del8

Como o Pilates pode auxiliar: fraqueza do músculo Psoas na corrida

Para entender a importância do músculo psoas, é preciso saber que este é um músculo profundo e o único que liga a coluna aos membros inferiores, permitindo movimentos com amplitude e boa estabilidade lombo pélvica. Um psoas saudável é capaz de proporcionar sustentação dos órgãos internos do abdome, estabilidade para coluna e realizar flexão do quadril.

Qual a influência do musculo psoas na corrida?

Durante o movimento de correr o psoas atua estabilizando a coluna em conjunto com os demais estabilizadores que compõe o Powerhouse, possibilitando assim a flexão do quadril com liberdade de movimentos, facilitando a passada durante a corrida e atuando em sincronia com os movimentos do tronco e membros inferiores.

Mas o que um psoas fraco pode causar?

Um psoas fraco pode causar dores lombares, dores no joelho, “canelite” e tendinopatia de aquiles.

Dor lombar

A dor lombar ocorre devido à instabilidade na região, causada pela fraqueza do psoas e demais estabilizadores, podendo a partir disso gerar várias compensações, desequilíbrios musculares, sobrecarga articular, havendo alteração da biomecânica da corrida e assim maior sobrecarga para a coluna.

Dores no Joelho

O joelho pode ser sobrecarregado devido ao aumento do trabalho de outros flexores do quadril como o reto femoral que se insere na patela, gerando dores no compartimento anterior do joelho.

Canelite

Devido a diminuição na amplitude de flexão do quadril e menor distância entre o pé e o solo, juntamente com a fraqueza também dos plantiflexores, ocorre um mecanismo de compensação havendo maior tensão na musculatura dos dorsiflexores para distanciar o pé do solo e possibilitar a passada, gerando dores na região da canela e também possíveis dores no joelho pela tensão e encurtamento da cadeia anterior dos membros inferiores.

Tendinopatia de aquiles

Já que o quadril e joelho encontram-se com pouca amplitude e mobilidade durante a corrida, o tornozelo que é uma articulação de mobilidade, acaba realizando o maior trabalho para gerar impulsão, fazendo com que o gastrocnêmio realize maior força, gerando maior estresse no tendão de aquiles.

Como o Pilates pode auxiliar?

O Pilates possui em seu repertório de exercícios inúmeras possibilidades para treinamento do músculo psoas através de exercícios de estabilização, fortalecimento e alongamento. Além disso, exercícios de mobilidade de tronco e quadril, estabilização de joelho, alongamentos globais e de consciência corporal que irão melhorar a biomecânica da corrida.

A seguir algumas sugestões de exercícios:

Sugestão 1: Estabilização da coluna com ativação do Powerhouse e fortalecimento do psoas.

Sugestão 2: Fortalecimento do Powerhouse e psoas.

Sugestão 3: Alongamento do psoas.

É importante ressaltar que a escolha do repertório de exercícios deve estar de acordo com a avaliação de cada indivíduo. Depois é só praticar e boa corrida!

Andréia Souza
Fisioterapeuta (CREFITO 194412F), com formação em Pilates Completo, Mat Pilates, Estabilização Segmentar, Treinamento Funcional CORE 360º, Treinamento Integrado Mormaii Fitness, Suspensus entre outras formações relacionadas ao método Pilates.

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>