2015_03_0034-META-IMAGENS-MATERIAS-RP-CONSCIENCIA-23-03-Site

Consciência corporal no Pilates

Consciência corporal significa ter autoconhecimento do próprio corpo, tanto interna como externamente; é interpretar sinais que o corpo e a mente oferecem e até perceber quando eles estão próximos a um limite de exaustão.

Um método que auxilia na conscientização do corpo e da mente é o Pilates. Durante os exercícios no estúdio é possível estimular áreas que antes nunca foram instigadas e ter um maior domínio sobre si mesmo.

O método é indicado para todas as pessoas, de todas as faixas etárias e em qualquer condição física.

Em geral, a duração de uma aula de Pilates é de uma hora e pode ser repetida várias vezes na semana. A execução dos exercícios realizados deve ser precisa. E a respiração coordenada aos movimentos aumenta muito o controle. Joseph Pilates costumava dizer que os movimentos devem ter excelência.

Ao iniciar a prática da atividade física o corpo sofre mudanças a fim de se adaptar a nova rotina. Isso leva a uma maior consciência corporal e ajuda a desenvolver posturas melhores no dia a dia já nas primeiras aulas, aumentando a qualidade de vida.

Ao ter consciência entre as conexões do corpo e da mente, passamos a relaxar mais, o que ajuda a liberar as nossas tensões, preocupações, estresse e tudo o que causa mal ao corpo.

A prática de Pilates permitirá uma vida mais saudável, sem dores, com mais equilíbrio, menos quedas, diminuição do número de fraturas, lesões de ligamento, luxações e subluxações em qualquer praticante, sejam eles idosos, gestantes, esportistas ou mesmo indivíduos sedentários.

Danielle Costa
Fisioterapeuta CRF-3 /118607
www.alpherat.com.br

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

One thought on “Consciência corporal no Pilates”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>