Fazendo escolhas difíceis – parte 1: seleção de clientes

Foto: U.S. Army’s Family and MWR Programs

Raramente, pensamos que podemos ou temos que escolher nossos clientes. A maioria de nós está apenas tentando construir nossa reputação ou base de clientes. Qualquer pessoa poderia ser suficiente. Mas nada pode nos levar além, com um trabalho significativo, do que permitir que nosso negócio seja construído sobre uma intenção afinada de que tipo de clientes nós queremos.

Há várias coisas que você pode fazer para começar a definir seu cliente ideal. Em termos demográficos, há idade, profissão, estado civil, e renda. Mas que outras qualidades são ainda mais importantes para você em relação aos seus clientes? Faça uma lista e comece a entender. Olhe ao redor: que tipo de clientes você tem geralmente? São esses os clientes que você quer?

Qualidades para procurar em seus clientes:

- intrinsecamente motivado
- espirituoso
- busca priorizar o bem-estar
- ativo
- humorado
- questionador sobre situações ou tópicos desconfortáveis
- respeitoso
- bacana
- educado
- dedicado

Tive um cliente uma vez que me perguntou “você já abriu mão de um aluno?” Ele me pegou de surpresa, porque eu nunca tinha pensado nisso. Com alguma reflexão, no entanto, eu pude recordar de vezes em que encorajei alunos a trabalhar com outros professores ou sugeri que talvez outro estúdio poderia ser mais adequado às suas necessidades. O resultado? 100% dos meus clientes são maravilhosos. Eles são exatamente adequados a mim. Eles são motivados. São profundos, cheios de ideias. Eles são cheios de vida! Às vezes, afastar-se de um negócio pode parecer um contra-senso, mas uma vez que deixamos passar algo que não funciona, uma quantidade enorme de portas se abre para o que dá certo.

 

Trecho extraído do artigo Making hard choices part 1: choosing clients, por Chantill Lopez, no site PilatesDigest.com

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

2 thoughts on “Fazendo escolhas difíceis – parte 1: seleção de clientes”

  1. Concordo plenamente.
    Existem profissionais que acham um absurdo este tipo de atitude “Descartar um Cliente”. Mas já tive momentos em que fiz isso de uma forma amigável e delicada e todos saíram felizes. Pois é insuportável o profissional não se sentir confortável com um determinado cliente.

    Abraços!

  2. É o que eu faço, não pensando em mim, mas no bem estar do meu cliente. Não podemos forçar determinadas situações.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>