Cada vez mais os corredores estão aderindo à prática de Pilates, mas por quê?

 

 

Por Rafaela Porto

Certificated Instructor STOTT PILATES

Coordenadora Técnica da Pilates StudioFit

 

 

Foto: Pilates Studio Fit

Durante os treinamentos os praticantes equilibram essa prática não só com dieta mas também em sessões de Pilates. A técnica de Joseph Pilates se expandiu a partir da década de 20 e chegou ao Brasil nos anos 90, engana-se quem acredita que os exercícios são leves, o Pilates além de aliviar dores, tensões e evitar lesões, trabalha também equilíbrio, força e resistência.

O Pilates é um método que respeita o grau de condicionamento físico de qualquer aluno e, por isso, é possível realizar variações nos exercícios que podem adequar-se para o iniciante, intermediário e avançado, também não tem contra-indicações. No entanto, durante a execução do exercício, consideramos as limitações do praticante.

Os exercícios em uma aula de Pilates visam a qualidade do movimento e, diferentemente da musculação, o número de repetições e o seu resultado não estão relacionados. O fortalecimento da musculatura, juntamente com o controle respiratório profundo realizado no Pilates, também permite uma melhora na postura, o que evita desequilíbrios musculares.

Com o objetivo da melhora do rendimento, técnica na postura do atleta e em prevenção de dores e lesões o acaba se tornando um dos principais diferenciais do treino.

A modalidade é considerada uma importante atividade complementar entre os corredores pelo fato de trabalhar a região do core (conjunto de músculos abdominais e dorsais que controlam o centro de gravidade do corpo), o Pilates protege a coluna com a ação desses músculos consequentemente influencia o posicionamento e movimentação dos membros inferiores e superiores em relação à pelve e caixa torácica.

Na Corrida vamos fortalecer principalmente as articulações que mais sofrem com o impacto que ocorre durante a queda das passadas (tornozelo, joelho e quadril), e com certeza o tronco por conta dos movimentos dos braços que vão influenciar também no desempenho e na postura do atleta.

Pelo fato do Pilates trabalhar o aluno em diferentes bases, é possível desafiá-lo a cada aula e, dessa forma, o controle muscular aumenta progressivamente. Além disso, o método ensina que todos os músculos do corpo devem ser trabalhados em equilíbrio para não sobrecarregar nenhuma área.

Para ter todos os benefícios da modalidade e aprimorar a corrida, é aconselhável praticar Pilates de duas a três vezes por semana.

 

BOAS AULAS!!!

 

Compartilhe essa página com seus amigos nos links abaixo:

 

 

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

One thought on “Cada vez mais os corredores estão aderindo à prática de Pilates, mas por quê?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>