ler-e-dort

Reabilitação de LER e DORT através do Pilates

Hoje vamos falar sobre o ombro, uma das articulações mais acometidas por LER e DORT.

Conceitos LER e DORT:

LER: Lesões por esforços repetitivos

DORT: Doenças Osteomusculares relacionadas ao trabalho

Mas antes de falar sobre estas patologias, vamos rever a anatomia desta articulação.

Funcionalidade do ombro

ombro1

A articulação do ombro é composta por componentes passivos: ossos, ligamentos, cápsula articular e líquido sinovial; e componentes ativos: músculos e tendões.

Como podemos observar abaixo, os músculos de ação na articulação do ombro se inserem e originam na região cervical, escápula, costelas, coluna torácica, coluna lombar e pelve. Logo, a funcionalidade da articulação do ombro poderá sofrer influência destas demais articulações devido alterações musculoesqueléticas e posturais.

ombro2

ombro3

O ombro tem função primordial de mobilidade, assim é necessário manter uma boa amplitude de movimento na flexão, extensão, adução, abdução, rotação interna e externa que acontecem respectivamente nos planos sagital, frontal e transversal.

Primeiramente para ter boa função nesta articulação é necessário que se tenha uma ativação eficaz da musculatura estabilizadora do centro de força (powerhouse) e a manutenção da postura.

Por isso, para manter boa mobilidade é preciso que as demais articulações estejam cumprindo seu papel funcional, ou seja, que a cervical seja estável, a escápula mantenha seu ritmo escapular, a torácica apresente mobilidade e a região lombo pélvica, estabilidade.

Assim, a musculatura que envolve estas articulações apresentará ativação eficaz do sistema musculoesquelético apresentando força concêntrica, isométrica e excêntrica, essenciais aos movimentos de atividades diárias e laborais.

LER e DORT na Articulação do Ombro

LER e DORT acometem cada vez mais pessoas no mundo inteiro. Estas lesões podem ocorrer devido a fatores externos, como: falta de ergonomia nos ambientes de trabalho, uso excessivo de aparelhos eletrônicos, manuseio de máquinas de grande produção, e trabalhos manuais repetitivos; ou fatores internos: alterações posturais, alterações na biomecânica do movimento, déficit de força muscular, alongamento e flexibilidade.

Como o profissional do Movimento pode auxiliar?

O primeiro passo para auxiliar no tratamento destas patologias é identificar o causador da lesão, desequilíbrios musculares presentes, postura inadequada, ergonomia do ambiente de trabalho, e assim orientar o indivíduo acerca de sua postura, auxiliar a realizar modificações ergonômicas durante o expediente, como usar seu corpo a seu favor otimizando movimentos e minimizando o estresse articular e muscular.

Como o Pilates pode auxiliar?

O Pilates pode ser um grande aliado na reabilitação, já que entre outros benefícios promove consciência corporal, melhora da postura, força, resistência muscular, flexibilidade, mobilidade, melhora a congruência articular, a circulação e o trabalho da fáscia muscular, além de prevenir demais patologias.

Alterações musculares e miofásciais presentes

Além de todas as alterações presentes já citadas acima, ainda podemos destacar a presença de trigger points na região de trapézio, deltoide, tríceps e bíceps acentuando a dor ombro.

Nestes casos, os músculos podem estar fracos e tensos, ou até mesmo fortes e tensos. Desta forma, o músculo acometido por trigger point irá realizar uma ativação ineficaz, comprometendo toda a biomecânica do movimento.

O trabalho de consciência corporal, fortalecimento e alongamento promovidos pelo Pilates será muito eficaz nestes casos, no entanto é preciso desativar estes trigger points e isto só será possível através de técnicas de massagem, terapia manual e liberação miofáscial. Porém, é preciso cuido, pois muitas vezes o trigger point pode estar estabilizando a articulação onde o músculo encontra-se fraco. O que se pode fazer é que as técnicas para desativar o trigger point sejam realizadas ao final do atendimento.

Sugestão de Exercícios para tratamento de LER e DORT e Restauração da Funcionalidade desta articulação:

A seguir, vamos observar alguns exercícios que podem ser incluídos no protocolo de reabilitação nas lesões do ombro, pensando no trabalho em todos os planos de movimento.

Lembrando que, antes dos exercícios locais na articulação, é necessário que se trabalhe previamente a força e a estabilidade do tronco através da ativação do “powerhouse” ou “core”.

Exercício de Mobilidade no Plano Sagital

2016_09_202_rp_09-09-materia

Exercício: Spine Stretch

Objetivo: Mobilidade de ombro, coluna e quadril no plano sagital

Exercício de Mobilidade no Plano Frontal

mermaid

Exercício: Mermaid

Objetivo: Mobilidade de ombro, coluna e quadril no plano frontal.

Exercício de Mobilidade no Plano Transversal

2016_09_202_rp_09-09-materia-5

Exercício: Hamstring Stretch

Objetivo: Mobilidade de ombro e coluna no plano transversal e flexibilidade de membros inferiores no plano sagital.

Exercício de Fortalecimento no Plano Sagital

2016_09_202_rp_09-09-materia-7

Exercício: Arms: up and down

Objetivo: Estabilidade da cintura escapular, fortalecimento dos extensores do ombro, core (através da estabilidade da coluna) e MsIs.

front-split

Exercício: Front Split (Variação)

Objetivo: Fortalecimento de flexores do ombro e estabilidade da cintura escapular.

Exercício de Fortalecimento no Plano Frontal

2016_09_202_rp_09-09-materia-8

Exercício: Arms: up and down

Objetivo: Estabilidade da cintura escapular, fortalecimento de adutores do ombro, core e membros inferiores.

2016_09_202_rp_09-09-materia-1

Exercício: Side Splits (variação)

Objetivo: Fortalecimento de abdutores do ombro e membros inferiores, estabilidade da cintura escapular e coluna vertebral.

Exercício de Fortalecimento no Plano Transversal

2016_09_202_rp_09-09-materia-6

Exercício: Bridge (Variação)

Objetivo: Fortalecimento do core, membros inferiores e rotadores do ombro.

Exercício para Estabilidade do Ombro no Plano Sagital

prancha-ventral

Exercício: Prancha Ventral no Reformer

Objetivo: Estabilidade da cintura escapular, ombro, coluna vertebral e membros inferiores.

Exercício para Estabilidade do Ombro no Plano Frontal

2016_09_202_rp_09-09-materia-3

Exercício: Prancha Lateral

Objetivo: Estabilidade de ombro, cintura escapular, coluna vertebral e membros inferiores.

Considerações Finais

Como pode-se observar, em todos os exercícios há envolvimento de outras articulações além do ombro, pois como foi falado anteriormente, os músculos com ação na articulação do ombro se originam ou inserem-se em outras articulações, logo, trabalhar com elas de forma integrada, favorece a consciência corporal e melhora a biomecânica do movimento.

Sugere-se ainda o trabalho específico da atividade laboral realizada pelo paciente, corrigindo posturas erradas, realizando movimentos com precisão e controle.

Então, gostou das dicas?

Andréia Souza
CREFITO 194412F
Fisioterapeuta, Instrutora de Pilates e Treinamento Funcional no Studio Stylo Beach Pilates em Florianópolis. 

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>