Pilates previne lesões em dentistas

Você sabia que os dentistas podem ter sérios problemas de saúde por causa da postura? A posição inadequada por tanto tempo ao longo do dia não só provoca dores, mas pode causar lesões musculares, atingindo principalmente membros superiores, pescoço e a coluna vertebral.

Vários ligamentos e nervos podem ser prejudicados e as consequências são dormência, formigamento e diminuição da sensibilidade e da força. A fadiga muscular também é resultado dessa rotina, o que pode diminuir a amplitude motora (Kisner & Colby, 2005) e causar inflamações. E é claro que tudo isso prejudica a produtividade dos dentistas.

De acordo com a fisioterapeuta Polyane Barraviera, do Studio Pilates Center, em Rondônia, muitos dentistas procuram o Pilates apresentando distúrbios musculares e ósseos. “Eles reclamam de dores na coluna, normalmente com hérnia de disco, deslocamentos ou contraturas, além de dores nas pernas pela má circulação. Muitos apareceram no meu estúdio ‘travados’, com dificuldades de se mover”, relata a instrutora.

As queixas frequentes dos dentistas acabaram virando tese de mestrado da Polyane, que escolheu estudar o efeito do método Pilates na flexibilidade e qualidade de vida dos estudantes de odontologia. “Quando tratamos de qualidade de vida devemos abordar a prevenção, e não o tratamento. Por isso a importância de se trabalhar com as pessoas antes que a lesão se instale, neste caso os estudantes antes de exercerem a profissão”, justifica.

 

dentistas-lesoes-revista-pilates

 

Resultado: PILATES MELHORA MOBILIDADE

Ela analisou a rotina de 20 estudantes em dois meses de Pilates, duas vezes por semana. E sabe qual foi o resultado? Eles melhoraram a flexibilidade de praticamente todos os movimentos de ombros, cotovelos, quadril e tronco. Também aumentaram sua capacidade funcional, diminuíram as dores e melhoraram os aspectos emocionais.

Os exercícios de alongamento e fortalecimento contribuem para melhorar a resistência nas atividades comuns do dia, por isso o Pilates pode ser muito importante na prevenção de lesões de trabalho para esses profissionais. Eles combinam condicionamento físico, mental e o alinhamento da postura, aliviando o estresse e dando mais mobilidade (Kolyniak et al., 2004).

Segundo a fisioterapeuta, a consciência corporal do Pilates é fundamental, pois a maioria dos casos se deve à falta de consciência da postura adequada no trabalho. “As clínicas odontológicas geralmente são ergonomicamente corretas. Muitas vezes o próprio profissional não sabe se posicionar adequadamente”, afirma Polyane.

Os exercícios mais indicados para esse tipo de paciente, segundo ela, são os alongamentos de braços, pernas e coluna, como o Push down na chair, a Mermaid no reformer, Ballet Stretches no barrel e Cat Stretch no cadillac. O perfil exige ainda o fortalecimento dos braços, a melhora da postura e da circulação, em exercícios com as pernas elevadas. Alguns exemplos são o Going Up Front na chair, Foot Work na chair e no reformer, Arms no reformer, Leg Lowers no cadillac, entre outros.

 

Referências:

- Kisner C, Colby LA. Exercícios terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. Barueri, SP: Manole; 2005:171-215.

- Kolyniak IEG, Cavalcanti SMB, Aoki MS. Avaliação isocinética da musculatura envolvida na flexão e extensão do tronco; efeito do método Pilates. Rev Bras Med Esporte 2004; 10:487-490.

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>