Conheça o padrão da caminhada e saiba como o pilates pode influenciar na segurança da biomecânica do movimento

Efetuar um passo para frente, apesar de este ser iniciado pelos flexores do quadril, tal como o psoas e o ilíaco, ou pela liberação dos extensores, certamente envolve a flexão do quadril, extensão do joelho e dorsiflexão das articulações do tornozelo e metatarsofalangeanas (bola do pé), necessárias para o caminhar para frente, todas as quais são criadas pelo encurtamento.

Enquanto o membro inferior se movimenta anteriormente, sua miofáscia (capa protetora do músculo – trama de tecido conjuntivo) inteira se prepara para receber o peso do corpo e a reação do solo. Os músculos ficam tensos dentro da trama fascial para lidar com a quantidade precisa de força que é esperada.

Ao instrutor: Aprender a ler estes movimentos no padrão de caminhada de seus clientes tornará mais eficientes seu trabalho, reconhecendo a necessidade de cada padrão de movimento corporal e lembrando de que os Princípios Básicos do método estarão totalmente ligados a toda essa consciência!

O quadril, é claro, faz uma pequena rotação durante o caminhar, e o peso cai da parte lateral para medial, mas em geral diferenças na direção entre estas articulações resultarão num desgaste da articulação, esforço excessivo dos ligamentos, por falta de equilíbrio e força muscular dessas regiões, por isso, os abdutores e compartimento lateral do segmento inferior do membro inferior, provém a estabilidade que evita com que o quadril penda para dentro (adução), enquanto o grupo de adutores e os outros tecidos auxiliam os movimentos da flexão/extensão e provém a estabilidade do arco interno, na parte de dentro do membro inferior, para o lado medial da articulação do quadril, evitando uma rotação excessiva ou indesejada do quadril.

Na parte superior do corpo se alterna no encurtamento do lado com peso, para evitar que o tronco penda para longe do membro inferior e abaixo deste movimento o tronco se enrola como uma mola de relógio, contrabalanceando a torção que produzida na pelve também. Esta energia rotacional, trabalhando através dos intercostais nas costelas e dos abdominais oblíquos, é criada e liberada em cada passo.

Concluímos então que principalmente exercícios que a essência tem o foco no posicionamento da pelve e da caixa torácica com certeza envolverá também o fortalecimento de toda a musculatura que envolve essas regiões dando mais estabilidade ao nosso cliente durante seu caminhar. PREPARE SUAS SESSÕES COM PRECAÇÃO PENSANDO EM CADA PADRÃO DE MOVIMENTO DE CADA CLIENTE… BOAS AULAS!


Por Rafaela Porto

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>