O método Pilates carece de Instrutores Treinados?

Por: Sally Beatty


Foto: Pilates StudioFit

Pilates, método popular de treinamento de resistência está enfrentando um problema: O número de pessoas se matriculando para fazer as aulas está excedendo o número de pessoas qualificadas para ensiná-las. Como diversos exercícios, o Pilates, envolve o uso do pescoço e da coluna, mais do que em outros exercícios convencionais. Para praticar o Pilates é necessária a orientação de um instrutor, sempre presente, pois o exercício deve ter concentração e controle da respiração.

Para ser um instrutor de Pilates são necessários meses de treinamento, mas ainda existem empresas que entregam licenças após um rápido final de semana de curso. Pilates não é a única modalidade de condicionamento físico que está tendo que determinar se seus padrões são permissivos demais. Personal trainers e instrutores de yoga também têm recebido queixas de clientes que se machucaram praticando os exercícios.

Os entusiastas pelo condicionamento físico da terceira idade, de jogadores profissionais de golfe até donas de casa aderiram ao Pilates, uma forma de treinamento de resistência que fortalece os músculos e reduz a rigidez através de exercícios precisos e que exigem colchonetes e equipamentos elaborados.

Em parte pela reputação de reduzir a dor lombar, Pilates se tornou uma das modalidades de mais rápido crescimento no país, especialmente entre os “Baby Boomers” desgastados por anos de Cooper e tênis. Baby Boomers é a geração nascida entre 1946 e 1964, que redefiniu o envelhecimento. De acordo com a Sporting Goods Manufactures Association o número de pessoas fazendo Pilates aumentou de 2,4 milhões em 2001 para aproximadamente 9,5 milhões de pessoas em 2003, último ano em que os números estão disponíveis.

No entanto, o número de instrutores de Pilates e donos de academias está crescendo para uma direção arriscada. Kevin Bowen, chefe executivo da Pilates Method Alliance, um grupo sem fins lucrativos de educadores, fabricantes de equipamentos e estúdios, argumenta que apenas em torno de 1/4 ou 1/3 dos educadores de Pilates foram adequadamente treinados. Lindsay Merrithew, presidente da STOTT PILATES™, uma grande fabricante de equipamentos para Pilates, que também dirige um programa de treinamento, alega que os números podem ser ainda menores. A STOTT PILATES™ possui como única fabricante, fora do Canadá, a brasileira Metalife Pilates.

Alguns dos chamados movimentos clássicos de Pilates, como o “roll-over”, podem causar lesões no pescoço se feitos incorretamente, diz Michele R. Scharff-Olson, fisiologista e diretora de pesquisa no laboratório de desempenho humano da Universidade de Auburn em Montgomery, Alabama. Outros movimentos clássicos de Pilates podem causar distenção das costas. O “mergulho do cisne”, por exemplo, envolve dobrar o corpo num arco e se balançar apoiado sobre a barriga com braços e pernas a aproximadamente 15 centímetros do chão.

“Existem algumas questões técnicas que podem causar problemas”, diz William O. Roberts, presidente da American College of Sports Medicine. Adeptos do Pilates clássico que acreditam que o condicionamento físico está sendo vítima do marketing também chamam a atenção para algumas inovações. Para queimar mais calorias, por exemplo, algumas academias promovem o “Cardio” Pilates, que realiza certos movimentos rapidamente e várias vezes. Contudo, Pilates, conforme foi desenvolvido entre 1912 e 1926 pelo boxeador e ginasta Joseph Pilates, envolve uma série de movimentos controlados executados lentamente e com poucas repetições.

Antigamente restrito a um pequeno número de estúdios especializados, o Pilates se espalhou invadindo academias e centros de condicionamento físico em todo o pais. E esse mercado para equipamentos de Pilates mais do que quadruplicou desde 1999.

Diferente dos equipamentos para levantamento de peso, onde o foco está em mover um ou dois grupos musculares por vez, Pilates envolve diferentes partes do corpo todos se movimentando ao mesmo tempo. Exercícios realizados no equipamento de Pilates também podem demandar muito da pessoa. Por exemplo, mais de 75 tipos diferentes de exercícios podem ser realizados no “reformer”.

Alguns instrutores, com maior experiência, dizem que os instrutores iniciantes devem começar pelos equipamentos de Pilates e não pelos exercícios de solo. Também dizem que é melhor aprender Pilates apenas um aluno por professor ou em pequenos grupos. No entanto, para aumentar a atratividade de Pilates muitas academias enfatizam aulas solo com grupos numerosos. Indo, novamente, contra um dos princípios do Pilates.

 

Fonte: The Wall Street Journal
 

Compartilhe essa página com seus amigos, alunos e professores nos links abaixo:

 

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>