lombalgia-CAPA

Pilates no tratamento da lombalgia: entenda de que forma o Método atua nessa dor

Hoje em dia, milhares de pessoas sofrem por dores na coluna, onde em algumas vezes, essa dor pode acometer a lombar, sendo chamada de lombalgia.

A lombalgia pode acometer tanto as pessoas idosas, quanto pessoas mais novas independentemente se forem crianças ou adolescentes, comprometendo a saúde do mesmo.

Quando uma pessoa possui lombalgia, ela costuma sentir muita dor, o que pode atrapalhar muito o seu desempenho diário.

Além disso, caso não tratada, a lombalgia pode piorar causando outros possíveis problemas na coluna.

Porém, o que nem todos sabem é que o Pilates pode ajudar no tratamento das lombalgias por ser um Método que trabalha todo o corpo garantindo reabilitação e outros diversos benefícios.

Sendo assim, você irá acompanhar agora o que é lombalgia, os tipos que podem acometer o corpo, quais as causas desta dor e como o Pilates atua no tratamento da mesma. Confira a seguir!

O que é lombalgia

lombalgia-1

A região lombar caracteriza-se como a parte mais baixa da coluna vertebral, abrigando a região do quadril e Cóccix.

A lombalgia então é o nome dado para a dor localizada na região lombar que se encontra na parte mais baixa da coluna.

Sendo assim, vale frisar também que a lombalgia não é uma doença e sim um sintoma.

Estima-se que 90% da população brasileira tem ou já teve algum caso de lombalgia durante a vida, sendo assim, pode-se dizer que ela é muito comum entre os seres humanos.

Quando a lombalgia acomete o corpo, o ser humano sente dores que podem ser ou não associadas com dores ciáticas, além disso, a dor causada por esta patologia pode irradiar para o glúteo, coxa, perna e até mesmo para o pé dificultando a mobilidade do indivíduo.

As dores da lombalgia podem variar de pequenos desconfortos até queimações mais fortes na região que prejudicam o indivíduo deixando-o “travado”.

Quando esta dor “trava” uma pessoa, ela fica impossibilitada de abaixar-se, caminhar e até mesmo ficar em pé.

Tipos de lombalgias

lombalgia-2

Quando uma pessoa sofre de lombalgia, ela pode ser acometida de duas formas podendo ser elas: aguda, crônica e até mesmo ocupacional:

Lombalgia aguda: este tipo de lombalgia tem uma duração menor, onde os quadros duram cerca de quatro a seis semanas podendo ser causadas por alguma lesão repentina ou por esforço físico excessivo durante um certo período, causando dores na lombar.

Lombalgia crônica: quando a lombalgia se torna um problema crônico, as dores são mais intensas podendo durar por mais de três meses, incapacitando o ser humano no seu desempenho diário.

Além disso, quando a lombalgia se torna crônica, o risco de desenvolver outros tipos de problemas relacionados à coluna, tornam-se bem maiores, podendo prejudicar o indivíduo para o resto de sua vida, caso não seja tratado devidamente.

Lombalgia ocupacional: atividades ocupacionais que exigem um levantamento de cargas excessivas ou muito tempo sentado, pode causar lombalgia.

As lombalgias ocupacionais, na maioria das vezes são crônicas podendo prejudicar suas atividades.

Quando uma pessoa possui lombalgia ocupacional, seu rendimento fica menor e o mau-humor aumenta conforme as dores vão aumentando.

Em todos os casos, é importante que o ser humano procure uma ajuda médica e pratique exercícios que auxiliam para a melhora deste caso clínico, realizando um bom tratamento da lombalgia, evitando assim que esta patologia se agrave.

Causas da lombalgia

lombalgia-3

A lombalgia pode ser causada por diversos motivos diferentes como:

  • Má postura;
  • Esforços repetitivos;
  • Excesso de peso;
  • Estresse e tensão;
  • Quedas;
  • Sedentarismo;
  • Pequenos traumas;
  • Condicionamento físico inadequado;
  • Praticar atividades físicas de maneira incorreta;
  • Osteoporose;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Bico de papagaio;
  • Envelhecimento das vértebras;
  • Desgastes;
  • Desvios na coluna.

É importante estar atento as causas e procurar uma ajuda especializada no caso para que a patologia possa ser tratada corretamente.

Diagnosticando a Lombalgia

lombalgia-4

A lombalgia na maioria das vezes é diagnosticada através de um bom exame físico que consegue detectar os prováveis problemas do indivíduo.

Existem também exames complementares que auxiliam no diagnóstico como o raio X, ultrassom, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Para avaliar a lombalgia é necessário avaliar o histórico clinico como Idade, trabalho, esportes praticados, problemas com vícios como o tabagismo e excesso de peso.

Desta forma, a pessoa pode ser diagnosticada com eficácia, podendo realizar o tratamento correto de acordo com a sua patologia.

Pilates no tratamento da lombalgia

lombalgia-5

Quando uma pessoa possui lombalgia, ela acredita que ficar parado é o melhor remédio para evitar dores, porém ela está enganada.

Ao ser diagnosticado com lombalgia, um tratamento adequado de acordo com o caso é de extrema importância para uma melhora contínua, além disso, praticar atividades físicas também contribui para a melhora desta dor.

Uma das formas de reabilitar a lombalgia é através do Pilates, isso porque com seus exercícios, conseguimos fortalecer a musculatura estabilizadora da coluna lombar, multífidos e transverso do abdômen.

Além disso, ao praticar Pilates, colaboramos com a melhora da postura, contribuindo então com o fim da dor não só lombar, mas de toda a coluna vertebral.

O Pilates também auxilia para evitar futuras lesões, ou seja, uma vez reabilitado, as chances de voltar a ter dores na lombar são mínimas.

Independente da causa da lombalgia, ela normalmente se associa à incapacidade de estabilizar a coluna, por isso, ao realizar os movimentos do Pilates, estabilizamos a coluna e cooperamos para o fim deste problema.

Sendo assim, o Pilates é um ótimo aliado para o tratamento da lombalgia e outros problemas que podem acometer a coluna.

Benefícios do Pilates para o tratamento da lombalgia

lombalgia-5Ao praticar Pilates para o tratamento da lombalgia, você garante diversos benefícios como:

  • Maior estabilidade da coluna;
  • Controle do movimento;
  • Melhora da postura;
  • Aumento da vitalidade física;
  • Melhora da percepção de si mesmo;
  • Aumento da força muscular.

Além disso, o Pilates garante também outros diversos benefícios como:

  • Aumento da flexibilidade;
  • Maior condicionamento físico;
  • Maior relaxamento do corpo e mente;
  • Reabilita não só a coluna, mais outros tipos de lesões que podem acometer o corpo;
  • Evita problemas emocionais;
  • Melhora a autoestima;
  • Aumenta o bem-estar;
  • Aumenta a resistência física;
  • Tonifica a musculatura;
  • Melhora a respiração;
  • Ajuda no controle de peso;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Aumenta a disposição;
  • Alonga todo o corpo.

Sendo assim, o Pilates é um Método que pode ser praticado por qualquer pessoa tanto para reabilitar, tanto para condicionar e fortalecer o corpo, ajudando o ser humano em várias ocasiões de sua vida.

Conclusão

lombalgia-7

A lombar é uma região que se encontra localizada na parte mais baixa da coluna vertebral e por carregar uma grande parte do peso corporal pode sofrer várias lesões gerando então a lombalgia.

O Pilates é um Método que auxilia constantemente no tratamento da lombalgia, isso porque seus movimentos garantem diversos benefícios ao indivíduo proporcionando reabilitação e condicionamento.

Sendo assim, podemos dizer que o Pilates é um grande aliado no tratamento da lombalgia beneficiando o praticante do Método não só para a reabilitação da mesma, mas também para a melhora de vida em geral!

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>