Pilates para escápula alada

Imagem: Internet

 

O músculo serrátil anterior é largo, origina-se nas primeiras nove costelas e se insere na superfície costal da escápula, ao longo da sua borda medial. Pode ser dividido em três porções: superior, medial e inferior. A digitação inferior que se insere no ângulo inferior da escápula é a mais importante. Ela exerce a principal função do músculo, que é fixar a escápula contra o tórax durante os movimentos do ombro. O músculo serrátil anterior é inervado pelo nervo torácico longo (nervo de Bell).

Após a paralisia do músculo serrátil anterior, a escápula tende a se deslocar para trás, dando o aspecto de asa (escápula alada).

A deformidade de escápula alada não é uma condição clínica freqüente. Velpeau, em 1837, foi o primeiro a reconhecer a paralisia do serrátil anterior. Os pacientes queixam-se de dor, fraqueza, desconforto e diminuição da mobilidade ativa do ombro. Todos esses sintomas variam com a gravidade da lesão nervosa. Embora a lesão do nervo torácico longo seja fácil de ser reconhecida na avaliação clínica, o diagnóstico e a etiologia devem ser confirmados pela eletroneuromiografia (ENMG), que também orienta o prognóstico.

Existem várias causas para essa lesão nervosa. A literatura mostra grande variedade de agentes causais, como: traumatismo, infecção, exposição ao frio, complicação cirúrgica, esportes, choque elétrico, entre outras. Muitos casos são de etiologia obscura.

A recuperação espontânea do nervo torácico longo pode ocorrer e muitos pacientes tornam-se assintomáticos. Outros recuperam satisfatoriamente os movimentos do ombro afetado, mas permanecem com alguma deformidade residual. O tempo de recuperação varia de seis meses a três anos e o prognóstico é melhor quando ela ocorre abaixo de seis meses.

O tratamento deve ser conservador nos estágios iniciais ( 06 à 12 meses) e os procedimentos cirúrgicos só devem ser indicados nos casos refratários com incapacidade física para o trabalho e para os esportes. Grande variedade de tratamentos cirúrgicos tem sido proposta para substituir o músculo paralisado. Existem três procedimentos básicos: a escapulopexia, as transposições musculares e a artrodese escápulo-torácica.

É no tratamento conservador que o Pilates entra trazendo ótimos resultados. Atuando de forma a ativar o equilíbrio entre cadeias musculares. Alongando músculos tensionados e fortalecendo aqueles mais fracos. O método busca reorganizar a dinâmica muscular da cintura escapular, visto que esse conjunto de músculos, nervos e articulações são muito instáveis pela grande variedade de movimentos que possuem.

É recomendado que o indivíduo com diagnóstico de escápula alada se afaste temporariamente de atividade repetitivas, esportes e não carregue peso.

 

Fonte: ClubedoPilates

 

Compartilhe essa página com seus amigos nos links abaixo:

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

8 thoughts on “Pilates para escápula alada”

  1. Olá em primeiro parabéns pelas matérias sempre publicadas, em relação a essa materia ” escápula alada” muito interessante, mas minha sugestão seria não só nessa como em todas sempre acompanhar sugestões de exercícios, seria de grande utilidade para todos os profissionais da área.
    Att
    Néia Oliveira

  2. Concordo com Néia qto a matéria e fica a dica que poderíamos ter sugestões e discussões sobre exercícios indicados no pilates.

  3. Olá, Carla!
    Agradecemos a sua sugestão. Iniciamos, na semana passada, a série #PratiquePilates, que traz diversos posts com exercícios, equipamentos e acessórios para diversas finalidades. Vamos tentar incluir sua ideia nesta programação, fique ligada!

    Abraços

  4. ola bom dia a uns 02 meses venho sentindo dor ao lado da escapula esquerda,entre acoluna e a escapula,quando baixo o pescoço sinto doer do lado da escapula e as vezes sinto responder no peito,sinto as vezes nas costas de baixo das axicilas e no peito vibrar igual celular,ja fui no medico fiz 9 raiosx fiz uma ressonancia e deu td normal tomei tds os remedios e injecoes e nao adiantou o medico disse q é uma contraçao muscular mandou fazer fisioterapias ja fiz 12 secoes e ta a mesma coisa.me ajude por favor? obrigado.

  5. Olá Anderson, segundo nossa fisioterapeuta, provavelmente o seu problema seja desequilíbrio e contratura muscular dos músculos desta região. Ela sugere que você procure um fisioterapeuta especialista em liberação miofascial ou fisioterapia manipulativa. Ele vai poder verificar se realmente este é o seu problema e tratar de uma forma mais eficaz focada em seu diagnóstico.

    Abraços!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>