lesoes-neurologicas-capa

Lesões Neurológicas: Saiba como os Princípios do Pilates Ajudam neste Caso

As lesões neurológicas são um fato muito comum onde, em maior ou menor grau, podem apresentar alterações motoras e cognitivas como déficit de atenção, fraqueza muscular, alterações de equilíbrio (estático e dinâmico) e desequilíbrios musculares, acarretando então em alterações posturais e de movimento.

Algumas dessas lesões neurológicas podem ser prevenidas, mas outras não são nem possíveis de ser identificadas, o que as torna mais frequentes.

Cada uma das lesões neurológicas tem seus padrões motores diferentes e também sintomas bem distintos.

Muitas pessoas que passam por esses problemas neurológicos podem sofrer no seu dia-a-dia, podendo afetar os hábitos mais simples como pentear o cabelo, escovar os dentes, ou até os mais essenciais como andar, subir ou descer escadas e sentar.

Porém, nos últimos anos, o Método Pilates tem disso muito utilizado para a melhora dessas lesões neurológicas, pois seus exercícios utilizam uma técnica que pode ajudar na reabilitação do corpo e da mente.

Sendo assim, saiba agora o que é essa lesão neurológica, como os princípios do Método Pilates podem ajudar neste caso e quais benefícios ele proporciona. Confira a seguir!

O que são Lesões Neurológicas?

lesoes-neurologicas-1

As lesões neurológicas estão relacionadas com qualquer tipo de lesão que foi adquirida através dos neurônios.

O neurônio, é a unidade estrutural e funcional do sistema nervoso, ele é responsável por receber, processar e enviar informações a todo sistema.

A principal função do neurônio é a condução de impulsos nervosos, sendo assim, entende-se que são células extremamente excitáveis, em função de uma linguagem elétrica, acarretando modificações do potencial do corpo.

Os neurônios também são compostos por nervos que são feixes de fibras nervosas que unem o sistema nervoso central aos órgãos da região da cabeça.

Quando estimuladas em seus receptores, as fibras sensitivas levam informação dos órgãos até uma área específica do sistema nervoso.

Sendo assim, quando alguns desses neurônios ou fibras deixam de levar as informações corretamente para o cérebro, os problemas neurológicos surgem trazendo diversas patologias para o indivíduo que são então as lesões neurológicas.

Algumas lesões que podem ser causadas por conta dos problemas neurológicos são:

  • Alzheimer
  • Cefaleias
  • Problemas de visão
  • Acidente vascular cerebral (AVC)
  • Epilepsia
  • Doença de Parkinson 
  • Miopatia
  • Déficit de atenção
  • Neuropatia
  • Transtornos de sono
  • Autismo
  • Esclerose

Por isso é importante que o ser humano procure ajuda médica quando diagnosticado com esse problema, para que ele possa ser tratado de maneira correta

Como aplicar os Princípios Básicos do Pilates em Pacientes Neurológicos

lesoes-neurologicas-2

Os princípios do Pilates criados por Joseph Pilates são grandes aliados para o tratamento das lesões neurológicas.

Quando aplicamos esses princípios durante as aulas de Pilates, eles podem ser realizados da seguinte forma:

1. Primeiramente, um trabalho feito com uma ótima execução para esses pacientes parte de algo básico: a Comunicação paciente/instrutor.

O paciente precisa compreender as instruções estabelecidas pelo instrutor e esse por sua vez, deve ajudar o praticante de modo que ele entenda da forma mais clara possível e didática, formalizando uma comunicação eficiente.

Assim, realizar os movimentos do método será algo natural e os benefícios serão atingidos conforme os objetivos propostos.

2. A pré-avaliação deve ser realizada no que o paciente consegue ou não fazer para que assim seja possível identificar sua capacidade para ativar determinados músculos, mostrando que, mesmo depois de muito tempo de lesão, vale acreditar na plasticidade neural (processo que permite os neurônios se regenerarem tanto anatomicamente quanto funcionalmente) e na estimulação de todas as musculaturas, afim de melhorar toda a capacidade neuromusculoesquelética deste indivíduo.

3. A avaliação e análise da Postura é essencial, isso pois a postura é essencial na vida do ser humano.

É essa postura que irá definir o equilíbrio dinâmico do sistema neuromusculoesquelético desta pessoa.

Apesar do Pilates não ter um padrão adotado, não significa que a mesma não deve ser feita, a maioria desse perfil de paciente, apresenta alterações posturais.

Sendo assim, ao analisar a postura, o indivíduo se beneficia reduzindo as possíveis lesões na região.

5. Saber o que é o princípio da centralização é muito importante para que os movimentos de membros superiores e inferiores aconteçam com qualidade e eficiência, minimizando assim os riscos de possíveis lesões.

Quais são os Benefícios do Pilates para esse Caso?

lesoes-neurologicas-3

O Pilates é um Método que pode proporcionar diversos benefícios para o ser humano tanto no quesito corpo, quanto mente, sendo assim, ele é um ótimo beneficiador para pessoas com lesões neurológicas.

Quando uma pessoa pratica Pilates com o intuito de reabilitar-se neurologicamente, ela irá estimular uma melhora da sua coordenação postural, da propriocepção, do fortalecimento com flexibilidade, tônus muscular, coordenação e equilíbrio.

Além disso, o Pilates também auxilia para o relaxamento evitando então o estresse, ansiedade e outros possíveis problemas emocionais.

Isso sem contar a grande e não menos importante autoestima que beneficia esse paciente neurológico, ajudando em sua reabilitação.

Os princípios básicos do Pilates ajudam na garantia do alongamento axial constante e a ativação de musculaturas muitas vezes pouco usadas e ‘’mal conhecidas’’, o que faz do Método algo extremamente importante para o progresso desses pacientes.

Concluindo

lesoes-neurologicas-4

O método Pilates consiste em uma resposta positiva para os tratamentos de lesões neurológicas, o que irá ajudar no fortalecimento global do indivíduo, fazendo com que ele recupere ou mantenha o controle funcional em suas atividades diárias e laborais.

A aplicação dos princípios do Método pode ainda prevenir ou retardar o surgimento de alteração no sistema neuromusculoesquelético, evitando possíveis outras disfunções.

Os exercícios devem ser prescritos de acordo com os objetivos a serem alcançados, da mesma forma que a frequência com que devem ser realizados, respeitando os níveis de aptidão e habilidades físicas de cada um.

A interação entre corpo e mente que acontece na prática do método, favorece ao paciente perceber melhor o corpo, tornando o mesmo capaz de melhorar o seu desempenho nas atividades cotidianas, buscando conquistar autonomia e independência.

paula-gama

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>