0wn

Os benefícios do Pilates em indivíduos saudáveis – Parte II

Na matéria anterior, pudemos ver alguns aspectos gerais do Pilates. Hoje veremos os benefícios do método em indivíduos saudáveis.

Neste trabalho foram incluídos dez artigos, tendo uma avaliação que permitiu verificar a importância da estabilidade central no método Pilates. Os critérios de inclusão foram a data da publicação do artigo, a forma de avaliação, instrumentos usados e aspectos éticos.

O músculo responsável pela manutenção da postura lordódica nos seres humanos é o multífido. A função desse músculo está relacionada à extensão do tronco. Tem sido demonstrado que a função do multífido está prejudicada em pacientes com lombalgia. Por outro lado, a função dos flexores do tronco parece não ser alterada em pacientes com lombalgia, reforçando a maior importância da realização de exercícios para a musculatura extensora. O sedentarismo está diretamente relacionado ao enfraquecimento da musculatura envolvida na extensão do tronco e, consequentemente, é considerado fator de risco para a etiologia da lombalgia (GARCIA et. al, 2004).

Os exercícios do método Pilates são, na sua maioria, executados na posição deitada, havendo diminuição dos impactos nas articulações de sustentação do corpo na posição ortostática e, principalmente, na coluna vertebral, permitindo recuperação das estruturas musculares, articulares e ligamentares, particularmente da região sacrolombar, possibilitando assim, que pessoas de vários segmentos etários possam se beneficiar do método. A prática de tal método tende a se apresentar como um importante aliado na promoção da saúde e indicando possibilidade de ganhos no que se refere à melhora no perfil dos padrões de resistência de força dos praticantes da atividade (BAINCHETTI et. al).

O grupamento muscular reto femoral apresentou maiores níveis de ativação nos exercícios hundred executado no solo e no Reformer, enquanto o grupamento muscular reto abdominal apresentou maior ativação durante o exercício teaser executado no Cadillac. Em quaisquer dos exercícios os níveis de ativação são suficientes para se obter condicionamento físico (SOUZA, et. al, 2012, p.108).

Nos achados do estudo foi notável um aumento significativo da flexibilidade, aumento da força abdominal, melhorias no alinhamento postural devido a uma melhor relação entre músculos agonistas e antagonistas, relacionados ao equilíbrio postural e articular.

No presente estudo foi possível notar que o método Pilates não possibilita uma análise objetiva referente à contribuição individual de cada músculo e nem mesmo do total de força dos músculos, ele permite avaliar em qual posição articular a carga externa é maior ou menor, e se sua combinação é favorável ou não à condição mecânica do músculo, permitindo que a escolha do exercício ocorra de forma mais segura e controlada.

Embora seja necessária uma bibliografia mais abrangente, pode-se concluir que a estabilização central no Pilates é essencial para o equilíbrio apropriado de carga dentro da coluna vertebral, pélvis e cadeia cinética, melhorando a força e o equilíbrio dos praticantes e sendo possível notar a importância deste método na qualidade de vida e na consciência corporal de indivíduos saudáveis.

Os estudos realizados foram de uma satisfatória importância para o conhecimento sobre o método Pilates na linguagem de inúmeros autores através de diferentes protocolos em determinados grupos de pessoas.

Autora do artigo: Kelly Karyne Chaves Silva, graduanda em Fisioterapia.
Orientadora: Thais Muratori Holanda (Crefito: 193219-F).

Referências

1. GARCIA, I. E. K; CAVALCANTI, S. M. B; AOKI, M. S. Avaliação isocinética da musculatura envolvida na flexão e extensão do tronco: efeito do método Pilates®, Rev. Bras. Med. Esporte, Vol. 10, Nº 6, p.487/490, Nov./Dez, 2004.

2. BAINCHETTI, C. F. et. al, O método Pilates® sobre a resistência muscular localizada em mulheres adultas, p.76/81, jan., 2007.

3. SILVA, Y. O. et. al, Análise da resistência externa e da atividade eletromiográfica do movimento de extensão de quadril realizado segundo o método Pilates, Rev. Bras. Fisioterapia, Vol. 13(1), p.82/88, 2009.

4. LOSS, J. F; et. al, Atividade elétrica dos músculos oblíquos externos e multífidos durante o exercício de flexoextensão do quadril realizado no Cadillac com diferentes regulagens de mola e posições do indivíduo, Rev. Bras. Fisioterapia, Vol. 14(6), p.510/517, 2010.

5. SOUZA, E. F. et. al, Análise eletromiográfica dos músculos reto femoral e reto abdominal durante a execução dos exercícios hundred e teaser do método Pilates, Rev. Bras. Med. Esporte , Vol. 18, Nº 2, p. 105/108,  Mar/Abr., 2012.

6. MELO, M. O;  et al, Análise do torque de resistência e da força muscular resultante durante exercício de extensão de quadril no Pilates e suas implicações na prescrição e progressão, Rev. Bras. Fisioterapia, Vol.15(1), p.23/30, 2011.

7. SINZATO, C. R; et. al, Efeitos de 20 sessões do método Pilates no alinhamento postural e flexibilidade de mulheres jovens: estudo piloto, Fisioterapia Pesq. Vol. 20(2), p.143/150, 2013.

8. PAZ, G. A; et. al, Atividade eletromiográfica dos músculos extensores do tronco durante exercícios de estabilização lombar do método Pilates, Rev. Andal Med. Deporte.Vol.7(2), p.72/77, 2014.

9. CARDOSO, M. A. S; et. al, Análise comparativa da atividade elétrica do músculo multífido durante exercícios do Pilates, série de Williams e Spine Stabilization, Fisioterapia Mov. Curitiba, v. 26, n. 1, p. 87/94, jan./mar. 2013.

10. OLIVEIRA, L. C; et. al, Efeitos do método Pilates no torque isocinético dos extensores e flexores do joelho: estudo piloto, Rev. Bras. Med. Esporte, Vol. 21, No 1, p. 49/52,Jan/Fev., 2015.

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>