Método Pilates: saúde e bem estar, exercícios para o corpo e a mente

Por Scheila Cristina Zuconelli |Fisioterapeuta

Imagem: Internet

 

 

Reaprender a respirar, se posicionar, corrigir a postura. Embora pareça uma tarefa bastante difícil, a solução para tudo isso pode ser encontrada em um sistema de exercícios terapêuticos desenvolvido há quase um século: o método Pilates.

Criado por um atleta alemão, passou a ser utilizado por várias especialidades a partir da década de 90, indicado para tratamentos de dores crônicas, distúrbios ortopédicos, neurológicos e estéticos.

A técnica é baseada em seis princípios: controle da respiração, alongamento axial, que facilita a conquista do espaço ideal entre os ossos que formam as articulações, organização da cabeça, pescoço e pelve, alinhamento da coluna vertebral e de suas extremidades, e finalmente, a integração dos movimentos.

Através da associação destes princípios e realização dos exercícios, ocorre um aumento na flexibilidade/alongamento, equilíbrio, consciência corporal, força e melhora da postura. Ainda como conseqüência, consegue-se alcançar relaxamento muscular, melhora da concentração, coordenação e condicionamento físico geral, estimula a circulação sangüínea, além do efeito calmante.

Os movimentos são suaves, o que evita que sejam desenvolvidas lesões, visto que promove fortalecimento muscular uniforme, especialmente da musculatura abdominal e da coluna. Ao contrário da maioria dos exercícios, além dos maiores grupos musculares, atinge também os grupos menores e a musculatura mais profunda, agindo nas vértebras, proporcionando aparência mais tonificada à musculatura.

Podem ser realizados exercícios em diferentes tipos de aparelhos, com auxílio de bolas ou no solo, apenas utilizando o peso do corpo e ação da gravidade como resistência.

O trabalho com aparelhos é considerado uma evolução do método original, onde eram praticados somente exercícios no solo. Nele, são utilizadas a força da gravidade e molas para concluir com sucesso os movimentos que poderiam ser limitados por vários motivos, como dores ou bloqueios articulares. Tanto nos aparelhos como no solo, são realizados exercícios simples, com a utilização de um único músculo, ou exercícios mais complexos, recrutando a musculatura dos braços, pernas e tronco.

Tendo em vista que os exercícios são progressivamente planejados, podem ser realizados por qualquer pessoa, sem nenhuma contra-indicação absoluta, sendo indicado inclusive para tratamentos de idosos e gestantes.

As sessões são compostas por exercícios suaves e eficazes, direcionados individualmente para cada caso, sem desgaste físico, poucas repetições de cada movimento e grande variedade de exercícios, o que evita que as aulas tornem-se monótonas, proporcionando resultados rápidos e duradouros, e construção de uma postura correta e natural.

Reaprender a respirar, se posicionar, corrigir a postura. Embora pareça uma tarefa bastante difícil, a solução para tudo isso pode ser encontrada em um sistema de exercícios terapêuticos desenvolvido há quase um século: o método Pilates.

Criado por um atleta alemão, passou a ser utilizado por várias especialidades a partir da década de 90, indicado para tratamentos de dores crônicas, distúrbios ortopédicos, neurológicos e estéticos.

A técnica é baseada em seis princípios: controle da respiração, alongamento axial, que facilita a conquista do espaço ideal entre os ossos que formam as articulações, organização da cabeça, pescoço e pelve, alinhamento da coluna vertebral e de suas extremidades, e finalmente, a integração dos movimentos.

Através da associação destes princípios e realização dos exercícios, ocorre um aumento na flexibilidade/alongamento, equilíbrio, consciência corporal, força e melhora da postura. Ainda como conseqüência, consegue-se alcançar relaxamento muscular, melhora da concentração, coordenação e condicionamento físico geral, estimula a circulação sangüínea, além do efeito calmante.

Os movimentos são suaves, o que evita que sejam desenvolvidas lesões, visto que promove fortalecimento muscular uniforme, especialmente da musculatura abdominal e da coluna. Ao contrário da maioria dos exercícios, além dos maiores grupos musculares, atinge também os grupos menores e a musculatura mais profunda, agindo nas vértebras, proporcionando aparência mais tonificada à musculatura.

Podem ser realizados exercícios em diferentes tipos de aparelhos, com auxílio de bolas ou no solo, apenas utilizando o peso do corpo e ação da gravidade como resistência.

O trabalho com aparelhos é considerado uma evolução do método original, onde eram praticados somente exercícios no solo. Nele, são utilizadas a força da gravidade e molas para concluir com sucesso os movimentos que poderiam ser limitados por vários motivos, como dores ou bloqueios articulares. Tanto nos aparelhos como no solo, são realizados exercícios simples, com a utilização de um único músculo, ou exercícios mais complexos, recrutando a musculatura dos braços, pernas e tronco.

Tendo em vista que os exercícios são progressivamente planejados, podem ser realizados por qualquer pessoa, sem nenhuma contra-indicação absoluta, sendo indicado inclusive para tratamentos de idosos e gestantes.

As sessões são compostas por exercícios suaves e eficazes, direcionados individualmente para cada caso, sem desgaste físico, poucas repetições de cada movimento e grande variedade de exercícios, o que evita que as aulas tornem-se monótonas, proporcionando resultados rápidos e duradouros, e construção de uma postura correta e natural.

 

 

Compartilhe essa página com seus amigos nos links abaixo:

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>