funcionalidade-de-tornozelo

Funcionalidade do tornozelo – 5 dicas essenciais (Parte I)

Hoje vamos falar da articulação que tem por função primordial a mobilidade. Vamos abordar aqui sua função e alguns exercícios de Pilates e funcional que trabalham sua função. Para explicar melhorar como esta articulação trabalha vamos observar a imagem abaixo que apresenta sua constituição.

Imagem 1. Anatomia do Tornozelo

01

Nesta imagem podemos observar que o tornozelo é composto pelos ossos: fíbula, tíbia e tálus, possuindo ligamentos que irão estabilizar esta articulação de forma passiva e dinâmica e músculos que irão estabilizar de forma dinâmica.

Esta articulação realiza movimentos de plantiflexão, dorsiflexão, inversão e eversão nos planos sagital e frontal respectivamente.

Vamos falar sobre sua função:

É o tornozelo que faz reação ao solo, absorvendo impacto e dando estímulo às demais articulações, estimulando a ação muscular. Logo, o posicionamento adequado desta articulação é essencial para que os músculos corretos sejam acionados, evitando o recrutando de músculos desnecessários ou sobrecarga de determinadas articulações ou músculos.

A manutenção das curvas fisiológicas do pé são importantíssimas para o posicionamento adequado do tornozelo, assim como a distribuição de apoio correto do pé. Até mesmo a indústria de calçados percebendo esta importância tem desenvolvido calçados cada vez mais anatômicos e direcionados a cada tipo de pé, pronado ou supinado.

No entanto, em casos específicos onde há grandes alterações pode-se também realizar o uso de palmilhas ortopédicas confeccionadas sob medida.

Nas atividades físicas diárias como caminhar e agachar o tornozelo tem papel importante pois, se sua mobilidade não estiver preservada, estas atividades serão executadas em padrão de compensação e assim estando predisposto a lesão muscular e articular.

Outro fator a ser ressaltado é a capacidade proprioceptiva do tornozelo. Ter uma boa propriocepção do tornozelo é importante para caminhar na rua, calçadas, praia, montanhas onde o solo pode ser irregular e instável, assim como nas atividades esportivas.

Além disso, uma boa resposta proprioceptiva irá prevenir a principal lesão que acomete esta articulação: o entorse de tornozelo.

O tornozelo também é o responsável por absorver impacto em atividades como corrida e saltos. Primeiramente o pé toca ao solo com os dedos e a face plantar do pé, absorvendo o impacto no tornozelo e depois contatando o calcanhar ao solo, no entanto isto só é possível se houver boa mobilidade e estabilidade desta articulação, caso contrário, o pé tocará diretamente no solo, fazendo com que o impacto seja direcionado ao joelho.

Para manutenção da funcionalidade desta articulação vamos observar abaixo algumas dicas para trabalho desta articulação:

Dica 1 | Trabalho educativo

O Trabalho educativo é de extrema importância no início de atividades como Pilates e treinamento funcional. A partir deste trabalho o aluno/paciente ganha consciência corporal e aprende a posicionar adequadamente seu corpo, neste momento é preciso ter o cuidado minucioso com cada uma das articulações trabalhando de forma individualizada com cada uma para depois realizar movimentos integrados.

Para este tipo de trabalho sugere-sem exercícios de Mat Pilates onde o indivíduo realiza os movimentos sem auxílio de equipamentos, aprendendo a recrutar os músculos necessários.

Dica 1: Dorsiflexão e Plantiflexão (realizar o movimento isolado, trabalhando o tornozelo e os dedos mantendo o alinhamento do pé no plano sagital).

02 03

Dica 2: Trabalho de Mobilidade
A manutenção da mobilidade do tornozelo é essencial nas atividades de vida diária como caminhar e agachar.

As alterações no padrão de marcha em muitas vezes estão relacionadas a falta de mobilidade no tornozelo.
Além disso, certamente você já viu aquele indivíduo que agacha na ponta do pé levantando o calcanhar, pois então, isto acontece por falta de mobilidade no tornozelo e/ou encurtamento de Tríceps Sural.
Outro fator que pode contribuir para a falta de mobilidade nesta articulação é o encurtamento ou tensão fascial, para isso o trabalho de liberação miofascial manual ou auto-liberação são super indicados.

Dica 2: Exercício Running (realizar o movimento com foco no alongamento de cadeia posterior e mobilidade do tornozelo em dorsiflexão e plantiflexão).

08

Dica 2: Mobilidade de Tornozelo (realizar o avanço do joelho, mobilizando o tornozelo em dorsiflexão)

04 05

Continua na próxima matéria…

Andréia Souza
CREFITO 194412F
Fisioterapeuta, Instrutora de Pilates e Treinamento Funcional no Studio Stylo Beach Pilates em Florianópolis

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

One thought on “Funcionalidade do tornozelo – 5 dicas essenciais (Parte I)”

  1. Olá. Sou instrutora de pilates. Gostaria de receber as vossas publicações. São muito interessantes.
    Beijinhos e obrigada

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>