2014_02_0061-IMAGENS-RP-NOVO-SITE_se-o-sol-bater-va-de-pilates-Site

Se o sol bater, vá de Pilates!

Para chegar na estação mais quente do ano em forma, não há milagres: malhação, malhação e malhação. E por mais tentadoras que sejam as atividades outdoor, quem não está acostumado deve pegar leve e optar por modalidades indoor de baixa intensidade, como o Pilates.

Segundo o instrutor da STOTT PILATES™, Tim Fleisher, é importante que as pessoas evitem práticas que as levem à exaustão, pois os próprios movimentos produzidos pelos exercícios já geram calor e elevam a temperatura corporal, e realizar um treinamento sob o sol catalisa este processo. “Nas sessões de Pilates, o objetivo não é trabalhar a musculatura até a fadiga, mas fortalecer os músculos conscientemente”, explica.

O professor ainda sinaliza um equívoco comum a respeito da intensidade do treino: “Muitas pessoas acreditam que o exercício físico só dá resultado quando sente-se dor no dia seguinte. Pelo contrário, é apenas uma manifestação de que o indivíduo não estava adaptado ao esforço ou ao excesso dele”. E como verão não combina com dor, exageros precisam ficar bem longe, principalmente em altas temperaturas, que podem levar o organismo a sofrer hipertermia.

Além de poupar o sistema de refrigeração corporal, o Pilates é indicado para aqueles que querem conquistar um abdômen de causar inveja. Isso porque, durante os movimentos, são acionadas as musculaturas mais profundas, como transversos do abdômen, multifídios e paravertebrais. “Mas, para que a região fique sequinha, é necessário adicionar à rotina exercícios aeróbicos, como uma caminhada ou andar de bicicleta”, fala Letícia Toledo, coordenadora técnica da Pilates StudioFit. Frequentando as aulas duas vezes por semana, com uma hora de duração, dentro de um mês já é possível sentir uma musculatura mais forte e equilibrada. “Já os resultados estéticos aparecem em pelo menos dois meses”, complementa.

Independente do ambiente no qual a atividade física é praticada, os cuidados não podem ser deixados de lado. Mesmo as modalidades indoor, hidratação e peças confortáveis não devem faltar. Caso opte por encarar o sol, um bom protetor e um boné são fundamentais. E é bom ficar de olho no relógio, pois entre 10 e 16 horas recomenda-se fugir do astro rei, quando a incidência dos raios UVB é mais intensa.

Por Rafaela Porto

Fonte: http://studiofitblog.blogspot.com/

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>