Pilates individualizado ou em grupo?

Foto: Pilates StudioFit

Uma decisão que por vezes perturba aqueles que vão iniciar a prática de Pilates está relacionada a escolher sessões individualizadas ou em grupo. A questão é simples: custo ou preferência.

É importante destacar que toda prática de Pilates deve ser orientada por um personal de forma individualizada, pois, principalmente no início, a atenção individual é o que vai garantir que os movimentos estão sendo realizados da maneira correta.

Mesmo em uma turma, que deve ser pequena, não ultrapassando três participantes, como indicam a maioria dos profissionais, a atenção individual é essencial, pois cada caso é um caso.

Nas aulas em turma, o custo pode ser reduzido, uma vez que são várias pessoas dividindo a atenção de um instrutor. Também, depende da sua preferência; há pessoas que se sentem mais à vontade em um grupo e outras com atenção individual.

O que deve ser observado é que as orientações precisam partir de um profissional habilitado, que vai saber coordenar os exercícios, especialmente quando envolvem os aparelhos.

Há diferentes tipos de Pilates hoje em dia, como o chamado Pilates Tonning, que dá ênfase ao fortalecimento muscular, à postura e ao alongamento; o Pilates Fitness, que se destina ao condicionamento físico global, incluindo fortalecimento muscular e gasto calórico, sendo ideal para quem quer perder peso; e o Pilates Rehab, que se destina àquelas pessoas com problemas nos ligamentos, nas articulações ou na coluna, que tenham feito ou estejam fazendo fisioterapia e que necessitam reforçar seu tratamento.

 

Fonte: Pilates RPG

 

Compartilhe essa página com seus amigos, alunos e professores nos links abaixo:

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

6 thoughts on “Pilates individualizado ou em grupo?”

  1. Falta explicar a diferença de “estúdios” de Pilates e “clínicas” de Pilates. Geralmente o foco é diferente.

    Discordo da turma não ultrapassar três participantes. Dependendo do objetivo, é possível ultrapassar essa quantidade com tranquilidade e segurança. A exemplo disso existem renomados estúdios tanto no Brasil quanto em países de primeiro mundo, aulas com 10 e até 20 participantes.

    Se o objetivo for reabilitação, certamente deve haver uma atenção especial, se não a dizer “exclusivo” (ou VIP). Se o objetivo for condicionamento físico, deve haver uma atenção especial também mas não tão exclusiva quanto. Caso contrário, quão caro seriam as aulas de Pilates para quem o pratica? Certamente seria um roubo (para a grande maioria).

    Outra coisa, particularmente pergunto: quão perigoso é uma “aula de mat pilates com 20 alunos e 1 instrutor” que “3 alunos e 1 instrutor em uma aula de pilates studio” não é? Então o que dizer sobre segurança? É muito relativo, não acha? E esta prática é tão popular quanto.

    O ponto principal para o quesito segurança, indiferente da modalidade, é:
    1º) verificar se o profissional é educador físico ou fisioterapeuta habilitado a exercer sua profissão.
    2º) observar se este profissional está habilitado também à prática de Pilates, com base em cursos renomados e com boa carga de horas-aula.

    Mais uma observação: o custo mínimo de uma aula de Pilates Studio no interior do estado de São Paulo chega a R$220 para 2 vezes por semana, já com todos os descontos que se possa imaginar, portanto, preços como R$150 ou R$100 (Mar/2012), tenha MUITO CUIDADO. Lembre-se que o Pilates Studio “não é barato” pois existe mil e uma razões técnicas e profissionais para garantir a saúde e bem estar de cada cliente; outro detalhe, um valor muito baixo não sustenta nenhum estabelecimento com o mínimo de qualidade e conforto para o cliente, tampouco possamos dizer quanto a segurança da prática do Pilates. Não que os locais mais caros sejam os melhores, mas muita atenção com locais baratos demais. Saúde não tem preço.

  2. Matéria confusa, desde que se refiram ao Pilates original para reabilitação, idosos tudo bem.
    Trabalho com Pilates ha 4 anos e a realidade é bem outra. Os alunos iniciantes que agora são avançados querem sempre novidades inclusive nas aulas de Pilates, para isso montamos em nosso Studio aulas até 6 alunos com 1 instrutor capacitado para dar aulas em grandes grupos, são 9 equipamentos e vários acessórios para terminarmos com aula de pilates em solo.
    Os alunos adoraram, é uma aula mais animada, ninguém fica conversando não, estão interessados em fazer os exercícios corretamente e não perdem o foco da aula que é baseada no principio do pilates, porém com mais intesidade e exercícios de mais fácil execução evitando lesões e respeitando o rítmo de cada aluno. Isso porque já existem vários studios internacionais, como os de NY e a pouco no Brasil trabalhando também com grupos maiores com pilates voltado para o fitness.
    Por gentileza poderiam rever a matéria, tipo uma “errata”, e fazerem uma matéria realmente condizente com a nova tendência do Pilates como sendo mais um tipo de aula: o Fit Pilates ou o Power Pilates, como chamamos nossas aulas aqui.
    Obrigada!

  3. Penso que as aulas em grupo podem ser tão boas quanto as aulas individuais. É claro que fatores, como nível da turma, proposta da aula e formação do professor influenciam.
    Mas o fato é que existe, ainda, muito preconceito relacionado às aulas em grupo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>