d34c

Você fala a mesma língua que seus alunos no Pilates?

Muitas vezes utilizamos uma linguagem super técnica para tentar impressionar os nossos alunos. Porém, sem adornos ou artifícios, a comunicação fica mais clara. Não há necessidade de criar longos caminhos. Certifique-se de considerar que os conceitos fundamentais estão realmente claros.

Embora seja sempre fácil culpar o aluno quando ele não entende o que está sendo proposto, nós precisamos influenciá-lo de maneira mais simples, direta e positiva. A cada aula, devemos nos comprometer a fornecer soluções para mudar ou melhorar a execução, por meio de correções que facilitem a comunicação, buscando ferramentas para ele conquistar a excelência no movimento e a fluidez do exercício.

A palavra é a nossa principal ferramenta para melhorar a qualidade do movimento. É o recurso que fornece a maioria das informações necessárias às necessidades dos alunos. É preciso compreender e analisar quais dos aspectos: verbal, visual ou sinestésico, fazem parte de sua comunicação. Para facilitar e melhorar a conexão, a fim dele ser um receptor ativo, que interage e participa da aula, é importante considerar:

A quantidade de informações: Assim como a ausência de informações cria dúvidas no aluno, o excesso também pode atrapalhar. É importante colocar o foco em apenas um aspecto do exercício de cada vez, apenas um e dar uma pausa para o aluno assimilar a instrução;

A entonação de voz: O tom da sua voz deve ser consistente com o que está sendo proposto e se faz necessário acompanhar o nível de intensidade do exercício. Exemplo: Utilizar a intensidade do tom de voz do comando do exercício Hundred para finalizar a aula ou vice-versa;

A linguagem gestual: Sabemos que a comunicação é muito mais do que palavras. Precisamos dar atenção ao nosso posicionamento na sala de aula, para que o aluno consiga ver e ouvir o professor. Outro fator importante é como movemos as nossas mãos, porque os nossos gestos podem mudar a resposta dos nossos alunos;

A linguagem através de imagens: As imagens ajudam a aumentar a precisão em cada movimento e, acima de tudo, são a ligação permanente entre o aluno e o professor. Com a ajuda das indicações, e acima de tudo das imagens, ele será capaz de interpretar o que o professor solicita, tendo mais consciência dos seus movimentos. Exemplo: Topo da cabeça em direção ao teto.

Por meio dessas ferramentas podemos para facilitar o processo de aprendizado do aluno. Se ainda for necessário, podemos utilizar outros recursos:

Demonstração visual: Fornece aos alunos uma visão geral do exercício a fim dele compreender e interpretar o movimento que será realizado;

Correções manuais: Suas mãos vão dar aos alunos referências claras, podem estabelecer limites, facilitar ou guiar o movimento e mobilizar, especialmente quando se trata de movimentos na coluna.

Carina Nery Subires
CREF 16519G/SP
Proprietária e Responsável Técnica da Biotipo Pilates
Instrutora de Pilates Certificada PMA®

Adriana abade
CREF 10705G/SP
Professora da Biotipo Pilates

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>