qfg55qaor

Minha história com Pilates: Cristiana Mello

A história de hoje é de arrepiar qualquer um! A instrutora Ana Paula dos Santos, 37, faz um trabalho incrível com alunos que tem limitações físicas e deficientes. Hoje, ela veio contar a história da querida Cristiana Mello, 40, que é deficiente visual e precisa de atenção redobrada na hora de pilatear.

‘’Meu nome é Ana Paula e sou graduada em Educação Física e Fisioterapia. Atualmente atuo nas duas áreas, pois trabalho como professora de Pilates, Personal trainer e atendo pacientes particulares de fisioterapia.

Trabalho em dois estúdios, ambos em São Paulo. Nos dois estúdios atendo alunos que são especiais pelo fato de me desafiarem sempre.  Em um dos estúdios dou aula para um senhor que possui sequelas de AVC.  E no outro tenho a minha ‘’menina dos olhos’’, uma deficiente visual que atendo há cerca de cinco meses. Ela vem me surpreendendo a cada dia.  A Cris é professora e, além do Pilates, faz musculação com o acompanhamento de um personal. Ela faz aula uma vez por semana, pois possui escoliose, hiperlordose e diferença de 1 cm de um fêmur para o outro, que são mais motivos para ela continuar firme e forte no Pilates.

Personalizo a aula de acordo com as alterações posturais dela, sem deixar de trabalhar o equilíbrio.  Percebi que nesse fator ela obteve uma melhora muito grande, além de se sentir mais segura nos últimos meses.

Acompanho as reportagens especiais que a Revista publica e me senti motivada a ter a estória da minha aluna publicada também, até para que sirva de incentivo e motivação a outros pilateiros deficientes visuais’’.

Com uma professora dessas, não tem como não ser feliz, né, pilateiros? A Cris também deu o depoimento dela sobre o que o Pilates tem feito por ela. Olha só:

‘’ Comecei a ter aula de Pilates por indicação de uma amiga, apenas para evitar uma vida sedentária. Porém, me impressionei com a variedade de exercícios propostos e o rápido resultado proporcionado por esse método, principalmente no alongamento e fortalecimento da musculatura. Tem também a questão estética, é claro. As pessoas têm dito que estou mais magra, o que interpreto como ‘’minha musculatura está mais alongada’’.

Acho que um fato interessante a ser mencionado é que encosto com cuidado nos aparelhos. E é justamente esse ‘’esbarrar’’ que me fornece referências para eu me posicionar e me sentir segura para fazer os exercícios. A minha instrutora tem bastante cuidado para que eu não me machuque, mas já me sinto bem segura para executar os exercícios.

O trabalho da professora Ana Paula me motiva a prosseguir com as aulas, já que ela me trata como os alunos sem deficiência, propondo novos exercícios (que sempre impõem novos desafios), mas não se esquecendo de fornecer referências para que eu me sinta segura para executá-los. Procuro deixar claro as minhas dificuldades, propondo soluções e até ajustes em determinados exercícios. Acho que ela já internalizou que, dependendo da complexidade do exercício proposto, preciso fazê-lo passo a passo, compreendendo cada movimento separadamente. Agradeço muito a Ana, por me proporcionar mais essa forma de inclusão!’’.

Amamos a história da Ana e da Cris com o Pilates! E para os pilateiros que tiverem uma história super legal pra contar também, podem enviar para o e-mail imprensa@revistapilates.com.br que vamos publicar com muito carinho!

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

One thought on “Minha história com Pilates: Cristiana Mello”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>