Glossário

PUBLICIDADE

Five Konzept

Adrenalina: hormônio secretado pelas glândulas supra-renais. Em momentos de “stress”, as supra-renais secretam quantidades abundantes deste hormônio que prepara o organismo para grandes esforços físicos, estimula o coração, eleva a tensão arterial, relaxa certos músculos e contrai outros.

Articulação: as articulações são conexões habituais existentes entre dois ou mais ossos, nos vertebrados, ou entre os artículos dos apêndices dos invertebrados.

Articulação sacroilíaca: é a articulação responsável pela transmissão de forças do tronco para os membros inferiores.

Artrite: é a inflamação das articulações, em sentido amplo: é o conjunto de sintomas e sinais resultantes de lesões articulares produzidas por diversos motivos e causas. Diferente de reumatismo (que é uma doença imunologicamente mediada), artrite é uma reação inflamatória inespecífica e multicausal.

Artrite Reumatóide: a artrite reumatóide (AR) é uma entidade auto-imune sistêmica com notória predileção pelas articulações periféricas. É a mais comum das doenças reumáticas inflamatórias.

Atrofia: forma de resposta adaptativa da célula a novas condições impostas pelo organismo. Ela consiste na redução do tamanho celular resultante da perda de proteínas e outros materiais celulares, a redução das células se reflete também na redução do tecido ou órgão afetado. A função da atrofia é reduzir a demanda energética da célula, isto é particularmente útil em casos de isquemia ou privação de nutrientes por exemplo.

AVC: Acidente Vascular Cerebral.

Bico de papagaio: ver Osteófitos.

Biomecânica: é o estudo da mecânica dos organismos vivos. É parte da Biofísica. A Biomecânica externa estuda as forças físicas que agem sobre os corpos enquanto a biomecânica interna estuda a mecânica e os aspectos físicos e biofísicos das articulações, dos ossos e dos tecidos histológicos do corpo. A Biomecânica é também uma especialidade e uma disciplina oferecida pelos Cursos superiores de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Bursite: inflamação de uma bolsa sinovial, um saco membranoso revestido por células endoteliais. A função desta bolsa é evitar o atrito entre duas estruturas (por exemplo, tendão e osso ou tendão e músculo) ou proteger as proeminências ósseas. As bursas estão localizados próximas a articulações. Qualquer processo inflamatório nestes tecidos moles será percebido freqüentemente por pacientes como dor na articulação.

Bullying: é o uso do poder ou da força para intimidar ou perseguir os outros na escola (school place bullying) ou no trabalho (work place bullying). As vítimas dessa intimidação repetida e recorrente são normalmente pessoas que sem defesas são incapazes de motivar outras para agir em seu apoio.
O termo inglês é utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo bully (em português, traduzido como “valentão”) ou um grupo de indivíduos bully.

Cardiopatia: referência genérica às doenças do coração, especialmente ao coração humano.

Cartilagem: tecido elástico e flexível, branco ou acinzentado, aderente às superfícies articulares dos ossos. Também é encontrado em outros locais como na orelha, na ponta do nariz. O tecido serve para revestir, proteger, dar forma e sustentação a algumas partes do corpo, mas com menor rigidez que os ossos e também serve para não dar atrito entre os ossos. No tecido cartilaginoso não existem vasos sanguíneos, nervos e vasos linfaticos.

Catarata: é uma patologia dos olhos que consiste na opacidade parcial ou total do cristalino (lente do olho) ou de sua cápsula. Pode ser desencadeada por vários fatores, como traumatismo, idade, Diabetes mellitus, uveítes, uso de medicamentos,etc.. Tipicamente apresenta-se como embaçamento visual progressivo.É uma doença conhecida há milhares de anos e sua cirurgia já é realizada há séculos.

Ciático: é o nervo mais longo do corpo humano – liga o dedão do pé à região lombar. Ele controla as articulações do quadril, joelho e tornozelo e também os músculos posteriores da coxa e os músculos da perna e do pé. Mas a fama não vem de seu comprimento, e sim da dor causada por ele, a ciatalgia, que atinge cerca de 15% de população. Como o ciático é responsável pela enervação dos membros inferiores, a dor pode ocorrer em vários lugares, porém os mais comuns são a região glútea posterior e a face lateral da coxa e da perna.

Cinesiologia: É a ciência que tem como enfoque a análise dos movimentos. De forma mais específica, estuda os movimentos do corpo humano.

A finalidade da Cinesiologia é compreender as forças que atuam sobre um objeto ou o corpo humano e manipular estas forças em procedimentos de tratamento tais que o desempenho humano possa ser melhorado e lesão adicional possa ser prevenida.

Clara Pilates: esposa de Joseph Pilates. Clara era enfermeira e professora infantil. Tem papel importante no desenvolvimento do método Pilates e deu continuidade ao trabalho de Joseph após o falecimento dele, em 1967. Clara faleceu em 1977, deixando o legado de Pilates para Romana Kryzanowska, uma ex-aluna.

Coluna Vertebral: A coluna vertebral é formada por 33 ou 34 vértebras que são ligadas por articulações, os discos intervertebrais. Esses discos são constituídos de material fibroso e gelatinoso que desempenham a função de amortecedores e dão mobilidade, apoio e sustentação para o esqueleto.

Condromalacia patelar: patologia crônica degenerativa da cartilagem articular da superfície posterior da patela e dos côndilos femorais correspondentes, que produz desconforto e dor ao redor ou atrás da patela. É comum em jovens adultos, especialmente jogadores de futebol, ciclistas, jogadores de tênis e corredores.

Contração: é o movimento dos músculos, para que, no caso da gravidez, o bebê possa sair da barriga da mãe. Os músculos se movimentam involuntariamente, causando dor e desconforto, mas é isso que “empurra” o bebê para fora do corpo da mãe.

Controle Motor (ou coordenação motora): é a capacidade de coordenação de movimentos decorrente da integração entre comando central (cérebro) e unidades motoras dos músculos e articulações.

Core: também chamado de “powerhouse,” compreende o abdomen, a lombar e o quadril), região de onde deve partir a força para todo movimento no Pilates. É o centro do corpo.

Diabetes: Diabetes mellitus é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue

Disco Intervertebral: é um disco de cartilagem fibrosa presente entre os corpos das vértebras, nas articulações intervertebrais. São estruturas cartilaginosas que possuem o mesmo formato do corpo da vértebra. Suas funções são: absorver impactos, diminuir atritos e permitir maior mobilidade entre as vértebras.

Distal: Nas descrições anatômicas, distal é o mesmo que remoto ou periférico, ou seja, mais afastado do centro. Contrário de proximal. Por exemplo: a mão fica na região distal do membro superior, se comparada com a articulação do cotovelo.

Distensão: lesão na qual as fibras musculares rompem devido a um alongamento excessivo. Pode ocorrer também pelo excesso de esforço (além do que o músculo está acostumado). A região afetada fica dolorida e podem aparecer hematomas se a lesão for proximo à pele, pois a lesão das fibras causa extravasamento de sangue em vasos sangüíneos que nutrem o músculo.

Doença autossomica: doença herdada por meio de cromossomos (de pai para filho).

Doença degenerativa: doença que consiste na alteração do funcionamento de uma célula, um tecido ou um órgão, excluindo-se nesse caso as alterações devidas a inflamações, infecções e tumores. As doenças degenerativas são assim chamadas porque elas provocam a degeneração de todo o organismo, envolvendo vasos sanguíneos, tecidos, ossos, visão, órgãos internos e cérebro. Classificam-se como doenças degenerativas, por exemplo, o diabetes, a arteriosclerose, as doenças cardíacas e da coluna vertebral, câncer, Mal de Alzheimer, reumatismo e esclerose múltipla.

Dor axial: dor no esqueleto axial (coluna cervical, dorsal e lombar).

Entesopatia: é basicamente a inserção de músculo no osso, causando a irritação. Rompimentos microscópicos ocorrem no periósteo que é uma espécie de membrana que reveste o osso, o que é muito dolorido.

Entorse: entorse pode ser uma sobrecarga grave, estiramento ou laceração de tecidos moles como cápsula articular, ligamentos, tendões ou músculos. Porém, esse termo é freqüentemente usado em referência específica à lesão de um ligamento.

Escoliose: desvio/ deformidade da coluna vertebral para a esquerda ou direita, resultando em um formato de “S”, pode ser causado por diversas origens como má postura.

Espasmo: Espasmo muscular é por definição uma contração súbita e involuntária de um músculo ou de um grupo de músculos , acompanhada por dor e restrição nos movimentos.

Estenose espinhal: é uma condição médica na qual há o estreitamento do canal espinhal, comprimindo a medula espinhal e nervos.

Fadiga muscular: A palavra fadiga é usada cotidianamente para descrever uma série de males, que vão desde um estado genérico de letargia até uma sensação específica de calor nos músculos provocada pelo trabalho intenso. Fisiologicamente, “fadiga” descreve a incapacidade de continuar funcionando ao nível normal da capacidade pessoal devido a uma percepção ampliada do esforço.

Fibromialgia: síndrome dolorosa não-inflamatória, caracterizada por dores musculares difusas, fadiga, cansaço e dor em pontos dolorosos específicos sob pressão (pontos no corpo com sensibilidade aumentada ou tender-points)

Geriatria: é o ramo da medicina que foca o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e da incapacidade em idades avançadas. O termo deve ser distinto de gerontologia, que é o estudo do envelhecimento em si.

Hérnia de disco (hérnia discal): hérnia de disco é a projeção da parte central do disco intervertebral para além de seus limites normais. Ocorre geralmente póstero-lateralmente, em virtude da falta de ligamentos que sustentem o disco nessa região. O disco invertebral é uma placa cartilaginosa que forma uma almofada entre os corpos vertebrais. Após traumatismo, quedas, acidentes automobilísticos, esforços ao se levantar etc, a cartilagem pode ser lesada, comprimindo raízes nervosas. Em qualquer local da coluna pode haver hérnia de disco.

Hidrossolúvel: é a característica daquilo que pode ser dissolvido em água. É um material sólido que pode se transformar através de processos químicos em um líquido permeável e solúvel como a água, como por exemplo, açúcar e sal de cozinha e pó de café. Substâncias hidrossolúveis são mais facilmente permeáveis em membranas celulares.

Hipertrofia: o termo hipertrofia é usado quando se quer mencionar o crescimento da fibra muscular. É basicamente uma resposta do organismo com fins de adaptação mediante à um exercício físico. A hipertrofia pode ocorrer de forma fisiológica ou patológica e está associada ao aumento da demanda funcional sobre determinado tecido ou célula (como no caso da musculação ou da hipertrofia cardíaca).

Hipófise: glândula na base do cérebro responsável pela estimulação da produção dos hormônios.

Intensidade: nível de força, energia ou dificuldade do exercício

Isometria: Chama-se isometria a característica de contração muscular onde se tem um equilíbrio entre os músculos agonista e antagonista de um movimento (contração mantida. Ou seja, existe contração muscular em dois ou mais sentidos de uma articulação, mas não se nota um movimento decorrente das contrações. São exemplos de exercícios isómetricos, os que você faz muita força e depois relaxa dando um tempo.

Joseph Hubertus Pilates (1880 – 1967): Nascido na Alemanha, foi o inventor do método Pilates de condicionamento físico, o qual chamou inicialmente de Contrologia. Mudou-se para Nova York, onde fundou seu estúdio por volta de 1940. Após sua morte, o método desenvolvido por ele tornou-se conhecido por “Pilates”.

Lesão: a lesão é caracterizada por uma alteração ou deformidade tecidual diferente do estado normal do tecido, que pode atingir vários níveis de tecidos, assim como os mais variados tipos de células. As lesões ocorrem em função de um desequilíbrio fisiológico ou mecânico, por trauma direto ou indireto, por uso excessivo de um determinado gesto motor, ou até por gestual motor realizado de forma incorreta.

Ligamentos: feixe de tecido fibroso formado por tecido conjuntivo denso modelado, mais ou menos comprido, largo e robusto. É constituído por fibras colágenas ordenadas em feixes compactos e paralelos, o que lhe constitui grande resistência mecânica.

Líquido sinovial: líquido transparente e viscoso das cavidades articulares e bainhas dos tendões, segregado pelas membranas sinoviais.

Lombar: porção da coluna vertebral que fica entre a região torácica e a região sacrococcigiana. É constituída por cinco vértebras grandes e é a região que suporta a maior carga. Ela tem a função de manter a postura na posição sentada. A região lombar está relacionada com a postura adequada de um indivíduo.

Lordose: termo anatômico usado para designar as curvaturas lombar e cervical da coluna vertebral. Uma acentuação da lordose lombar ou cervical é chamada hiperlordose.

Luxação: deslocamento repentino e duradouro, parcial ou completo de um ou mais ossos de uma articulação. Sucede quando uma força atua diretamente ou indiretamente numa articulação, empurrando o osso para uma posição anormal.

Menisco: cartilagem presente na articulação fêmurotibial (joelho), entre os côndilos do fêmur e da tíbia. Os meniscos têm a função de diminuir o impacto e promover a adaptação (melhorar o encaixe) entre as faces articulares do fêmur e da tíbia.

Mielina: substância lipídica, proveniente de algumas células do hipotálamo. A mielina está presente na chamada bainha de mielina, que rodeia algumas fibras nervosas, fazendo com que tenham uma condução de impulsos nervosos mais rápida.

Osteoartrite (ou artrose): perturbação crônica das articulações caracterizada pela degeneração da cartilagem e do osso adjacente, que pode causar dor articular e rigidez.

Osteófitos: Conhecidos popularmente como bicos de papagaio, são formações ósseas em forma de gancho que se desenvolvem em torno dos discos da coluna vertebral nos seres humanos em certos casos de afecções reumáticas, como a espondilose lombar e cervical. A adoção de posturas erradas leva, ao longo do tempo, a lesões das articulações vertebrais. Os bicos-de-papagaio são decorrentes da protrusão progressiva do anel fibroso do disco intervertebral, dando origem à formação de formações óssea cujos efeitos são agravados pela desidratação gradual do disco intervertebral, causando a aproximação das vértebras, comprimindo a raiz nervosa e causando dores e fenômenos reflexos.

Osteopenia: patologia que consiste na diminuição da densidade mineral dos ossos, precursora da osteoporose. Classifica-se osteopenia quando a massa óssea é de 10 a 25% menor que a considerada normal, mais do que isso classifica-se como osteoporose.

Osteoporose: doença que atinge os ossos. Caracteriza-se quando a quantidade de massa óssea diminui substancialmente e desenvolve ossos ocos, finos e de extrema sensibilidade, mais sujeitos a fraturas. Faz parte do processo de envelhecimento.

Períneo: é a região do corpo humano que começa, para as mulheres na parte de baixo da vulva e estende-se até o ânus. No homem, localiza-se entre o saco escrotal e o ânus. O períneo compreende um conjunto de músculos e aponeuroses que encerram o estreito inferior da escavação pélvica, sendo atravessada pelo reto, atrás, e pela uretra e órgãos genitais adiante. O períneo tem a forma de um losango.

Propriocepção: termo utilizado para nomear a capacidade em reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão. Este tipo específico de percepção permite a manutenção do equilíbrio e a realização de diversas atividades práticas. É a propriocepção, por exemplo, que nos faz desviar a cabeça de um galho, mesmo que que não se saiba precisamente a distância segura para se passar.

Reabilitação: processo de consolidação de objetivos terapêuticos, não caracterizando área de exclusividade profissional, e sim uma proposta de atuação multiprofissional voltada para a recuperação e o bem-estar bio-psico-social do indivíduo.

Senescência: o processo natural de envelhecimento ao nivel celular ou o conjunto de fenômenos associados a este processo.

Sistema Nervoso Central: chama-se sistema nervoso central (S.N.C.), ou neuroeixo, ao conjunto do encéfalo e da medula espinhal dos vertebrados. Tem papel fundamental no controle do corpo.

Sistema Nervoso Periférico: O sistema nervoso periférico (SNP) é a parte do sistema nervoso que se encontra fora do sistema nervoso central (SNC). É constituído basicamente pelos nervos cranianos , nervos raquidianose pelo cérebro. Diferente do sistema nervoso central, o sistema nervoso periférico não se encontra protegido pela barreira hematoencefálica.

Sinergia: É definida como o efeito ativo e retroativo do trabalho ou esforço coordenado de vários subsistemas na realização de uma tarefa complexa ou função.

Tendão: fita ou cordão fibroso, formado por tecido conjuntivo, graças ao qual os músculos se inserem nos ossos ou nos outros órgãos. Os tendões são estruturas fibrosas, com a função de manter o equilíbrio estático e dinâmico do corpo, através da transmissão do exercício muscular aos ossos e articulações.

Tendinite: inflamação de um tendão que surge usualmente através do excesso de repetições de um mesmo movimento.

Tônus: Tônus é o estado de tensão elástica (contração ligeira) que apresenta o músculo em repouso, e que lhe permite iniciar a contração imediatamente depois de receber o impulso dos centros nervosos. Num estado de relaxamento completo (sem tônus), o músculo levaria mais tempo a iniciar a contração.

Treinamento Funcional: método de treinamento físico, com a premissa básica de melhoria da aptidão física relacionada à saúde ou relacionada à performance e à prevenção de lesão músculo-esquelético. Tem como característica realizar a convergência das habilidades biomotoras fundamentais do ser humano, para produção de movimentos mais eficientes.

Vértebras: ossos que compõem a coluna vertebral dos vertebrados. Normalmente existem 33 vértebras no ser humano, incluíndo as cinco que se encontram fundidas e formam o sacro, e as quatro coccígeas. As três regiões superiores compreendem as restantes 24 vértebras e são agrupadas em: cervicais (7 vértebras), torácicas (12 vértebras) e lombares (5 vértebras), de acordo com a zona em que se encontram.

Comentários

Quem Somos?

Somos uma revista exclusivamente digital. Queremos servir de referência em informação para todos os pilateiros, instrutores, profissionais da saúde, educadores físicos, fisioterapeutas e estudantes. Não temos versão impressa!

Envie sua matéria

Você pode ver o seu artigo ou pesquisa publicada aqui! É só enviar texto e fotos para o nosso e-mail. O conteúdo será analisado por profissionais e publicado com a sua autoria!

E-mail: contato@revistapilates.com.br

Facebook Revista PilatesTwitter Revista PilatesGoogle+ Revista Pilates

Cadastre-se


  

Pesquise por categoria

RevistaPilates