Desvendando a estabilidade de Quadril

Conheça 6 formas de trabalhar a estabilidade de quadril com eficiência

Desvendando a estabilidade de Quadril 

               Conheça 6 formas de trabalhar a estabilidade de quadril com eficiência

O quadril é a articulação mais estável do nosso corpo. Sendo responsável pelo suporte do peso corporal e a locomoção em conjunto com os membros inferiores, além de um elo com os membros superiores, desempenhando uma série de movimentos importantes que promovem estabilidade.  

Podemos então definir o quadril como uma articulação coxofemoral (Fêmur + Acetábulo), sendo assim, temos dois quadris, o direito e o esquerdo. Os estabilizadores dessa articulação são compostos por: músculos; ossos; capsula articular; Labrun acetabular e Ligamentos. 

Os movimentos realizados no quadril são: flexão e extensão no plano sagital, adução e abdução no plano frontal, rotação interna e rotação externa no plano axial.  

Devido uma formação anatômica, nosso quadril é antevertido aproximadamente 15 graus, gerando uma maior instabilidade na região anterossuperior pois nessa região temos uma menor área de contato entre as estruturas. 

Diversas patologias podem ser causadas por instabilidade na articulação do quadril, sendo elas:  

PUBLICIDADE
  • Osteoartrose;  
  • Bursite;  
  • Impacto Femoroacetabular 
  • Lesão Labral; 
  • Tendinopatia 

Entre outras que podem acometer membros inferiores. 

Um dos músculos que possuem a maior capacidade de estabilização nesta articulação é o glúteo médio, considerado o maior abdutor do quadril.  Ele detém a maior alavanca de abdução atuando em 60% da área de secção transversa.  

Para obter uma maior estabilidade do quadril devemos trabalhar com foco no complexo posto lateral, este é composto pelos: Abdutores, extensores e rotadores laterais. 

Confira algumas dicas de como trabalhar o complexo póstero lateral no Cadillac 

Nesse exercício estamos trabalhando glúteo médio com foco em extensão e abdução. Posicionamos o paciente em pé com a alça no tornozelo e uma leve extensão do quadril efetuando movimento de abdução. 

Aqui o paciente estará em pé com a alça no tornozelo gerando uma resistência de baixo para cima. O quadril em extensão realizando o movimento de flexão de joelho com objetivo no fortalecimento de isquiostibiais. 

Já aqui a posição do paciente muda, agachamento ap 90 graus, apoiando as mãos na barra fazendo movimento planti e dorsiflexão tornozelos. 

  Apoiando as mãos na barra efetuando agachamento 90 graus unilateral, mantendo a perna que está atrás fica em flexão. 

Em pé com alça na coxa e com a resistência vindo de baixo fazendo movimento flexão quadril, assim estamos trabalhando musculo psoas.

  1. Paciente DL em flexão de quadril 45 mantendo um alinhamento entre ombro, quadril e tornozelo. E com a resistência de um mini band executa uma rotação lateral trabalhando um dos rotadores laterais que é o piriforme. 

Gostou dos exercícios proposto? Deixe aqui os seus comentários e sugestões sobre dicas e exercícios de Pilates para trabalhar a estabilidade de quadril. Vamos adorar saber. Marque também os seus amigos nos comentários e peça para eles participarem. 

Quer ser um colaborar da Revista Pilates? Mandei um e-mail para conteúdo@metalife.com.br 

Sobre a colaboradora  – Ana Paula Soares 

Fisioterapeuta Crefito 219469 

Pós-Graduada em Cadeias Musculares 

Osteoatia Estrutural 

Discente em biomecânica, musculação e reabilitação musculoesquelética 

Sócia proprietária @bodyfit_byanapaulasoares 

@fisioanapaulasoares 

Teacher Training na empresa Alves Pilates 

Email: apsoares20@gmail.com 

PUBLICIDADE
Acessórios MetaLife, o seu estúdio mais completo!
Acessórios MetaLife, o seu estúdio mais completo!