LCA lesionado, como tratar no Pilates?

Por Rafaela Porto

Instrutora Certificada STOTT PILATES

Coordenadora Técnica da Pilates StudioFit

Por Janaína Quatti 

Fisioterapeuta Especialista em Cardiorrespiratório e Ortopedia Traumatologia

Foto: Pilates Studio Fit

Sabemos que no Pilates sempre procuramos o alinhamento ideal de cada cliente independente de sua postura e uma de nossas estruturas mais importantes de nosso corpo não podemos deixar de lado, o joelho.

Uma das regiões do joelho é o ligamento cruzado anterior (LCA), ele é responsável pela limitação da extensão dos joelhos, por impedir o deslocamento posterior do fêmur sobre a tíbia e possuir a função de mecanismo de trava. A face anterior do LCA fica tensa em flexão e frouxa em extensão, enquanto a face posterior fica tensa em extensão e frouxa em flexão. Uma vez lesionado o LCA, o objetivo da reconstrução é estabilizar o joelho e fornecer condições para que ocorra uma recuperação funcional, e claro, uma vez que no Pilates aplicamos, não só a mobilização de membros e coluna, mas também a estabilização, podemos sim tratar o LCA em nossas sessões.

Onde ele se localiza? Tanto o LCA quanto o ligamento cruzado posterior se encontram na articulação do joelho. O ligamento cruzado posterior tem origem no aspecto posterior da tíbia, avança por cima e para frente, passando medialmente ao LCA. O LCA origina-se do aspecto posterior da superfície medial do côndilo lateral do fêmur e avança anteriormente, até inserir-se no platô tibial. A inserção tibial é mais forte e mais larga do que a inserção femoral.

A lesão ligamentar do joelho pode ocorrer por mecanismo direto, quando o joelho é atingido por algum corpo externo (outro indivíduo, veículos, etc…), ou indireto, quando forças do joelho (perna, pé, etc…) são transmitidas aos ligamentos. No segundo, o mais comum deles, o trauma de torção é o mais frequente. Nesses casos, o corpo gira para o lado oposto ao pé de apoio. Outro mecanismo relativamente frequente é a hiperextensão do joelho sem apoio, é o chamado chute no ar, que determina o aparecimento da lesão isolada do LCA.

Para que a amplitude de movimento (ADM) seja completamente restaurada, instrua seu cliente é instruído sempre a manter o calcanhar apoiado, perna pendente e executar extensões, ou até deslizamento na parede para executar flexão. No Pilates encontramos exercícios como esses desde sessões de Mat até Estúdio (qualquer equipamento), além das modificações, especificamente, de acordo com os exercícios, encontramos deslocamentos com a essência do movimento sendo a propriocepção e descarga de peso.

Para incentivar um fortalecimento rápido, prefira aplicar ao seu cliente exercícios em cadeia cinética fechada (pés apoiados), como:

- Contração da perna contra a base de suporte: no Pilates como o Leg Press no Refomer de preferência com a plataforma de salto (conseguindo assim trabalhar com ênfase no apoio dos calcanhares);

- Agachamento de 45º como: o exercício Agachamento do lado de fora do Cadillac;

- Decidas de degrau como: o Subindo de Frente ou Descendo de Costas na Chair;

- Pedalar (bicicleta) também se torna uma prescrição.

 

Importante lembrar que: esses exercícios serão introduzidos depois da redução do edema e de ter sido recuperada a ADM.

E não esqueça que o cliente deve ser acompanhado por um profissional de fisioterapia e Pilates em conjunto, para que após a fase de fortalecimento, se faça uma reeducação neuromuscular e proprioceptiva do joelho que foi lesionado, facilitando assim o desempenho funcional e biomecânico deste indivíduo.

 

 

Compartilhe essa página com seus amigos, alunos e professores nos links abaixo:

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

2 thoughts on “LCA lesionado, como tratar no Pilates?”

  1. Vcs devem tomar cuidado ao publicar uma matéria com esta. O tratamento do ligamento cruzado anterior e muito mais complexo. O Pilates tem uma aplicabilidade derivada e limitada pelos aspectos clínicos de cada paciente. CUIDADO

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>