de uso na academia, nos treinamentos funcionais, na ginástica laboral ou até mesmo no seu treino em casa. Com apenas esse acessório podemos trabalhar o corpo globalmente, fortalecendo músculos e ampliando os nossos movimentos. E é exatamente por essa praticidade que a bola de Pilates é tão querida. 

O sistema de trabalho muscular estimulado com a bola consiste em promover um leve desequilíbrio na base de sustentação dos movimentos. E é essa oscilação provocada que vai melhorar as reações de equilíbrio do corpo, otimizando o controle neuro-motor, a força e também a flexibilidade. Além disso, exercícios com a bola tem uma nuance lúdica que geram uma sensação de prazer ao serem realizados.  

Os exercícios com a bola suíça podem ajudar na flexibilidade e no alongamento de uma maneira geral, pois seu formato e os exercícios feitos nela facilitam a ampliação dos segmentos corporais, melhorando a dinâmica de movimentação, promovendo também um fortalecimento muscular profundo.  E também atua de maneira específica, com exercícios precisos para promover alongamentos musculares com melhora da mobilidade articular. Contribuindo, ainda, com benefícios para a ?saúde mental, visto que exige um aumento da concentração?para todas as execuções, aumentando a percepção dos movimentos, auxiliando na melhora da consciência corporal. Por conseguinte, acaba trabalhando também os ajustes posturais. 

O acessório permite uma infinidade de exercícios para progredir na força, no equilíbrio e na flexibilidade. E as opções se multiplicam ainda mais considerando as variações de tamanho e os níveis de apoio, ou ainda, combinações entre o acessório e os aparelhos de pilates.  

Grande parte da procura dos alunos e/ou pacientes para a prática do Pilates é devida a queixas por “encurtamentos musculares” que limitam alguns movimentos do dia a dia, causam alguns desvios posturais e em alguns casos podem ser responsáveis por lesões musculares. 

Joseph Pilates sabiamente preparava o corpo dos seus praticantes para que eles obtivessem, com seu treinamento, um bom desempenho de força global, sem abrir mão da flexibilidade. Isso é um diferencial no método, pois muitas modalidades focam mais no ganho de força/hipertrofia.  

Através da sua percepção pessoal, Joseph buscou incorporar movimentos de outras modalidades ao seu método para que chegasse no que conhecemos hoje: exercícios que trabalham o corpo globalmente melhorando a força, o tônus, o equilíbrio e a flexibilidade, com a utilização dos equipamentos e dos acessórios, como a bola. 

Compartilhar:

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!