Para que servem as molas dos equipamentos?

equipamentos-molas-revista-pilates

 

Por Rafaela Galvão*
Fisioterapeuta

 

O sistema de molas é o que rege os equipamentos de Pilates. E por que optar por fazer exercícios com esse mecanismo? As molas são objetos elásticos e flexíveis, utilizados para armazenar energia mecânica. No nosso dia a dia, estamos cercados por objetos que utilizam o sistema de molas, como canetas, carros, cadeiras, recipientes de shampoos e sabonetes líquidos e a cama em que dormimos.

No Pilates, a mola tem como objetivo promover resistência ou assistência na execução dos exercícios, com o intuito de aumentar a força, a resistência à fadiga e a potência muscular. A força da mola modifica de acordo com a variação do seu comprimento, sendo assim, quanto maior a distância da mola em relação à base onde está fixada, maior é a intensidade da força desta.

Além disso, utilizamos no Pilates diferentes tipos de molas, elas podem ser longas ou curtas e ter diversas intensidades, desde as mais leves até as mais pesadas. A escolha da mola deve ser feita de acordo com o foco do exercício a ser realizado, visando à promoção de excelentes resultados.

MOLAS X PESOS
Os pesos convencionais (halteres, caneleiras, barras de ferro) promovem a mesma carga durante todo o arco de movimento, tornando o exercício menos funcional e mais suscetível à lesão. Já o sistema de molas promove uma resistência gradual do início ao fim do movimento. No início do exercício, o músculo é mais fraco, porém a tensão colocada nele e no seu tendão é elevada, nessa fase há um grande risco de lesão.

Entretanto, esse risco é minimizado uma vez que a resistência da mola é menor nessa fase. E essa resistência aumenta progressivamente na amplitude do movimento onde a contração muscular é maior (esse é o ponto de maior força do músculo, portanto o risco de lesão é mínimo). Sendo assim, o sistema de molas provoca menor impacto às articulações e, consequentemente, o risco de lesão é muito menor quando comparado aos exercícios com pesos convencionais.

E você, está esperando o que para começar a fazer Pilates?

 

* Rafaela Galvão R. Gomes é fisioterapeuta especialista em Terapia Manual e Postural. Tem formação nacional e internacional em Pilates Básico, Pilates Terapêutico, Pilates Fitness, Pilates para Homens e Pilates com Acessórios. É CEO da GO Physio, clínica de fisioterapia, Pilates e estética em Salvador/BA.

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

10 thoughts on “Para que servem as molas dos equipamentos?”

  1. Boa Noite,faço pilates a uns 2 mesese me sinto ótima,mas tenho uma duvida pilates teria o mesmo impacto q musculação no corpo?
    pilates emagrece?obrigada e adorei a matéria.

  2. Olá, Kattia. O Pilates e a musculação têm características diferentes. A Musculação normalmente trabalha a musculatura superficial e proporciona o ganho de massa muscular. Já o Pilates é concentrado no fortalecimento da musculatura profunda do corpo, definindo sem ocorrer o hipertrofia (ou seja o aumento dos músculos).
    Sobre a perda de peso, este não é o objetivo principal do Pilates. O ideal é combiná-lo com atividades aeróbicas como corrida, caminhada, bicicleta. O Pilates vai tonificar os músculos e aumentar a resistência, trabalha o equilíbrio e a postura.

    Sugerimos algumas matérias para te esclarecer, veja:

    http://revistapilates.com.br/2011/12/08/pilates-emagrece-2/

    http://revistapilates.com.br/2012/05/16/fazer-pilates-e-o-mesmo-que-musculacao/

    http://revistapilates.com.br/2012/03/06/pilates-ou-musculacao-2/

  3. Quero saber se ganho massa muscular com a prática de pilates e quantas vezes por semana seria o ideal para isso,

  4. Olá, Lucimar. O objetivo do Pilates não é o ganho de massa muscular. Os exercícios fortalecem, mas não fazem os músculos crescerem tanto quanto a musculação. O Pilates trabalha mais com a qualidade e a repetição de movimentos, e menos com o aumento das cargas. Ele deixa seu corpo mais definido e menos inchado, trabalhando vários grupos musculares ao mesmo tempo. Especialistas recomendam uma média de duas a três vezes por semana, para deixar os músculos descansarem.

    Abraços!

  5. Gostaria, respeitosamente, de esclarecer alguns pontos a fisioterapeuta Rafaela galvao. Rafaela, o treino de hipertrofia é apenas um dos inúmeros treinos materializados através da musculação. Podemos ter também o treino de força, força bruta, resistencia, tonus muscular ( semelhante ao pilates) e  até mesmo treinos aerobicos, com auxílio das superseries e descansos ativos. Outro ponto, gostaria de saber em quais livros vc se baseou para afirmar que atividades com peso constante trabalham a musculatura superficial e as atividades com pesos variavel trabalham a musculatura profunda. Diga-se de passagem de onde vem essas subdivisoes musculares? E é importante dizer que nao trabalho com musculação, sou dona de um sala de pilates muitissimo bem conceituada, mas como profissional nao posso fechar os olhos para erros conceituais tao graves. Retifique, se possível, sua resposta, pois ela coloca ” em xeque” a credibilidade da citada revista. Obrigada!

  6. Olá, Carolina, tudo bem?

    Gostaria de agradecer por sua pontuação em relação ao treino de hipertrofia e todos os demais treinos na musculação. Em minha matéria, escolhi abordar apenas o uso de pesos, não significando a inexistência dos demais tipos de treinos. No Método Pilates, nós também provemos de recursos (acessórios) e programa de exercícios que melhoram/aumentam a resistência/capacidade cardiorrespiratória do praticante, remetendo, assim, ao treino aeróbico.

    Em relação ao ponto que você levantou sobre musculatura superficial e profunda, a matéria em nenhum momento afirma que “as atividades com peso constante trabalham a musculatura superficial ou que as atividades com peso variável trabalham a musculatura profunda(SIC). Veja se não pode ter ocorrido uma falha de interpretação.
    Esclarecendo sobre as subdivisões musculares, mesmo não tendo citado na matéria, elas realmente existem. O nosso corpo é composto por musculatura profunda e superficial, a musculatura profunda tem a função de estabilização das articulações e sustentação; já a musculatura superficial tem como função exercer o movimento amplo das articulações. Um exemplo são os músculos posteriores de tronco: os multifídeos são os mais profundos e têm a função de sustentar a coluna vertebral, e os paravertebrais são os músculos mais superficiais e têm como função fazer a extensão da coluna.

    Para redigir artigos como este, utilizo como bases científicas e recomendo: Kapandji – Fisiologia Articular; Anatomia orientada para a clínica – Moore Dalley; Fisiologia Humana – Guyton e Silverthorn; Pilates – Rael Isacowitz; Sobotta – Atlas de Anatomia Humana; A fisiologia do treino – Whyte.

    Muito obrigada por ter enviado o seu questionamento. Espero ter esclarecido a sua dúvida. Se tiver algum outro questionamento acerca da matéria ou de assuntos relacionados à fisioterapia, entre em contato comigo através do e-mail: contato@gophysio.com.br

    Para conhecimento: sou fisioterapeuta, graduada pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, pós-graduada em Terapia Manual e Postural pela CESUMAR – Maringá. Tenho formação em Pilates pela Active Pilates Brasil, Riverdale Pilates – Canadá, Retrofit Pilates – Canadá, Stott Pilates – Canadá. A prática no Pilates têm mostrado que, quando a Fisioterapia e a Educação Física trabalham concomitantemente, do ponto de vista conceitual e prático, os resultados são melhores.

    Abraços!

  7. Olá, estou escrevendo meu TCC da pós graduação sobre pilates.
    Estou pesquisando informações do tipo lesões antes ou após a prática de pilates, reabilitação na área, intensidade, valor da prática dentre outras coisas.
    Esse tipo de matéria me interessa muito. A matéria aqui apresentada é muito interessante e me acrescentaria muito. Porém preciso de referencia!
    Poderia me ajudar, pois essa informação seria muito valiosa para meu trabalho.
    Obrigada!

  8. Olá, Farliene. Tudo bem? Solicitamos as referências utilizadas pela fisioterapeuta Rafaela Galvão no artigo, estamos aguardando uma resposta.

    Boa sorte no trabalho. Abraços!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>