funcionalidade-de-tornozelo-2

Funcionalidade do tornozelo – 5 dicas essenciais (Parte II)

Vamos dar sequência ao conteúdo sobre a funcionalidade do tornozelo. Veja a parte I aqui.

Dica 3 | Trabalho de Posicionamento Ortostático

Durante os exercícios em ortostase é necessário que o aluno/paciente tenha consciência corporal para posicionar seu tornozelo de forma correta antes mesmo de iniciar qualquer exercício.

Quando o aluno está no mat ou posicionado em um equipamento este posicionamento de certa forma se torna mais fácil. Em primeiro lugar porque no mat não está sendo utilizada carga alguma e o movimento está sendo realizado de forma livre, o corpo está sobre o solo, tendo menor ação da gravidade. Já os equipamentos, muitas vezes auxiliam o movimento, facilitando sua execução.

Em posição ortostática sofremos influência da gravidade e de todo corpo que está acima do tornozelo. Como já falamos anteriormente, é o pé e o tornozelo que irão reagir ao solo e dar estímulo para ocorrer ação muscular. Logo, é preciso que esta articulação esteja bem posicionada mantendo os arcos plantares e realizando o contado do pé com o solo de forma equilibrada e bem distribuída.

É preciso que o pé e o tornozelo realizem a sustentação estimulando a ação de membros inferiores e tronco, realizando também o crescimento axial para a manutenção de uma boa postura.

Dica 3: Orientar quanto ao posicionamento adequado em todos os decúbitos, inclusive na posição ortostática que é onde ocorre maior trabalho do tornozelo.

09

Dica 4 | Trabalho de Estabilidade

Já sabemos que o tornozelo é uma articulação de mobilidade, no entanto é necessário o equilíbrio entre mobilidade e estabilidade em qualquer articulação. A estabilidade é importante para prevenir entorses e outras lesões como fasceíte plantar, tendinite de aquiles e até mesmo lesões no joelho e quadril. Como tenho mencionado em matérias anteriores, a falha na função de uma articulação pode levar ao trabalho excessivo de outra articulação sobrecarregando determinadas estruturas e músculos, levando a lesões.

Dica 4: Exercício Unipodal no TRX (exercício com foco na dominância de joelho e estabilidade de tornozelo)

06 07

Dica 5 | Trabalho Proprioceptivo

Assim como o trabalho de mobilidade e estabilidade, o trabalho de propriocepção é muito importante para prevenir entorses e quedas.

A propriocepção estimula o trabalho receptores mecânicos que respondem ao estímulo de estiramento evitando lesões ligamentares e tendíneas.
Este tipo de trabalho pode ser iniciado em superfícies estáveis como o solo e evoluir para superfícies instáveis como o bozu.

Dica 5: Exercício no Bozu (realizar agachamento, exercícios unipodais)

10

Finalizando…

A funcionalidade do tornozelo envolve não só a própria articulação, mas também a integridade de demais estruturas. Para isso é necessário olhar o corpo como um todo, levando em consideração todas as capacidades físicas como força, resistência, equilíbrio, flexibilidade, coordenação. Além de observar o funcionamento de demais articulações, músculos e fáscia.

Então, gostou das dicas? Fique a vontade para dividir suas experiências.

Andréia Souza
CREFITO 194412F
Fisioterapeuta, Instrutora de Pilates e Treinamento Funcional no Studio Stylo Beach Pilates em Florianópolis

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>