Plano de Negócios – Monte seu estúdio de Pilates – PARTE I

Hoje em dia encontramos muitos fisioterapeutas e também professores de Educação Física que, embalados pelo enfoque da mídia, tem a ambição de abrir seu próprio estúdio de Pilates.

Antes de tudo, é importante avaliar as variáveis circunstâncias do mercado, a região onde você pretende atuar, quem serão os seus clientes…

Comece fazendo uma análise do ambiente externo. Os principais concorrentes dos estúdios de Pilates são as academias: o atendimento massificado está ganhando ou perdendo espaço? Se o atendimento massificado está perdendo espaço, a prática de Pilates é uma solução? Informe-se, pesquise!

Na seqüência, identifique seus pontos fortes e pontos fracos. Se o balanço entre forças e fraquezas é favorável ao aproveitamento da oportunidade identificada – estúdio com prática de Pilates, continue em frente.

Tomada a sua decisão, você poderá elaborar o Plano de Negócio propriamente dito:

– Identifique clientes potenciais em sua área de abrangência;
– Estabeleça um percentual dessa clientela que é factível de ser cativada;
– Estime o potencial de receita que pode ser auferida dessa clientela;
– Levante investimentos necessários para implantar um estúdio com prática de Pilates;
– Identifique o financiador desse investimento: recursos próprios ou de terceiros;
– Levante, também, todas as despesas para operacionalização da prática de Pilates;
– Confronte as receitas contra as despesas;
– Verifique em quanto tempo se recupera o investimento;

Diz-se que um bom negócio é aquele em que se recupera o investimento em menos de dois anos e meio.
E então, caro leitor, o que acha? Está pronto para abrir seu próprio estúdio?

Fonte: Livro “O que aprendi e quero compartilhar”, Otávio Ferrari Filho, 2001

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *