Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Biotensegridade e o Método Pilates.

Em 2007, quando tive meu primeiro contato com Pilates, me chamou muito a atenção o enfoque dado pelos professores na conexão profunda dos músculos, especialmente os da região do abdômen e a organização corporal como um todo para fazer o movimento. De lá pra cá, a fama do Pilates como uma atividade que proporciona um excelente treinamento do CENTRO DE FORÇA só aumentou! Mas foi mais recentemente, nos últimos 10 anos, que fui convidada a percorrer novos caminhos dentro da minha experiência de movimento no método Pilates e também a enxergar o corpo que se move dentro do método por uma nova ótica! 

O que é two-way-stretch? 

O termo “Two-way Stretch” (alongamento em duas direções), criado por Jay Grimes, é familiar aos instrutores de Pilates, especialmente em exercícios como Double Leg Stretch e o Spine Stretch Forward. Trata-se de convidar o corpo em movimento a exercer ações opostas pelas extremidades para consolidar um centro ainda mais forte e sólido.? 

Quando olhamos para o?jovem universo de conhecimentos da Fáscia e tudo que ele tem nos trazido de compreensão no aspecto anatômico, cinesiologico e integrativo, conseguimos conectar essa visão tridimensional trazida pelos nossos mestres do Pilates ao modelo de Biotensegridade, proposto por Stephen M. Levin na década de 70. 

Biotensegridade Pilates

Como é a Biotensegridade? 

A Biotensegridade traz a compreensão de que a integridade global de um sistema depende da ação conjugada de forças. Sejam elas de compressão e de tensão, ou seja, o famoso empurrar e puxar.? A tração e a compressão de forma combinada, proporciona estabilidade e resistência. 

O sistema músculo-esquelético é uma sinergia de músculos e ossos. Sim, ossos! A compressão exercida por eles é uma resposta/estímulo aos tecidos moles ao seu redor. Os músculos e os tecidos conjuntivos fornecem tração contínua e os ossos compressão descontínua, fortalecendo-se e equilibrando-se mutuamente. Assim, percebe-se que tração e compressão são essenciais para estabilidade e mobilidade do corpo. É uma “Compressão Flutuante”, como descreveu Kenneth D. Snelson escultor de obras de acordo com a ideia de tensegridade.? Os ossos no corpo não se tocam, são flutuantes sustentados no espaço pela Biotensegridade.? 

E quando olhamos para os fundamentos de organização do movimento do Pilates, um dos aspectos mais importantes: descarga de peso e posicionamento ósseo! Mas já parou pra pensar no movimento dos seus ossos durante o exercício? Te convido a fazer experiência e ampliar a sua experiência sensorial e interoceptiva.? 

O ¨corpo máquina¨e a Biotensegridade. 

O “Corpo Máquina”, como assim foi enxergado muito a partir da Revolução Industrial, com um olhar para as estruturas de forma separada, hoje recebem um olhar muito mais integrativo, psicossomático e amplo. Tudo participa de tudo! Somos uma rede tensional e por isso temos a forma que temos. 

A postura tão almejada e o corpo forte e flexível não depende exclusivamente da rigidez dos ossos. Nem da força de nossos músculos, mas muito mais do equilíbrio correto das tensões recíprocas de nossas cadeias miofasciais. 

Nossas intervenções devem ir além da simples busca do ganho de amplitude de movimento, perda de peso ou aumento de massa. Além disso, devem ir ademais também do ganho da força ou relaxamento muscular e do ganho ou controle de flexibilidade articular. A qualidade do movimento está em buscar uma verdadeira “reprogramação” do papel dinâmico e estático de nossos músculos e ossos em todos os movimentos. Bem como a manutenção das qualidades da fáscia permeando e potencializando o movimento.? 

Biotensegridade Pilates

Em que se baseia essa reprogramação? 

Esta reprogramação se baseia na noção de forças opostas, de tridimensionalidade e de percepção, que promovem uma organização a partir do equilíbrio entre forças externas e forças internas. Tudo isso com distribuição das cargas com baixo gasto energético. 

Esse esquema responde perfeitamente aos princípios da Biotensegridade e do Pilates, onde mantém a mente ativa e presente para uma investigação particular durante o movimento.?? 

Joseph deixou a verdadeira chave pra nós: “Não é o que você faz, mas sim como você faz!” 

Se mil vezes fizer o exercício “Teaser”, mil experiências diferentes de realizar isso você deve buscar! E não estou falando em modificar o exercício, hein? 

Não apenas faça movimento. Investigue o movimento em si.? 

Conclusão do artigo Biotensegridade e o pilates. 

Incrível esse universo, não é mesmo? E a cada dia mais, o papel do instrutor do movimento se amplia a medida que ele desvenda toda a complexidade do ser que habita o corpo. 

Ser profissional do movimento pra mim é, em primeiro lugar, estar preparado para receber toda a bagagem que um indivíduo traz impresso em seu corpo e movimentos, me colocar no lugar de facilitadora do desenvolvimento desse corpo e de sua funcionalidade e estimular o bom relacionamento dele com o próprio corpo.
 

Viviane Vales, Educadora Física. 

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!