Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pesquisar
Close this search box.

+80K

+390K

Pilates para portadores de deficiência

De acordo com o último Censo do IBGE, estima-se que 46 milhões de brasileiros possuem alguma deficiência física ou mental, ou seja, aproximadamente 24% de toda a população do país. Tão ou até mais importante que qualquer outra atividade rotineira, o exercício físico contribui para o desenvolvimento de muitas habilidades, além de influenciar diretamente em uma vida social mais ativa. Ainda pouco explorado, o Pilates vem ganhando adeptos e sendo indicado por médicos como um ótima opção para o tratamento emocional e físico de deficientes.

Segundo Daniella Pedrosa, instrutora de Pilates para deficientes, a técnica é responsável por desenvolver as capacidades motoras e conscientização corporal, também fortalece e alonga os músculos fracos, aumenta a mobilidade das articulações, controla a respiração, influenciando diretamente no controle emocional. “Os exercícios melhoram as funções do aparelho circulatório, respiratório, digestivo, motor, reprodutor, excretor, entre outras. E pode ser adaptado para as necessidades deles”, explica Daniella, que também é coordenadora do Studio Pilates Authentic, o único a oferecer aulas para deficientes no Rio de Janeiro.

Para atingir resultados satisfatórios, é necessário que um profissional especializado acompanhe de perto e monte treinos diferenciados, uma vez que os deficientes precisam de exercícios mais dinâmicos para que mantenham a mente focada na atividade. “As limitações de movimento, os encurtamentos, os diferentes graus de tônus muscular e de fraqueza influenciam no repertório de exercícios, que devem ser adaptados para cada paciente. A melhora no alongamento e na mobilidade ajuda no desempenho das atividades diárias”, completa a profissional.

Qual a formação necessária para dar aulas para portadores de deficiência, existe algum curso específico?

Segundo Daniella, Fisioterapeutas ou profissionais de Educação Física são os que estão aptos a dar aulas de Pilates. ‘’Não chegaria a dizer que exista um método próprio para dar aulas para portadores de deficiência, mas existe sim uma adaptação lúdica da aplicação do autêntico método Pilates às limitações do aluno com necessidade especial.

Temos jovens alunas, por exemplo, que, por conta da prática do ballet e do futebol, optaram pelo Pilates para conseguir um complemento que lhes desse um ganho em suas atividades. Olhando especificamente para o que se acostumou a chamar de deficiência, temos o caso da Ana Clara Duarte, 17 anos, com Síndrome de Down, que está conosco há cerca de quatro meses, e vem evoluindo bastante na concentração, respiração e coordenação. O que tem sido uma alegria e um aprendizado para nossa equipe’’, declara.

A profissional Gisele Rosa, de 29 anos, é Fisioterapeuta há oito anos e também atende em seu estúdio, Physio Care Pilates, alunos com necessidades especiais. Há algum tempo ela foi convidada para dar aulas em uma pós graduação voltada para pacientes especiais e, se encantou por essas pessoas. Com esse conhecimento, ela iniciou o trabalho com Fernando Brozeli, um aluno com paralisia cerebral, como forma de desafio para ele e para ela.

O Pilates para pacientes especiais está sendo um desafio e provação de que é possível e que o resultado é significativo. Gisele sempre pesquisava na teoria, mas a certeza da eficiência realmente só foi comprovada na prática.

‘’ O Pilates tem ajudado muito em relação à dois aspectos. A parte física: consciência corporal, amplitude de movimento, alongamento, correção postural, flexibilidade, tônus, força muscular, comando corporal e respiração (região pulmonar). E na auto estima: a inclusão ao meu ver é um dos aspectos mais relevantes, a sensação de que tudo é possível é maravilhosa. Lógico que respeitando as limitações de cada um, e isso no Pilates não é uma característica presente apenas para pacientes especiais, mas para qualquer tipo de paciente. É motivador e eles acabam sendo movidos pelos próprios desafios. A auto estima elevada ajuda muito na melhora da qualidade de vida’’, relata a profissional.

Você trabalha com alunos especiais no seu estúdio ou desenvolve algum tipo de trabalho diferenciado também? Conta pra gente que a gente conta pra todo o mundo. Envie um e-mail para contato@revistapilates.com.br.

Compartilhar:

Redes Sociais

Mais Populares

Receba as últimas atualizações

Seja dono do seu estúdio

Categorias

Destaques do mês

Confira nosso blog

BAIXE NOSSOS E-BOOKS gratuitamente

Sobre Nós
Um canal digital que fornece informações para a comunidade do Pilates, incluindo praticantes, instrutores, profissionais da saúde, profissionais de educação física, fisioterapeutas e estudantes.

FALE CONOSCO

Preencha o formulário abaixo, e em breve entraremos em contato!