A respiração na estabilização do tronco

respiracao-tronco-revista-pilates

 

A respiração é um dos princípios fundamentais do método Pilates. Realizada de forma adequada ela ajuda no controle dos movimentos, favorece o relaxamento da musculatura dos ombros e pescoço e, principalmente ajuda na estabilização do tronco. A fisioterapeuta Rita Oliveira Angelo, professora do curso de Fisioterapia da Universidade de Pernambuco (UPE) se aprofundou nesse último benefício e explicou para o Revista como a respiração do Pilates interfere no equilíbrio do corpo e na postura.

Durante os exercícios de Pilates, utilizamos os músculos do diafragma para respirar, contraindo e relaxando o abdome. Segundo a professora, isto interfere diretamente na neutralização da postura. “O diafragma é o principal músculo da inspiração. Ele age nas cavidades torácica e abdominal, que estão envolvidas na estabilidade do tronco e no controle postural. A respiração ativa também os músculos intercostais, movendo e estabilizando a caixa torácica”, explica Rita.

Alguns estudos comprovam a variação na atividade postural dos músculos abdominais devido às mudanças na respiração (HODGES et al., 1997). De acordo com a fisioterapeuta, em suas leituras, a contração dos músculos abdominais ajuda a estabilizar o tronco antes e durante o movimento dos membros e essa ação é ainda maior quando a exigência respiratória aumenta, através do desafio de movimento dos membros.

Rita afirma que a respiração do Pilates favorece a mobilidade da coluna vertebral. “A inspiração facilita os movimentos de extensão, enquanto a expiração facilita os movimentos de flexão, oferecendo maior mobilidade à coluna”, comenta a professora.

O princípio respiratório também pode facilitar o controle de centro e o alongamento axial. Tudo isso facilita a estabilização da coluna. Rita dá um exemplo: “Para estabilizar a coluna vertebral durante a flexão do quadril o instrutor deve solicitar a inspiração. A força inspiratória facilita a extensão e se contrapõe à tendência natural da coluna de se mover em flexão quando o quadril flexiona. Da mesma forma acontece com a expiração nos exercícios de extensão do quadril”, explica.

Desta forma, o Pilates contribui para o equilíbrio de todo o corpo, principalmente através dos exercícios de estabilização do tronco, focados no “core”, que é o centro de todos os movimentos.

 

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>