24-10-2016-11-04-35-o-metodo-pilates-como-parte-do-tratamento-das-doencas-reumaticas-blog

Pilates como parte do tratamento de doenças reumáticas

As doenças reumáticas fazem parte de uma classe de doenças bastante conhecida. Existem, segundo a literatura reumatológica, mais de 100 tipos de doenças reumáticas e cada uma delas possui suas particularidades quanto ao grau de comprometimento nos órgãos e sistemas corporais.

A maioria das doenças reumáticas acomete o aparelho musculoesquelético e conjuntivo, causando degeneração, processos inflamatórios e dor. A causa ainda é desconhecida e os sinais e sintomas são diversificados em sua grande maioria, resultando em características próprias que variam de indivíduo para indivíduo; inclusive a presença de dor é diferente para cada tipo de doença, assim como, o órgão ou sistema atingido.

Quem nunca ouviu falar em reumatismo? E, logo que se ouve, relaciona-se a um problema encontrado na população idosa, entretanto, esse termo não especifica uma doença em si, mas sim um grupo de doenças que atuam no sistema musculoesquelético e conjuntivo, podendo ser diagnosticada em diferentes idades.

A artrite ou poliartrites, a fraqueza muscular, a perda da densidade mineral óssea, a diminuição da capacidade funcional para execução das atividades de vida diária, a dor e a desmotivação são fatores impactantes e que necessitam de uma abordagem multidisciplinar no paciente reumático.

A presença de dor dificulta os movimentos funcionais do corpo, que pode envolver desde uma articulação, como também, o aparelho locomotor no geral. A falta de movimento implica desde uma alteração postural, dificuldade para caminhar, rigidez articular, dores musculares, apatia, resultando numa inabilidade funcional e reduzindo a qualidade de vida dos pacientes.

O quadro clínico dos pacientes que sofrem desse grupo de doenças é um tanto limitante se não houver tratamento adequado, porém, quando bem assistidos esses pacientes podem levar uma vida normal, livre dos sinais e sintomas; e a prática regular de exercícios físicos adequados se faz imprescindível.

O Pilates, através dos seus princípios e individualidade na sua abordagem, proporcionará uma melhor qualidade de vida, uma vez que estimula a interação social e é considerado um exercício de baixo impacto, que trará benefícios para o ganho da amplitude de movimento, além de ser altamente adaptado para cada pessoa.

As doenças reumáticas geralmente são de caráter crônico evolutivo, no entanto, são controláveis quando acompanhadas periodicamente pelo médico responsável, geralmente um reumatologista. A prática regular do método Pilates pode melhorar a autonomia do paciente, já que os exercícios irão promover a manutenção e ganho da amplitude de movimento, melhorar a flexibilidade, o fortalecimento muscular, a orientação postural e o relaxamento, um trabalho voltado para a harmonia entre corpo e mente.

Desta forma, sabendo que o envolvimento do aparelho locomotor é comumente afetado em alguma fase de manifestação e evolução desse tipo de doença. A indicação do uso do método Pilates de forma regular, associado ao condicionamento cardiovascular, através de uma orientação e acompanhamento de um profissional especializado no método, incorpora-se ao tratamento dos pacientes reumáticos, visando a melhoria do quadro clínico e consequentemente da qualidade de vida.

ELOISA MARIA BORGES ANDRADE
CREFITO – 149702F
Fisioterapeuta Especialista em Dermato-Funcional
Instrutora do método Pilates e Neopilates no Estúdio Quality Vida Pilates – Elísio medrado – BA
Pós Graduanda em Dor e Inflamação
Auriculoterapeuta

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>