Pilates e a “Dor no Joelho”

                                                                      Foto: Pilates Studio Fit

Uma das maiores queixas de dores é a DOR NOS JOELHOS, uma das articulações que nosso corpo mais sofre porque a articulação permite muita mobilidade.

A dor pode ser a causa de muitos fatores como, por exemplo: desequilíbrios musculares, desvio postural, sobrepeso entre outros como a artrite, tendinite, condromalácia, ou até mesmo lesões no menisco, tendões e ligamentos.

A primeira coisa que um instrutor de Pilates deve se preocupar é o histórico dessa pessoa, desde rotina de vida até os momentos de como ela sente a dor.

Através da Análise Postural desse cliente o instrutor observa os desvios posturais e desequilíbrios musculares (ele consegue identificar o que está alongado ou encurtado), então é possível programar a aula em relação ao que deverá ser estabilizado, mobilizado e possíveis modificações de acordo com as necessidades daquela postura.

Sem dúvidas o acompanhamento de um especialista do caso não é descartado. Hoje em dia está cada vez mais comum encontrarmos profissionais de diferentes áreas tratando e/ou treinando o mesmo cliente cada um dentro de sua especialidade, ou seja, o tratamento da dor nunca será um só, serão válidos outros acompanhamentos com certeza.

Dentre os tratamentos destacam-se: ingestão de analgésicos, injeções, aplicação de gelo ou até mesmo cirurgia em casos irreversíveis, mas vale lembrar que o sedentarismo acelera o surgimento de problemas nos joelhos, por isso o motivo da indicação da atividade física e entre todas estão modalidades de baixo impacto, que por sua vez o Pilates é a indicação mais comum.

O Pilates desde a década de 20 foi se desenvolvendo cada vez mais e hoje sabemos que é saudável ao corpo exercitar-se com um alinhamento que seja o mais próximo do que chamamos de neutro possível, natural.

Com isso atingimos resultados através dos objetivos do método (melhora da postura, fortalecimentos muscular, prevenção de tensão, dor e lesões).

SUGESTÕES:

* Mantenha a prática de atividade física regularmente (prefira modalidades de baixo impacto, por exemplo, o Pilates);

* Opte por calçados e vestimenta adequados para cada tipo de modalidade;

* Evite ficar com o joelho flexionado por muito tempo;

* E para as mulheres, use sapato com salto com moderação, pois além de encurtar a musculatura da panturrilha geralmente comprometerá o equilíbrio no alinhamento neutro de seu corpo.

Pratique inteligência. Boas aulas!

Por Rafaela Porto
Certificated Instructor STOTT PILATES
Coordenadora Técnica da Pilates StudioFit

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

7 thoughts on “Pilates e a “Dor no Joelho””

  1. Estou tratando de uma lesão na musculatura anterior da coxa, segundo o médico ocorreu um rompimento das fibras musculares, embora já cicatrizado, mas ainda sinto dores fortes. Neste caso o médico recomendou fisioterapia. Neste artigo Pilates e a “Dor no Joelho” encontrei semelhanças, pois também as dores ocorrem no joelho.
    Parabéns pelo artigo!

  2. Olá, Hilda! Normalmente, o deslocamento da patela está associado a um desequilíbrio entre os músculos vasto medial e vasto lateral (quadríceps). Neste caso, o Pilates te ajudará muito a reequilibrar a força muscular e melhorar a estabilidade do seu joelho/patela. Mas é muito importante que procure um médico antes de iniciar o Pilates, ou qualquer outra atividade física, para verificar se esta é realmente a causa do seu deslocamento patelar, liberando ou não a prática de atividades físicas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>