Pilates completa a reabilitação

 

Alinhamento, concentração e controle da respiração. Estes são alguns dos princípios aplicados pelo Pilates, prática cada vez mais associada à reabilitação, reeducação e combate a lesões.

O método, desenvolvido inicialmente para ganho de força muscular, ganhou popularidade no tratamento de diferentes disfunções. O Pilates tem sido muito utilizado pelos fisioterapeutas para tratar pacientes com problemas lombares e ortopédicos, dores crônicas e também desordens neurológicas.

Os exercícios são facilmente adaptados às condições do paciente, respeitando as características e habilidades individuais. Assim, o Pilates pode ser aplicado na reabilitação de diversos públicos.

Nas gestantes, por exemplo, ele ajuda neutralizar a postura e fortalecer o assoalho pélvico, facilitando o parto. Além disso, trabalha a respiração e diminui efeitos como a incontinência urinária. Nos idosos, o Pilates melhora a força e a mobilidade, influencia na calcificação óssea e auxilia na manutenção da pressão arterial.

A reabilitação pós-cirurgia também é uma função importante do Pilates. A técnica trabalha a força e a mobilidade progressiva, sendo muito procurado pelos atletas, na recuperação de lesões. É um dos tratamentos mais eficientes para a lombalgia, segundo os médicos, além de diminuir alterações posturais como a escoliose e a lordose.

Seguindo corretamente os princípios do método e respeitando as condições individuais, são poucas as suas contraindicações. A atenção deve estar na busca de profissionais capacitados e especializados.

Mais uma dica: o Pilates não pode ser o único método utilizado no processo de reabilitação física. O fisioterapeuta vai analisar e indicar as técnicas mais adequadas para o caso de cada paciente.

 

Fonte: Artigo Pilates na reabilitação: uma revisão sistemática – Anne Caroline da Silva e Giuliano Mannrich. Publicado em: Fisioterapia em Movimento, v.22, jul/set 2009

 

MATÉRIAS RELACIONADAS:
Hospitais adotam a prática do Pilates na reabilitação de pacientes

 

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

4 thoughts on “Pilates completa a reabilitação”

  1. eu comecei fazer pilates e amo só que eu tenho sindrome do carpo na mão direta e estou com problemas de dor na mão. Oque eu quero saber vai piorar,tenho que parar de praticar ou com o tempo melhora .me ajude por favor meu professor disse que a munhequeira resolveria mas armotese todo o braço e está ficando bem difícil de praticar.qual o caminho certo a seguir.obrigado

  2. Oi, Dalva! O Pilates é excelente para quem tem dores lombares. Consulte um médico/fisioterapeuta. Ele vai lhe dizer se você tem alguma restrição. Depois é só procurar um estúdio mais próximo, com profissionais qualificados. Você vai sentir a diferença!

  3. Olá Joseli.

    A Síndrome do Túnel do Carpo é o conjunto de sinais e sintomas (dor, dormência, formigamento, falta de força) causados pela compressão do Nervo Mediano no punho. Dependendo do grau, o tratamento pode ou não ser cirúrgico. Você pode continuar a praticar o Pilates sem problemas, porém vários exercícios precisam ser modificados para que não agrave os seus sintomas.
    Alguns médicos ou fisioterapeutas indicam o uso de tala no punho, porém a mesma não pode apertar a região, apenas estabilizar. Lembre-se, antes de qualquer atividade física procure um médico, que o mesmo irá te orientar e também, procure por um profissional capacitado para ministrar suas aulas de Pilates, que o mesmo saberá adaptar a aula de acordo com as suas condições.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>