Pilates-para-escoliose-capa

Pilates para Escoliose: 10 exercícios que eu tenho utilizado

Hoje em dia, as pessoas têm buscado os Stúdios de Pilates por diversos motivos podendo ser eles para o condicionamento físico, melhora de vida, crescimento saudável ou para reabilitação como é o caso do Pilates para escoliose.

A escoliose é caracterizada por uma doença corporal que afeta a coluna causando um encurvamento na mesma.

Quando uma pessoa possui escoliose, seus movimentos corporais como rotação, extensão e inclinação das costas ficam fragilizados causando dores.

O Pilates para escoliose, é uma forma de tratamento muito eficaz para quem possui esta patologia, pois seus exercícios ajudam o indivíduo a reabilitar-se, promovendo uma melhora constante de seu quadro clínico.

Desta forma, conheça agora como o Pilates para escoliose ajuda na melhora desta patologia e  10 exercícios que eu trabalho com meus clientes. Confira a seguir!

Importante: Os exercícios a seguir são da minha experiência trabalhando com Pilates.Não quero afirmar que são os mais corretos ou precisos e nem te dizer que você deve fazer estes exercícios.

Cada cliente/aluno/paciente é um ser humano individual e precisa ser analisado caso a caso como um todo. Meu papel aqui é apenas mostrar o que eu tenho feito e tenho tido resultados, e da mesma forma, respeito quem tem tido resultados atuando de outra forma.

Classificando a Escoliose

Pilates-para-escoliose-1

A escoliose é um problema que costuma ocorrer principalmente durante a puberdade (entre 9 e 18 anos), prejudicando o crescimento saudável do ser humano.

Porém, a doença pode atingir pessoas já adultas por conta de má postura ou levantamento excessivo de carga pesada.

Quando uma pessoa possui escoliose, sua patologia pode ser classificada de várias formas sendo elas: escoliose estrutural, escoliose funcional, curvatura primária e curvatura secundária.

Escoliose estrutural: é acompanhada pela rotação dos nossos pontos vertebrais.

Quando a pessoa sofre desse tipo de patologia, ela não possui uma mobilidade normal pois perde a sua flexibilidade natural para realizar movimentos de inclinação influenciando a sua estrutura.

Na maioria dos casos, esta patologia forma curvas em C ou S na coluna e em alguns casos ela ainda pode causar não só uma, mas várias curvas secundárias na vértebra.

Este tipo de escoliose estruturada é sempre progressiva durante os anos de desenvolvimento ósseo, principalmente durante o surto de crescimento que ocorre na pré-adolescência.

Escoliose funcional: ela caracteriza-se por não ser estruturada como no outro tipo, o desvio da coluna não acompanha a rotação dos pontos vertebrais e a coluna é flexível ao realizar os movimentos de flexão e inclinação

Desta forma ela pode ser corrigida caso haja um bom tratamento voltado para esta patologia, ajudando na reversão da curvatura.

O desvio de qualquer forma prejudica a vida do ser humano trazendo dores e mau alinhamento causando problemas para o seu funcionamento.

Curvatura primária: a curvatura primária na escoliose é conhecida como a primeira curvatura que surge na coluna vertebral tendo um formato de C.

Geralmente ocorre na região torácica e é conhecida como um nível mais leve da escoliose.

Curvatura secundária: este tipo de curvatura ocorre colo após a curvatura primária, compensando-a na direção inversa formando um S.

Este tipo de curvatura se localiza logo em baixo ou acima da curvatura primária, formando uma menor angulação.

Quanto maior a curvatura lateral, maior o risco de rotação vertebral e maior a possibilidade de surgir alteração cardiopulmonar, como a diminuição da capacidade vital (soma do volume corrente, volume de reserva inspiratório e volume de reserva expiratório).

Além disso, a escoliose possui graus diferentes que são tratados conforme a intensidade da curvatura sendo:

  • 10º: considerada normal e não é necessário tratamento;
  • 20º: escoliose leve onde o tratamento é conservador;
  • 20 e 40º: escoliose moderada onde o tratamento é conservador e/ou com uso de colete;
  • 40 a 50º: escoliose grave onde o tratamento é realizado apenas com cirurgia.

Em todos esses casos, é importante tomar cuidado e avaliar-se constantemente para que esta patologia não venha a piorar.

Por isso, uma boa forma de ajudar neste tratamento é praticando Pilates para escoliose, ajudando então na melhora gradativa desta patologia.

Benefícios do Pilates para Escoliose

Pilates-para-escoliose-2

A Escoliose compromete o equilíbrio da coluna vertebral causando grandes danos para aqueles que sofrem desta patologia. Ela prejudica não só a sua postura, mas também o seu bom funcionamento físico.

Independentemente do tipo deste problema, o Pilates para escoliose pode ser um grande amigo no tratamento do mesmo, isso pois ele trabalha com os grupos musculares que estão ligados diretamente com a coluna, podendo então estabiliza-los.

Segundo o estudo controlado  de Araújo et al., (2012),  a eficácia do método Pilates foi comprovada através de um teste realizado com 20 mulheres sedentárias que tinham curvatura escoliótica.

Os exercícios do Método foram realizados 2x por semana, por 60 minutos, durante 12 semanas e concluíram que no grupo experimental os exercícios do Pilates, diminuíram 38% a curvatura da escoliose não estrutural, 60% da dor e aumentou a flexibilidade em 80%.

Com o princípio do “Power House” o método centraliza a força, ajudando no fortalecimento da coluna que é o principal afetado pela escoliose.

Além disso, um outro objetivo do tratamento com o Pilates para escoliose, é evitar que essa deformidade continue, onde através dos movimentos propostos pelo instrutor, o ser humano diminui os problemas causados pela patologia, garantindo uma maior mobilidade, flexibilidade e fortalecimento muscular na funcionalidade da coluna vertebral.

Ao praticar Pilates para escoliose, o indivíduo também garante outros diversos benefícios como:

  • Fortificação do corpo;
  • Melhora do condicionamento físico;
  • Melhora da respiração;
  • Reabilitação do corpo;
  • Melhora do sono;
  • Melhora do equilíbrio;
  • Promove o relaxamento;
  • Melhora da resistência;
  • Correção da postura;
  • Aumenta o bem-estar.

Exercícios de Pilates para Escoliose

Confira agora 10 exercícios de Pilates que eu utilizo  no tratamento desta patologia:
(como já expliquei anteriormente, não quer dizer que eu faça apenas estes, muito pelo contrário, utilizo uma centena de movimentos diferentes, variando de cliente para cliente).

1- Respiração direcionada no Mermaid

Pilates-para-escoliose-3

Sentado com membros inferiores em flexão e rotação externa dos quadris, coluna neutra, incline o tronco para o lado da curvatura escoliótica, apoie a mão ipsilateral na nuca e a outra mão nas últimas costelas do lado côncavo.

Feito isso, realize a respiração e progrida com o aumento do tempo respiratório.

Permaneça com o crescimento axial durante os ciclos respiratórios e progrida com a resistência à medida que a capacidade respiratória aumentar.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo direcionar a expansão torácica para o lado côncavo da curvatura escoliótica.

2- Roll up com tonning ball

Pilates-para-escoliose-4

Deitado de barriga para cima com membros inferiores estendidos, membros superiores em flexão de ombros a 180° (sem elevar as costelas) e uma tonning ball nas mãos.

Realize a flexão de tronco e de ombros simultaneamente, elevando um membro inferior, flexionando o quadril, uma mão segurando a tonning ball, realizando a abdução de ombro com rotação de tronco.

A mão oposta segura a perna que eleva, mantendo o crescimento axial. Feito isso, alterne os lados.

Caso você não consiga elevar o tronco a partir dos membros inferiores em extensão, pode apoiar 1 membro inferior no solo. Além disso, este exercício também pode ser realizado sem o acessório.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo mobilizar a coluna em flexão e rotação, fortalecer os músculos abdominais e o manguito rotador e melhorar a coordenação motora.

3- Swan na chair

Pilates-para-escoliose-5

Deitado de barriga para baixo no solo com membro inferior em extensão, coloque as mãos no pedal e realize a hiperextensão do tronco à medida que o pedal está descendo.

Ao realizar este movimento, tenha cuidado para não perder a estabilidade escapular, diminuir a contração do power house ou sentir dor nos paravertebrais.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer os músculos paravertebrais, glúteo máximo, isquiotibiais e tríceps sural.

4- Abs obliques

Pilates-para-escoliose-6

Sentado de costas no assento da Chair com joelhos em extensão, apoie uma mão no pedal e outro membro superior em flexão de ombro a 90°.

Realize a descida do pedal estendendo e rodando o tronco para o lado do membro superior que está apoiado no pedal. Além disso, a cervical deve acompanhar o movimento.

Para facilitar o exercício, coloque a caixa de extensão da Chair ou bola suíça para apoiar os membros inferiores.

Este exercício e Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer os músculos abdominais com ênfase nos oblíquos internos e externos, fortalecer os quadríceps em isometria e alongar peitorais.

5- Sit up

Pilates-para-escoliose-7

Sentado sobre os ísquios no Barrel os pés no espadar, membros inferiores flexionados a aproximadamente 90° de joelhos e quadril, ombros flexionados a 90° e cotovelos estendidos.

Realize o enrolamento da coluna em flexão simultaneamente com a abdução horizontal dos ombros com a faixa elástica e retorne à posição inicial.

Certifique-se de que está realizando o enrolamento da coluna lombossacra, permitindo a mobilidade da maneira correta.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo aumentar a mobilidade da coluna e fortalecer os músculos abdominais e manguito rotador.

6- Back Extension

Pilates-para-escoliose-8

Deitado de barriga para baixo com abdome apoiado no Barrel, pés no espaldar e mãos na nuca, realize a extensão com rotação de tronco associada com a abdução horizontal de ombro.

A cervical deve acompanhar o movimento. Feito isso, alterne os lados.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer os músculos paravertebrais e glúteos, mobilizar a coluna cervical e torácica em extensão e rotação.

7- Abs obliques

Pilates-para-escoliose-9

Deitado lateralmente, com um membro superior no centro da barra, o outro membro superior à frente do tronco e membros inferiores nas barras verticais, incline o tronco em direção à barra móvel.

Quanto maior a resistência das molas, mais fácil será para executar o movimento. O membro inferior acima deverá estar na barra da frente e o membro inferior abaixo deverá estar na
barra de trás para evitar a rotação da pelve.

Para aumentar a complexidade, pode colocar o membro superior abaixo com abdução de ombro a 180°.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer o abdome com ênfase nos músculos oblíquos externos e internos.

8- Abdominal no Cadillac

Pilates-para-escoliose-10

Deitado de barriga para cima com antepé na barra fixa (ou barra torre), mãos na nuca, cotovelos e ombros em rotação externa, simultaneamente estenda os membros inferiores e flexione o tronco.

Outra forma de realizar este movimento é permanecendo com o tronco flexionado e estender os membros inferiores.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer os músculos reto do abdome, oblíquos internos e externos, transverso do abdome e quadríceps.

9- Side plank

Pilates-para-escoliose-11

Coloque a prancha extensora no Reformer e apoie o cotovelo, cada membro inferior apoiado na ombreira, o membro inferior acima, na ombreira da frente.

Eleve a pelve e realize flexo-extensão de quadris e joelhos sem perder a estabilidade de tronco e pelve.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer os oblíquos e aumentar a estabilidade de ombros.

10- Side Bridge

Pilates-para-escoliose-12

Deitada de barriga para cima, com um pé apoiado na barra de pés e ou outro pé abaixo, eleve a pelve simultaneamente com a rotação de tronco e quadril. Progressão: realizar a flexo-extensão de joelhos.

O joelho da perna que está apoiada, deve permanecer parado, apontado para o teto.

Este exercício de Pilates para escoliose tem por objetivo fortalecer a cadeia posterior, com ênfase em glúteos, isquiotibiais e tríceps sural, fortalecer oblíquos internos e externos e mobilizar a coluna em torção.

Conclusão

Pilates-para-escoliose-13

A escoliose é uma patologia que acomete o corpo do ser humano podendo causar muita dor.

Por isso, quando uma pessoa possui escoliose é importante que ela faça um tratamento especializado na causa para que este problema possa ser melhorado.

O Pilates é um Método que atua em diversas patologias reabilitando e melhorando o quadro clínico.

Desta forma, o Pilates na escoliose é uma ótima forma de tratar este problema ajudando o cliente nas sua AVD’s.

Keyney-Luiz

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

One thought on “Pilates para Escoliose: 10 exercícios que eu tenho utilizado”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>