2014_02_0061-IMAGENS-RP-NOVO-SITE_pilates-e-a-esclerose-multipla-Site

Pilates e a Esclerose Múltipla

A esclerose múltipla é uma doença neurológica crônica, de causa ainda desconhecida, em que se observa maior incidência em pessoas do sexo feminino. Distúrbios na marcha, na força, dormências, fraqueza muscular, rigidez articular e falta de coordenação motora estão entre os principais sintomas. Em estágios mais graves, a EM pode acarretar episódios de infecção ou insuficiência respiratória, que devem ser tratados com atenção e rapidez para minimizar o desconforto do paciente e coibir uma piora do seu estado geral.

A variedade dos sintomas e os diferentes graus de incapacidade dificultam a elaboração de guias e padronizações para a orientação de exercícios para essa população. No entanto, é certo que a execução de exercícios suaves é recomendada para as pessoas que carregam esta doença.

Estudiosos no assunto recomendam a aplicação de exercícios para desenvolvimento da força muscular. Por isso, o Pilates é tão indicado. A técnica colabora na melhora da coordenação das atividades conscientes e inconscientes. Um dos grandes benefícios é a diminuição da fadiga, mal que também afeta os pacientes com EM.

Os exercícios devem seguir uma lógica crescente de funcionalidade onde, para aqueles com maior déficit motor, sugere-se a aplicação de movimentos passivos, como, alongamentos lentos para os principais grupos musculares. A reeducação diafragmática e da musculatura acessória também entra na lista de benefícios.

Para indivíduos com maior nível de força são indicados alongamentos ativos e exercícios de resistência, com ou sem a ação da gravidade e com número de repetições próximo ao nível da fadiga.

O mais importante é que o paciente deve ter a aprovação médica para realizar os exercícios. Além disso, professor e médico devem estar em constante troca de informações sobre o paciente, pois é o médico que poderá permitir intervenções coerentes ao longo do tempo.

Fonte: Jader Beck, profissional de Pilates.

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

9 thoughts on “Pilates e a Esclerose Múltipla”

  1. Já faz um tempo que venho acompanhando as matérias de vocês pelo site, e a cada dia me surpreendo mais com a capacidade de inovar e envolver a nós instrutores que precisamos sempre de informações e novidades, Parabéns pelo trabalho e espero poder sempre contar com vocês, Obrigada.

  2. Muito legal, por aqui ficamos sabendo mais sobre pilates e como atender melhor nossos clientes.
    abraços

  3. tenho esclerose multipla a um ano com dificuldade de andar por fraquesa gostaria de saber se com essa tecnica seria bom para mim

  4. Sou fisioterapeuta e instrutora de pilates e tenho trabalhado com pessoas portadoras de esclerose multipla. É impressionante como há melhora do quadro. Uma cliente minha parou de cair apos alguns meses de pilates. Assim, posso afirmar que o pilates é muito bom para portadores de esclerose multipla. Boa sorte.

  5. Desde 1999 tenho esclerose múltipla tendo feito não com periodicidade contínua, como natação, caminhada, musculação, sempre melhorei.
    Comecei fazer Pilates e acho que é o melhor deles, pois acredito se alongamento, mexendo com todos os músculos,
    Faço Pilates com bola,na associação que pertenço, (Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo – AFPESP – há pouco tempo e já senti melhoras. Recomendo.

  6. Minha filha tem exclerose múltipla e está se dando muito bem c/Pilates. Ela estava arrastando os pés e os sapatos todos arrebentados. Andei visitando alguns centros q mantém esse exercício p/me informar, e deixei folhetos de propósito em cima da mesa. E um dia ela me disse q ia praticar PILATES. Fiquei feliz, ela está serena e satisfeita c/resultados.

  7. Escutei de uma fisioterapeuta em uma palestra que o portador de Esclerose Multipla NÃO deveria fazer Pilates.Depois de um bom tempo recebi uma segunda opinião e hoje já praticando há 5 meses percebo o resultado! Obrigada pela divulgação que pode auxiliar os portadores de EM.

  8. Obrigada pelo seu depoimento, Janaina! Os exercícios de alongamento e força do Pilates ajudam muito os pacientes com esclerose múltipla. Continue com as sessões e conte pra nós o que está mudando!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>