terceira-idade-ativa

Terceira idade ativa: os benefícios do Pilates

Joseph Pilates disse: “Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem”. Sem limite de idade, apenas restrições de exercícios para determinadas condições de saúde, os praticantes do pilates conseguem obter diversos benefícios.

Envelhecer com saúde e de forma ativa, esse tem sido o conceito de vida das pessoas. Também é preciso considerar o crescente número do público já na terceira idade buscando mais bem-estar. A fisioterapeuta e instrutora de pilates, Eva Simone, confirma essa realidade em seu estúdio.

São aproximadamente 20 adeptos da modalidade com idade acima de 60 anos. Alguns já praticam o Pilates há mais de dez anos. A maioria chega se queixando de dor no joelho, quadril, coluna e ombro. Existe a degradação normal do organismo, mas é preciso considerar também os maus hábitos no decorrer da vida.

Maria Lúcia (71 anos), faz aulas de Pilates há 15 e conta que antes sentia dores nos ombros e braços, realizava os movimentos com dificuldade e não tinha força nem para segurar um mamão papaia. “Comecei a fazer Pilates e hoje levo uma vida normal. Na última radiografia que eu tirei, mostrou que até as hérnias de disco estavam consolidadas.”, disse.

A professora explica que o método resgata a memória de como você se desenvolveu, desde o nascimento, por isso é possível reverter quadros clínicos que limitam o idoso e ele volta a ser mais ativo. “Eu uso praticamente todos os aparelhos, apenas mudo as alavancas e coloco acessórios que dão mais segurança.”, disse Eva.

Algumas mudanças e respectivas complicações

- Alterações na postura: geralmente a postura é projetada para frente e os ombros ficam curvados. Isso obstrui a respiração, tensiona músculos e ligamentos, diminui a curvatura da lombar, flexiona mais o joelho, etc;

- Flexibilidade: o tecido fica mais rígido, menos elástico e mais propenso a lesões. Articulações mal alinhadas e frouxas facilitam o aparecimento de lesões e artrose.

Otávio Strini (75 anos), diz porque começou a fazer as aulas: “Com a idade, começamos a sentir dores porque ficamos acomodados. Eu faço os exercícios em busca da qualidade de vida.”. Ele afirma não ter problemas de saúde e faz o Pilates pelo bem-estar. Por um momento parou com os exercícios, mas sentiu falta e retornou.

O método de Joseph se difere das ginásticas comuns pois mantêm a integridade óssea, muscular e ligamentar. É possível enumerar alguns ganhos como: alívio das dores, postura correta, mais força, controle muscular, melhor capacidade respiratória e de circulação, flexibilidade, musculatura mais alongada, tonificada e definida, autoestima, concentração, etc.

Eva Simone Ribeiro (via assessoria de imprensa)
CREFITO – 4/MG 16112F

Pilates é mesmo a melhor opção para todo mundo!
CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>