Revista Pilates_#PilatesEuPratico.png

Abdominal & princípio da coluna cervical

Quem já não sentiu ou ouviu alguém relatar, após uma sequência de exercícios abdominais, que a cervical cansou mais do que os oblíquos e o reto abdominal juntos?

Alguns critérios anatômicos e biomecânicos ajudarão a determinar a ação muscular requerida.

Na STOTT PILATES existe um princípio básico chamado posicionamento da cabeça e da coluna cervical. Ele pode ser aplicado a qualquer exercício do repertório, do básico ao avançado. A cervical, em um cenário ideal, segue o alinhamento da coluna torácica em qualquer plano de movimento.

Parece simples, mas é importante compreender o caminho para que isso aconteça.

A direção do olhar, por exemplo, influencia a curvatura cervical e a ativação dos músculos profundos do pescoço. Ao acordar os estabilizadores locais, evitamos a sobrecarga dos músculos superficiais.

O decúbito dorsal completo como posição inicial, costuma funcionar no ensino do aceno da cabeça, mas assim que ela sai do chão, o peso do crânio mais a gravidade desafiam a coordenação neuromuscular, principalmente se o praticante ainda está começando ou quando já apresenta algum desconforto na região cervical.

Assim, a sugestão de hoje, será usar uma Mini Stability Ball apoiada na torácica para elevar o tronco. Dessa forma, ela fornecerá um suporte, além de diminuir a ação da gravidade sobre a coluna. Claro que existe um outro componente que é a base instável. Nesse caso, também exige um controle abdominal profundo.

As Tonning Balls estão apoiadas entre os cotovelos para adicionar uma pequena carga, além de orientar a abertura dos cotovelos e direcionar o movimento de torção a partir da coluna.

Respiração: Expirar para subir e torcer e inspirar para descer o tronco.

Foco do exercício: Usar os oblíquos na flexão e torção da coluna, além de estabilizar a pelve contra o movimento unilateral da perna.

Como intensificar: Com a mesma perna flexionada, alongar a perna para a diagonal na descida do tronco ou adicionar uma extensão da coluna entre uma repetição e outra.

Vale lembrar que para corrigirmos o alinhamento cervical não podemos abrir mão do posicionamento da cintura escapular, mas vamos deixar esse assunto para a próxima terça no #PilatesEuPratico.

Jaqueline Rangel
Treinadora Internacional STOTT PILATES.

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

3 thoughts on “Abdominal & princípio da coluna cervical”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>