Avaliação Postural no Pilates

O pilates é um método que ganhou muito espaço e popularidade no cenário mundial, devido a alguns fatores:

a) sua proposta que integra corpo e mente, o que favorece a concepção de saúde, qualidade de vida e bem-estar;
b) quantidade de informações veiculadas nas redes sociais;
c) congressos internacionais, certificações, cursos de formação e atualização para profissionais que atuam neste mercado e
d) aumento na produção de equipamentos.

Outro fator que agrega e potencializa seu crescimento, é a qualidade de movimento humano na execução dos exercícios que ele proporciona, posturas estáticas e dinâmicas, realizadas com conforto e segurança, o que permite ao praticante uma boa execução e aumento da consciência corporal (percepção), ou seja, princípio da contrologia (concentração, controle, precisão, centro, respiração e fluidez) reduzindo o risco de problemas musculoesqueléticos.

Desta forma, surge-nos uma questão, como medir os efeitos da aplicação do método pilates na postura de seus praticantes?
Existem diversas possibilidades, dentre elas, uma estratégia de avaliação que vem crescendo e se torna fundamental, é avaliar a postura dos praticantes, pelo fato de ser uma excelente estratégia diagnóstica, que consegue mostrar quais são as mudanças biopsicossociais que estão acontecendo, de forma prática, funcional e adequada à realidade dos estúdios.

Sabe-se que, o principal objetivo da avaliação postural é avaliar as simetrias (equilíbrios) e assimetrias (desequilíbrios) nos segmentos corporais e regiões, com a finalidade de identificar as alterações posturais que estão ocorrendo em pessoas comuns e atletas.

Mediante estes objetivos, percebe-se que ela pode ser uma forte aliada ao método pilates, para se trazer mais qualidade de informação na prestação de serviço e ser aplicada em estúdios, centros de reabilitação, equipes desportivas, clubes, spas e etc., o que traz mais credibilidade, adesão e fidelização, porque demonstra responsabilidade e um maior cuidado com a saúde de seus praticantes.

Sendo assim, acredita-se que havendo esta junção, avaliação postural e método pilates, se conseguirá:

a) obter informações de como está à postura do praticante, o que impacta diretamente na prescrição de exercícios;
b) torna a intervenção mais efetiva;
c) dá oportunidade de monitorar a postura dos praticantes dentro da periodização de treino;
d) identifica os efeitos provocados pela intervenção e e) facilita o controle das sobrecargas musculoesqueléticas impostas no aparelho locomotor.

Josenei Braga dos Santos
Coordenador da Rede de Estudos da Postura Humana – REPH
Mestre em ergonomia.
Professor de Pós Graduação das Universidades Estácio de Sá, FMU, USCS. CREF: 089493-G / SP

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text