Pilates para ciclistas

 

Cada vez mais atletas de diferentes modalidades tem procurado o Pilates para complementar seu esporte. Para realizar um gesto esportivo correto, com mais eficiência, é necessário alinhamento corporal, equilíbrio muscular e estabilidade do CORE; todos amplamente trabalhados no método Pilates.

Quando pensamos em ciclistas, seja profissionais ou amadores, podemos ver inúmeros benefícios com a prática do Pilates, tanto no aumento da performance como na diminuição do risco de lesões.

Inicialmente, podemos pensar na respiração: um dos princípios básicos do Pilates é o trabalho respiratório. Para um ciclista conseguir pedalar grandes distâncias, respirar corretamente é essencial.

Outro fator importantíssimo é o alinhamento do joelho. Como na bicicleta a pelve e os pés ficam num ponto fixo, o joelho – juntamente com o quadril – faz a maior parte dos movimentos, de forma cíclica e repetitiva. Caso haja um desalinhamento dessa articulação, seja por questões posturais ou por desequilíbrios musculares (caso do valgo dinâmico, por exemplo), o risco de lesões nessa região aumenta exponencialmente.

Apesar de relacionarmos a bicicleta com a atividade do membro inferior, não podemos deixar de dar ênfase ao trabalho de fortalecimento e estabilidade da cintura escapular, já que esta sustenta o peso do tronco sobre o guidão. Se as escápulas não tiverem força e resistência, ocorre rotação interna dos ombros, aumentando as dores musculares e tensões em toda região de trapézio e ombros.

Por fim, mas não menos importante, é necessário trabalhar o CORE. É muito comum queixas de lombalgia em ciclistas, principalmente os de velocidade e os que fazem muito trabalho na subida. Em ambos os casos, o atleta permanece sentado com o tronco inclinado para frente, posição na qual há maior sobrecarga na coluna (conforme a figura abaixo). Para evitar lesões como desgaste vertebral, espondilolistese e hérnias de disco, todo o tronco deve ser estável. O Pilates trabalha justamente com essa musculatura estabilizadora em todos os seus exercícios.

Sendo assim, o Pilates pode ser considerado um ótimo treino de base para os ciclistas.

Dra. Denise Pripas Schinazi – Fisioterapeuta
CREFITO 3/133755-F

Graduada em Fisioterapia pela Universidade de São Paulo.
Aprimorada em Fisioterapia em Reabilitação do Portador de Deficiência Física Incapacitante pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Especialista em Pilates pelo método Pilates Postura Funcional®.
Pós-graduada em Fisiologia e Prescrição do Exercício: Da Reabilitação ao Universidade da Unidade de São Paulo.
Docente no Curso de Formação de Instrutores de Pilates Postura Funcional®.
Pós-graduação em Biomecânica Básica e Aplicações Clínicas na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Fisioterapeuta proprietária e gestora da clínica ZUZ- Fisioterapia e Pilates

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text